Grupo TAP terá menos 1.600 trabalhadores até ao fim do ano

16-10-2020 (10h10)

A330neo (foto: TAP)
A330neo (foto: TAP)

O Grupo TAP já dispensou 1.200 trabalhadores e deverá chegar ao final do ano com menos 1.600, revelou Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas e Habitação.

"Não podemos manter artificialmente uma dimensão que não tem adesão ao mercado em que estamos hoje a operar", afirmou Pedro Nuno Santos em audição na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

Isso "implica que no processo de reestruturação seja feito o redimensionamento" da companhia, afirmou o governante. "Não podemos manter emprego que depois não tem trabalho", rematou.

Pedro Nuno Santos realçou que a TAP vai fazendo o seu trabalho “num quadro de maior dificuldade do que uma empresa low cost, tendo em conta que as ligações atlânticas estão paradas e realçando que empresas como a Ryanair estão a “queimar dinheiro”, porque partiam de um ponto de liquidez “incomparável”.

Criticado pelo Bloco de Esquerda sobre a escolha do Boston Consulting Group (BGC) para elaborar o plano de reestruturação da TAP, o ministro pediu ao partido que “indique uma empresa consultora aceitável de acordo com os seus parâmetros”.

O ministro não detalhou as medidas previstas no plano de reestruturação, recordando apenas que o prazo para o apresentar acaba em 10 de Dezembro.

“Os objectivos são muito claros: garantir a sustentabilidade da TAP. Temos de encontrar as soluções que nos ofereçam as garantias mínimas de garantir a sustentabilidade”, salientou.

“Este é o dossier mais difícil que eu tenho como ministro das Infraestruturas”, reconheceu o governante, recusando a ideia de que “a TAP seria facilmente substituída por outra companhia”.

“A TAP facturou 3,3 mil milhões de euros em 2019, 80% com clientes estrangeiros”, salientou, assegurando que a companhia aérea é “dos maiores exportadores nacionais”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: TAP

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Quebra em Agosto menor que em Londres dá liderança dos aeroportos europeus a Paris CDG

28-10-2020 (16h32)

O Aeroporto de Paris Charles de Gaulle no final de Agosto era o aeroporto europeu com mais passageiros este ano, de acordo com dados do ACI Europe, que lhe atribui um total de 17,92 milhões de passageiros, mais 202,6 mil que Londres Heathrow, tradicionalmente o nº 1 europeu, mas que em Agosto teve menos 721,9 mil passageiros que o principal aeroporto da capital francesa.

Moscovo teve em Agosto os dois aeroportos europeus com mais passageiros

28-10-2020 (15h51)

Os dois aeroportos da capital russa, Moscow Domodedovo e Sheremetyevo, foram os aeroportos europeus com mais passageiros no mês de Agosto, destronando os ‘gigantes’ Londres Heathrow, Paris Charles de Gaulle, Frankfurt, Amesterdão Schiphol e Istambul, de acordo com os dados publicados pelo Airports Council Internacional (ACI) Europe.

APECATE pede regras “claras” para realização de eventos

28-10-2020 (15h50)

A Associação Portuguesa de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) pediu ao Governo através de um comunicado “orientações específicas e claras para o setor”, considerando que “o que tem ocorrido é uma análise casuística de situações”.

AM + PM investe 5,6 milhões de euros para reabilitar Forte da Barra de Aveiro para fins turísticos

28-10-2020 (15h12)

A AM + PM ganhou a concessão por 50 anos do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo, através do Programa Revive, e vai investir 5,6 milhões de euros na sua reabilitação para fins turísticos.

Hoti Hotéis assina acordo amanhã para transformar Palacete dos Condes Dias Garcia em hotel

28-10-2020 (14h54)

A Hoti Hotéis assina amanhã o acordo para transformar o Palacete dos Condes Dias Garcia, em São João da Madeira, num hotel de 4-estrelas, com um investimento de cerca de quatro milhões de euros.

Opinião e Análise