MSC Cruzeiros prevê que 2019 será mais um ano “a crescer a dois dígitos”

25-09-2019 (17h31)

Foto: MSC
Foto: MSC

A MSC Cruzeiros prevê concluir este ano com crescimento “a dois dígitos” em Portugal, embora dificilmente ao mesmo ritmo do ano passado, em que teve mais 34,2% de clientes que no anterior, disse hoje Eduardo Cabrita, director-geral da companhia.

Eduardo Cabrita começou por dizer que “o crescimento continua nos dois dígitos”, a três meses do final do ano e com as vendas de cruzeiros nos Emirados Árabes Unidos ainda a decorrer, que terão um “forte crescimento este ano”.

“Vamos fechar a dois dígitos de certeza absoluta, embora não próximo dos valores do ano passado, que foram 34%”, salientou o executivo (clique para ler: MSC Cruzeiros somou mais 34,2% de passageiros portugueses em 2018).

O crescimento da MSC em Portugal é o resultado do crescimento do mercado, salientou Eduardo Cabrita, que falava numa conferência de imprensa hoje em Lisboa, a bordo do navio MSC Poesia. “Não estamos a retirar passageiros de outras companhias. Pode haver franjas em que isso está a acontecer, mas é o mercado que está a crescer”.

Desta forma, o executivo considera “difícil aumentar a quota de mercado” em Portugal, até porque a quota da MSC “é muito forte, entre 44% e 50%”.

E há margem para o mercado crescer, porque o número de pessoas que viaja em cruzeiros ainda é pequeno, realçou, especificando que “a taxa de penetração na Europa é de 2% e em Portugal é de praticamente 0,7% da população”.

O cenário é favorável, acrescentou Eduardo Cabrita, ao salientar que as vendas de cruzeiros em Portugal estão a aumentar todos os anos “muito mais do que a média mundial, que é de 8%”.

Por outro lado, o mercado também está a ficar mais maduro. Nos últimos anos, todo o sector apostou em garantir e informar que os preços em venda antecipada “são muito mais baixos” do que quando se está mais próximo da data de partida. Esta estratégia tem vindo a resultar, segundo Eduardo Cabrita, que considera que nos últimos cinco anos “o early booking antecipou cerca de 20 a 30 dias”. Ou seja, “os números que tínhamos no final de Dezembro, passaram a ser os números que temos no final de Novembro”.

Os destinos mais procurados pelos clientes portugueses da MSC Cruzeiros continuam a ser o Mediterrâneo e o Norte da Europa, mas as Caraíbas estão a crescer, o que, em parte, resulta do aumento da oferta de voos e do decréscimo dos preços dessas ligações, segundo Eduardo Cabrita, que acrescentou ainda que a procura de cruzeiros nos “Emirados está muito a par das Caraíbas”.

Ver também:

MSC Cruzeiros volta a ter cruzeiros Funchal-Funchal no próximo ano

MSC Cruzeiros aposta “cada vez mais” em pacotes com voo incluído 

 

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: MSC Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Costa Cruzeiros prolonga suspensão de operação até 15 de Agosto

03-07-2020 (14h02)

A Costa Cruzeiros vai prolongar a suspensão de operação até 15 de Agosto e cancelar todos os cruzeiros no Norte da Europa para o Verão de 2020 e os itinerários do Costa Victoria.

AIDA Cruises prolonga suspensão das operações até 31 de Agosto

02-07-2020 (17h35)

A companhia de cruzeiros AIDA Cruises anunciou hoje que prolongou a suspensão das suas operações até 31 de Agosto.

Bruxelas lança processo de infração a Portugal pelos ‘vouchers’ para reembolsos de clientes

02-07-2020 (13h19)

A Comissão Europeia decidiu hoje lançar processos de infração contra Portugal e outros nove Estados-membros por violação das leis comunitárias sobre direitos dos passageiros ao admitir vouchers para reembolsar clientes por viagens não efectuadas devido à pandemia de covid-19.

Royal Caribbean cancela cruzeiros do Odyssey of the Seas até Abril 2021

01-07-2020 (16h19)

A Royal Caribbean cancelou os cruzeiros a bordo do Odyssey of the Seas que tinha previsto realizar até Abril de 2021, devido a um atraso na construção do navio, que esperava receber em Novembro deste ano.

Governo prolonga interdição do desembarque de cruzeiros até 15 de julho

30-06-2020 (18h38)

A interdição do desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro nos portos portugueses foi novamente prolongada pelo Governo, até às 23h59 de 15 de Julho, segundo um despacho hoje publicado.

Opinião e Análise