Airmet facturou 221 milhões de euros em 2019

02-03-2020 (17h49)

A rede de agências de viagens independentes Airmet facturou 221 milhões de euros em 2019 e aumentou o seu número de balcões em 4,6%, para 300.

A Airmet registou um aumento de facturação de 10%, para 221 milhões de euros em 2019, com um crescimento de 14% nos fornecedores estratégicos, um pouco aquém do objectivo estabelecido na anterior convenção de 19%.

No que diz respeito aos destinos mais vendidos, o director-geral da Airmet, Paulo Mendes, afirmou que "é muito em linha com o mercado, ou seja, hoje em dia os destinos que se vendem mais tem muito a ver com a capacidade que existe no mercado a nível de operação charter, no Verão principalmente". Destacou ainda Cabo Verde, Algarve, Caraíbas, Cuba, Brasil e Tunísia.

Em relação aos segmentos de mercado, "temos uma componente corporate importante na nossa rede", com cada vez mais agências a trabalhar este segmento com "bastante dinamismo", no entanto, "o lazer continua a ter o maior peso, ou seja, superior a 50%".

A rede aumentou o seu número de balcões em 4,6%, de 285 para 300 no decorrer de 2019.

No que diz respeito a perspectivas, o director-geral da Airmet começou por afirmar que "os objectivos são ambiciosos, queremos continuar a crescer, sem dúvida alguma" e que "até ao início do ano estávamos com um crescimento de vendas acima dos 20%". Paulo Mendes atribuiu este crescimento à aceitação da venda antecipada por parte do cliente.

No entanto, o comportamento do mercado foi afectado pelas notícias do coronavírus (CoVid-19): "vamos ter de gerir a situação, caso a caso, porque as perspectivas eram boas, continuam a ser optimistas, mas se calhar temos de considerar que não vai ser um ano bom, temos de por essa situação em cima da mesa, porque temos um desafio pela frente e vai depender do comportamento da procura, a nível geral".

"A operação, neste momento, a nível de reservas, orçamentação e pedidos baixou consideravelmente, é um facto. Nós notámos uma quebra grande a nível de tomada de decisão", o director-geral acredita que "muitas pessoas estão a adiar a sua decisão de viagem, à espera, eventualmente, do que é que vai acontecer" com esta situação.

No que diz respeito aos destinos mais impactados, Paulo Mendes afirma que "não temos muitos dados, mas pelo feedback que estamos a ter das agências é geral", excluindo os destinos onde "há os principais surtos", dos quais destacou a China e a Itália.

"Temos de estar preparados", continuou, salientando a necessidade de "transmitir aos nossos clientes o que eles devem fazer, obrigatoriamente informá-los do que está a acontecer, dependendo do destino para onde para vão viajar, de onde vão estar a deslocar-se e em que altura do ano".

As informações prestadas aos clientes têm como base as recomendações do Estado português, através da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesa, seja para este caso ou para diferentes tipos de doenças, conflitos militares, constrangimentos, etc.

Clique para ver mais: Agências & Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Lisboa recebe fase final da Liga dos Campeões de futebol em Agosto

17-06-2020 (16h20)

Lisboa vai receber a fase final da Liga dos Campeões de futebol em Agosto, numa final a oito, em campos neutros e com apenas um jogo por eliminatória, anunciou hoje a UEFA.

Fitur 2021 realiza-se de 20 a 24 de Janeiro

16-06-2020 (19h00)

A próxima Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur) realiza-se de 20 a 24 de Janeiro de 2021, num contexto marcado pela “necessidade de recuperação da indústria turística” e com o objectivo de gerar um ambiente de “confiança e recuperação” para empresas e destinos.

Convenção da American Society of Travel Advisors será virtual este ano

12-06-2020 (17h07)

A American Society of Travel Advisors (ASTA) anunciou que este ano a sua convenção será realizada formato virtual, de 25 a 28 de Agosto.

Bienal de Arte de Riga reinventa-se online e começa a 21 de Maio

14-05-2020 (12h31)

A Bienal Internacional de Arte de Riga - RIBOCA2, na Letónia, que deveria começar no próximo Sábado, 16 de Maio, vai decorrer online a partir de dia 21, com conversas e um filme com a exposição inacabada como cenário.

Lisboa sobe a 2º maior destino mundial de congressos e reuniões internacionais

12-05-2020 (17h12)

Com mais 38 que em 2018, alcançando um total de 190, Lisboa subiu quatro posições no ranking das cidades com mais congressos e reuniões internacionais elaborado pela ICCA (do inglês para International Congress and Convention Association), beneficiando nomeadamente de uma maior concentração desses eventos na capital.

Opinião e Análise