Filial alemã da Thomas Cook cancela viagens até ao final do ano

09-10-2019 (23h56)

Foto: Trinity Moss / Unsplash
Foto: Trinity Moss / Unsplash

A filial alemã da empresa de viagens britânica Thomas Cook, que também faliu em Setembro, cancelou todas as suas viagens até ao final do ano, ainda que estejam pagas parcial ou totalmente.

Até agora, a interrupção na Alemanha das viagens da Thomas Cook, que também afecta as filiais Neckermann Reisen, Öger Tours, Bucher Reisen ou Air Marin, tinha efeitos só até ao final de Outubro.

"Lamentamos muito ter que cancelar essas viagens, mas não podemos garantir a sua realização", disse esta quarta-feira a directora executiva da empresa, Stefanie Berk.

A Deutsche Thomas Cook avançou esta quarta-feira que quer voltar a funcionar a partir de 1 de Dezembro e voltar a realizar viagens a partir do início do próximo ano.

A Thomas Cook britânica entrou em suspensão de pagamentos no dia 23 de Setembro, ao não obter os fundos adicionais de 200 milhões de libras (227 milhões de dólares) que exigiam os bancos - como o RBS ou o Lloyds - para enfrentar os meses de Inverno, o que criou um buraco de mais de três mil mihões de libras (3.370 milhões de euros).

A agência independente de turismo Hays Travel anunciou esta quarta-feira que vai comprar as 555 agências da Thomas Cook no Reino Unido.

A Hays Travel, com sede em Sunderland e que conta com 190 agências naquele país, já contratou 421 trabalhadores que estavam na Thomas Cook, tendo também oferecido emprego à tripulação da Thomas Cook Airlines.

"Isto representou um passo importante no processo de liquidação, enquanto procuramos aproveitar os ativos da companhia", disse David Chapman, encarregado de administrar os bens da empresa, citado pela agência EFE.

O director executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT), Manuel Butler, afirmou hoje que a falência da Thomas Cook “é um reordenamento do sector” no contexto da “transformação brutal” que está a viver o turismo a nível mundial.

A falência do operador turístico britânico é “uma notícia triste”, já que para uma organização que promove o turismo é sempre uma “má notícia” quando desaparece um dos seus actores, mas este desaparecimento enquadra-se no “momento disruptivo” que vive o sector, afirmou o responsável, citado pela agência EFE.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Thomas Cook

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Brussels Airlines planeia retomar 30% dos seus voos na Europa e 40% dos de longo curso entre Junho e Agosto

25-05-2020 (15h50)

A Brussels Airlines vai voltar a operar para 59 destinos, que representam 30% dos voos programados para o Verão na Europa e 40% dos de longo curso, entre os meses de Junho e Agosto, e espera ter 50% da operação total no final do ano.

TAP já tem calendário de ‘desconfinamento’ com retoma ‘a sério’ a partir de 1 de Julho

25-05-2020 (15h48)

A operação da TAP só vai realmente ‘descolar' a partir de 1 de Julho, de acordo com o calendário divulgado pela companhia, que mostra ter previsto manter 11 voos por semana até ao fim deste mês, aumentar para 27 no mês de Junho e atingir um total de 247 a partir de 1 de Julho.

Incêndio na aerogare da Graciosa afectou apenas a zona de cargas

25-05-2020 (14h51)

O Governo dos Açores está a avaliar os danos na aerogare da ilha Graciosa após um incêndio registado no local no Domingo, que terá afectado apenas a zona de cargas.

Casa das Pipas reabre enoturismo a 1 de Junho

25-05-2020 (13h46)

A Casa das Pipas, em Celeirós do Douro no concelho de Sabrosa, vai voltar a receber hóspedes a partir de 1 de Junho, com a implementação de novas regras sanitárias.

PortoBay Falésia reabre a 9 de Junho com um terço da capacidade

25-05-2020 (13h36)

O Hotel PortoBay Falésia, em Olhos d'Água, no Algarve, vai reabrir no dia 9 de Junho com um terço da capacidade para assegurar "mais espaço nas suas facilidades".

Opinião e Análise