Alojamento turístico teve aumento de dormidas de três mercados internacionais em Outubro

30-11-2021 (16h30)

O alojamento turístico português voltou a atenuar em Outubro a quebra de dormidas de turistas não residentes face ao período homólogo pré-pandemia e, inclusivamente, até teve aumento de três, o mais forte dos quais por parte de residentes em Espanha, que atingiram um novo recorde de dormidas num mês de Outubro.

Dados avançados hoje pelo INE indicam que a quebra de dormidas de turistas não residentes no alojamento turístico português foi a mais moderada desde o início da pandemia, em 26,7%, depois de 46,7% em Agosto, mês tradicionalmente de actividade mais intensa no ano, e 43,3% em Setembro, significando ainda assim um decréscimo de 1,29 milhões de pernoitas.

Porém, simultaneamente verificam-se evoluções que apontam para uma consolidação da recuperação face ao impacto da pandemia, como sejam os aumentos de dormidas de três dos principais emissores internacionais para Portugal.

O caso mais destacado é Espanha, com uma subida das pernoitas no alojamento turístico em 21,5% ou 73,3 mil, para 414,8 mil, novo recorde para um mês de Outubro, em que nunca tinham superado as 400 mil pernoitas.

Os Países Baixos foram outro dos emissores cujos residentes superaram este Outubro as dormidas no alojamento turístico português registadas no mês homólogo de 2019, pré-pandemia, com +12,5% ou mais 27 mil, para 242,7 mil, e a Bélgica foi o terceiro emissor com mais dormidas que em Outubro de 2019, com um aumento em 6,8% ou 5,5 mil, para 87,5 mil.

Mas como nem três andorinhas fazem a Primavera, o balanço das pernoitas de turistas não residentes em Outubro no alojamento turístico português face ao mês homólogo de 2019 é uma quebra em 26,7% ou 1,29 milhões, para 3,54 milhões, com quebras de 361,5 mil pernoitas de residentes no Reino Unido, de 166,4 mil de residentes no Brasil, de 144 mil de residentes nos Estados Unidos, de 126,2 mil de residentes na Alemanha e de 267,6 mil de residentes em outros países fora do Top dos emissores.

Para o conjunto dos primeiros dez meses do ano, os dados do INE divulgados hoje indicam uma quebra das dormidas face ao período homólogo de 2019 em 49,9% ou 31,2 milhões, para 31,3 milhões, com quebra dos emissores estrangeiros em 66,3% ou 29,18 milhões, para 14,86 milhões.

Para ler mais clique:

Madeira e Algarve já superaram impacte da pandemia no mercado doméstico e atingem recordes

 

Clique para mais notícias: Alojamento turístico português

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

ADHP promove Curso de Especialização em Direcção Hoteleira

14-01-2022 (11h59)

A Associação dos Directores de Hotéis de Portugal (ADHP) vai promover a próxima edição do Curso de Especialização em Direcção Hoteleira (CEDH), entre 2 de Fevereiro e 31 de Maio de 2022, actualizando o conteúdo com cinco novos módulos.

AHRESP quer que empresas fiquem livres de encargos do apoio excecional à família

13-01-2022 (13h46)

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu hoje que o apoio excepcional à família, no âmbito da covid-19, seja tratado entre os trabalhadores e a Segurança Social, ficando as empresas livres de encargos financeiros e administrativos.

38 crianças estão em quarentena em unidade hoteleira em Macau

13-01-2022 (13h19)

Quase 40 crianças de uma creche de Macau foram hoje colocadas em quarentena compulsória em quartos de hotel depois de um funcionário daquela instituição ter estado num banquete na China onde uma pessoa testou positivo para a covid-19.

Hotel em Porto Santo recebe militares infectados da Corveta António Enes

13-01-2022 (13h10)

Quarenta e um militares infectados com covid-19 a bordo da Corveta António Enes, ancorado em Porto Santo, estão hoje a ser retirados do navio, seguindo para uma unidade hoteleira onde vão continuar o isolamento.

Primeiro hotel Mama Shelter da Península Ibérica inaugurado hoje em Lisboa

12-01-2022 (16h36)

O Mama Shelter Lisboa é, a partir de hoje, a primeira unidade hoteleira da marca francesa na Península Ibérica, com 130 quartos num edifício de oito andares entre o Príncipe Real e a Avenida da Liberdade.

Opinião e Análise