Porto do Funchal prepara primeiras operações de turnaround de até 1.500 passageiros

17-09-2019 (15h22)

O porto do Funchal vai alugar equipamentos de raio-X para efectuar a primeira operação de turnaround, de até 1.500 passageiros, revelou à Lusa a Administração dos Portos da Madeira (APRAM).

“A APRAM vai alugar equipamentos de raios-X para o primeiro turnaround (navios com passageiros a iniciarem e terminarem cruzeiros), com movimentos médios de 1.000 a 1.500 passageiros, a acontecer nos dias 4, 5 e 6 de Dezembro próximo, com o navio Mein Schiff Herz, explicou à Lusa a presidente do conselho de administração da APRAM, Lígia Correia.

Esta “é a primeira experiência de locação, num novo serviço a prestar pelo porto do Funchal no âmbito do turnaround e obriga a alterar o contrato programa com o Governo Regional que definia a compra do equipamento.

A “operação de turnaround, que implica um trabalho de estrita colaboração com o aeroporto, é um novo desafio para o porto do Funchal que até agora, tinha a experiência com movimentos até 500 passageiros, em turnaround  total ou parcial”, disse.

Para a operação, a APRAM calcula que seja movimentado um total de três mil bagagens no embarque e desembarque.

“Um movimento tão grande de bagagens e passageiros obrigou a APRAM a lançar novo procedimento para a compra de outros equipamentos necessários à operação”, explicou.

A APRAM alega que tem já preparada a chamada bolsa de horas que lhe vai permitir, nos dias com picos de trabalho, contratar pessoas para trabalho pontual.

“Também já decorreram reuniões com entidades como o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Alfandega, Polícia Marítima, responsáveis da parte operacional e o próprio agente do navio, de modo a acertar todos os pormenores que assegurem uma operação eficiente”, vincou.

O navio vai acostar preferencialmente no cais 3 e ficará na Madeira 48 horas, devendo chegar às quartas-feiras, às 14h00, e sair às sextas, à mesma hora, “precisamente nos dias em que há menos navios no porto do Funchal”.

“Apanhará, assim, os voos directos do mercado alemão das quintas-feiras, embora possam existir passageiros que chegarão individualmente e que poderão ficar na Madeira uns dias, antes do embarque ou após o desembarque”, explicou.

A rota engloba, além da Madeira, as ilhas Canárias e, alternadamente, os Açores e Cabo Verde.

Nos meses de Janeiro a Agosto, em que recebeu 153 escalas de navios, o Porto do Funchal teve apenas 0,5% de passageiros a terminarem e/ou começarem cruzeiros, num total de 1.687.

Entre Novembro de 2019 e Abril de 2020, o navio Mein Schiff Herz vai fazer 13 escalas no porto do Funchal, seis delas em turnaround que acontecerão, mais ou menos, de três em três semanas.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Cruzeiros no Funchal

Clique para mais notícias: Cruzeiros

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Royal Caribbean prolonga suspensão de cruzeiros até 31 de Julho

22-05-2020 (10h45)

A Royal Caribbean prolongou a suspensão das suas operações até 31 de Julho, com excepção dos embarques na China, que retomam no início de Julho.

Governo prolonga proibição de desembarque de cruzeiros até 15 de Junho

15-05-2020 (13h00)

O Governo prolongou até 15 de Junho a proibição do desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro nos portos portugueses.

TUI declara que a covid-19 é “a maior crise” que o turismo alguma vez enfrentou

13-05-2020 (12h30)

O grupo TUI, maior grupo turístico europeu, com 18,9 mil milhões de euros de volume de negócios e 21 milhões de clientes em 2019, declarou hoje, ao publicar o balanço do seu primeiro semestre, a covid-19 como "a maior crise" que o turismo alguma vez enfrentou.

MSC Foundation doa 10 mil máscaras ao Governo português

05-05-2020 (18h28)

A MSC Foudation, do MSC Group, doou 10.000 máscaras respiratórias ao Ministério da Saúde, para ajudar na luta contra o surto de coronavírus em Portugal.

Pullmantur prolonga suspensão de operações até 3 de Julho

05-05-2020 (11h32)

A companhia de cruzeiros Pullmantur prolongou a suspensão das suas operações até 3 de Julho, devido ao impacto da pandemia de covid-19.

Opinião e Análise