Royal Caribbean prolonga suspensão de cruzeiros até 31 de Julho

22-05-2020 (10h45)

Foto: Royal Caribbean
Foto: Royal Caribbean

A Royal Caribbean prolongou a suspensão das suas operações até 31 de Julho, com excepção dos embarques na China, que retomam no início de Julho.

A empresa, que integra as companhias Royal Caribbean International, Celebrity Cruises e Azamara, anunciou em comunicado que prolonga a suspensão das operações “tendo em conta as circunstâncias globais de saúde pública em que nos encontramos”.

“Estamos a trabalhar com os nossos hóspedes e agentes de viagens para resolver as alterações às reservas que serão afectadas por esta decisão”, acrescenta a empresa, que em Portugal é representada pela Melair.

 

Clique para ver mais: Cruzeiros

Clique para ver mais: Royal Caribbean

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo prolonga proibição de desembarque de cruzeiros até 15 de Junho

15-05-2020 (13h00)

O Governo prolongou até 15 de Junho a proibição do desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro nos portos portugueses.

TUI declara que a covid-19 é “a maior crise” que o turismo alguma vez enfrentou

13-05-2020 (12h30)

O grupo TUI, maior grupo turístico europeu, com 18,9 mil milhões de euros de volume de negócios e 21 milhões de clientes em 2019, declarou hoje, ao publicar o balanço do seu primeiro semestre, a covid-19 como "a maior crise" que o turismo alguma vez enfrentou.

MSC Foundation doa 10 mil máscaras ao Governo português

05-05-2020 (18h28)

A MSC Foudation, do MSC Group, doou 10.000 máscaras respiratórias ao Ministério da Saúde, para ajudar na luta contra o surto de coronavírus em Portugal.

Pullmantur prolonga suspensão de operações até 3 de Julho

05-05-2020 (11h32)

A companhia de cruzeiros Pullmantur prolongou a suspensão das suas operações até 3 de Julho, devido ao impacto da pandemia de covid-19.

Costa Cruzeiros prolonga suspensão de operações até 30 de Junho

04-05-2020 (16h56)

A Costa Cruzeiros prolongou a suspensão das suas operações até 30 de Junho, devido à pandemia de covid-19.

Opinião e Análise