Espanha exige teste negativo para passageiros de sete países africanos

29-11-2021 (11h53)

Foto: Unsplash / JC Gellidon
Foto: Unsplash / JC Gellidon

A Espanha exigirá um teste negativo de covid-19 a todas as pessoas provenientes de países que actualmente sejam de alto risco como Botsuana, Suazilândia, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué.

Os testes têm de ser realizados num máximo de 72 horas antes da entrada no país independentemente de as pessoas estarem vacinadas.

A ordem foi determinada pelo Ministério da Saúde numa disposição geral da Direção-Geral de Saúde Pública de Espanha relativamente aos controlos sanitário a realizar nos pontos de entrada no país e foi publicada no Sábado no Boletim Oficial do Estado (BOE).

A Direção-Geral da Saúde justifica a decisão com a nova variante Ómicron detetada na África do Sul que “representa numerosas mutações relacionadas com um possível aumento da transmissibilidade e a diminuição de capacidade de neutralização por parte dos anticorpos”.

Também se detetou, recorda a norma, casos da mesma variante no Botsuana e em Hong Kong num viajante proveniente da África do Sul.

Esta nova situação, argumenta, "salienta a necessidade de um mecanismo flexível que permita a adoção de medidas adicionais de controlo sanitário para pessoas provenientes de países de alto risco devido a um agravamento significativo da sua situação epidemiológica ou onde tenham sido detetadas variantes de especial preocupação".

Desta forma, os passageiros provenientes de países ou áreas em risco, considerados como tal de acordo com a avaliação da sua situação epidemiológica num dado momento, serão obrigados a apresentar um certificado de vacinação, um teste de diagnóstico com um resultado negativo ou um que confirme que o passageiro superou a doença.

Mas os provenientes de países de alto risco - considerados como tal onde se verificou um agravamento significativo da sua situação ou onde foram detetadas variantes de especial preocupação - serão obrigados, "independentemente do seu estado de vacinação ou de terem passado previamente a doença, a apresentar um certificado de diagnóstico de infeção covid-19 ativa com um resultado negativo".

A lista de países de risco e de alto risco está a ser alterada semanalmente. Por enquanto, os países listados como de alto risco são Botsuana, Suazilândia, Lesoto, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zimbabué.

Entretanto, os provenientes de países ou áreas não incluídas na lista de países em risco ou de alto risco não serão obrigados a apresentar os documentos com os requisitos sanitários, mas, tal como os anteriores, terão de preencher o formulário de controlo sanitário através da Espanha Travel Health (SpTH), que lhes dará um código QR com a designação "Controlo Rápido" que lhes permitirá entrar mais rapidamente.

(Notícia Lusa)

 

Clique para ver mais: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

PressTUR está a construir um novo site

14-01-2022 (15h05)

O PressTUR está a construir um novo site e espera apresentá-lo ao mercado em Março. Apresentamos as nossas desculpas pelos transtornos que esta situação possa causar. Subscreva a nossa newsletter para acompanhar as notícias e siga-nos no Facebook, LinkedIn e Twitter.

Estão abertas as inscrições para o 2ª edição do Check-In - Tourism Innovation on Campus

14-01-2022 (14h40)

A Nova School of Business and Economics (Nova SBE) anunciou que as inscrições para a 2ª edição do Check-In - Tourism Innovation on Campus estão abertas para startups até 6 de fevereiro.

ADHP promove Curso de Especialização em Direcção Hoteleira

14-01-2022 (11h59)

A Associação dos Directores de Hotéis de Portugal (ADHP) vai promover a próxima edição do Curso de Especialização em Direcção Hoteleira (CEDH), entre 2 de Fevereiro e 31 de Maio de 2022, actualizando o conteúdo com cinco novos módulos.

ONU melhora crescimento em África em 2021 para 3,8% e estima 4% este ano

14-01-2022 (11h26)

O Departamento das Nações Unidas para Assuntos Económicos e Sociais (UNDESA) melhorou a estimativa de crescimento para as economias africanas, antevendo uma expansão de 3,8% no ano passado e uma aceleração para 4% este ano.

Hong Kong proíbe trânsito de passageiros aéreos de 153 países, Portugal incluído

14-01-2022 (11h22)

O aeroporto de Hong Kong anunciou hoje a proibição do trânsito de passageiros de mais de 150 países a partir de Domingo, Portugal incluído, de forma a evitar a propagação da covid-19.

Opinião e Análise