Feira de Turismo de Macau vai ter mais espaço para produtos lusófonos

09-04-2019 (13h23)

A 7ª edição da Feira Internacional da Indústria do Turismo de Macau (MITE), que se realiza de 26 a 28 de Abril, vai ter mais espaço para apresentação de produtos lusófonos do que na edição anterior, foi hoje anunciado.

No ano do 20º aniversário da criação da região administrativa especial chinesa, depois da transferência da administração de Portugal para a China, a Expo de Turismo regressa em 2019 com "um objectivo maior", sublinhou a diretora dos Serviços de Turismo, Maria Helena de Senna Fernandes.

Neste sentido, a área de exposição foi ampliada para o dobro, de 11 mil para 22 mil metros quadrados, e o número de expositores aumentou de 550 para 800, num orçamento global de 23 milhões de patacas (2,4 milhões de euros), indicou a responsável em conferência de imprensa.

Além de um pavilhão dedicado inteiramente às comemorações dos 20 anos, Senna Fernandes justificou a ampliação do espaço com a mostra alargada de produtos lusófonos, no mesmo ano em que se celebra, em paralelo, o 40º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Portugal.

A Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que elegeu Macau como destino preferido da associação para 2019, vai marcar presença no certame, que arranca no dia 26 deste mês, mas só abre ao público entre os dias 27 e 28, no hotel-casino Venetian, na faixa de casinos do Cotai, entre as ilhas da Taipa e de Coloane.

Está confirmada a participação de cerca de 430 empresas e entidades e de 450 compradores profissionais, provenientes de mais de 50 países e regiões.

Entre outros destaques desta edição, Senna Fernandes salientou uma parceria com a National Geographic, através de uma sessão intitulada "Como Macau lidera a mudança para uma indústria mais sustentável e criativa na Ásia", além de um dia exclusivo para bolsas de contacto.

Ao mesmo tempo, vai estar em foco a promoção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau como itinerário multi-destino.

Pequim apresentou em Fevereiro passado as linhas gerais deste projecto de criação de uma metrópole mundial que engloba as regiões administrativas especiais chinesas de Hong Kong e de Macau, e nove cidades [Cantão, Dongguan, Foshan, Huizhou, Jiangmen, Shenzhen, Zhaoqing, Zhongshan e Zhuhai] da província de Guangdong, no Sul da China.

Esta zona, com cerca de 70 milhões de habitantes, regista um Produto Interno Bruto que ronda os 1,3 biliões de dólares, maior que o PIB da Austrália, Indonésia e México, países que integram o G20.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Macau

Clique para ver mais: MITE

Clique para ver mais: Feiras&Eventos

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Bienal de Arte de Riga reinventa-se online e começa a 21 de Maio

14-05-2020 (12h31)

A Bienal Internacional de Arte de Riga - RIBOCA2, na Letónia, que deveria começar no próximo Sábado, 16 de Maio, vai decorrer online a partir de dia 21, com conversas e um filme com a exposição inacabada como cenário.

Lisboa sobe a 2º maior destino mundial de congressos e reuniões internacionais

12-05-2020 (17h12)

Com mais 38 que em 2018, alcançando um total de 190, Lisboa subiu quatro posições no ranking das cidades com mais congressos e reuniões internacionais elaborado pela ICCA (do inglês para International Congress and Convention Association), beneficiando nomeadamente de uma maior concentração desses eventos na capital.

BTL2020 cancelada e BTL2021 já marcada para Março

08-05-2020 (17h49)

A Fundação AIP, que já tinha adiado a edição deste ano da BTL para o fim deste mês, nos dias 27 a 31, anunciou hoje a decisão de cancelar o evento "devido à situação mundial que se vive atualmente com a pandemia da covid-19 e seguindo as recomendações da DGS - Direção Geral de Saúde e da OMS - Organização Mundial de Saúde"

Prazo para reagendar espectáculos gratuitos após restrições reduzido

30-04-2020 (14h16)

O prazo para as entidades públicas reagendarem os espectáculos de entrada livre, quando terminarem as restrições impostas devido à covid-19, foi encurtado de 24 para 18 meses, segundo uma rectificação hoje publicada em Diário da República.

Fórum de Investimento de Cabo Verde adiado

27-04-2020 (17h25)

A edição de 2020 do Fórum de Investimento de Cabo Verde, que em Julho deveria reunir na ilha do Sal dezenas de empresários internacionais, investidores e políticos, foi adiada devido à pandemia de covid-19, anunciou o Governo cabo-verdiano.

Opinião e Análise