Forte da Ínsua em Caminha reabre em 2022 como centro turístico com alojamento de 4-estrelas

17-02-2020 (15h43)

O Forte da Ínsua, em Caminha, "abandonado há décadas", vai reabrir no início de 2022 transformado em centro de actividades turísticas com alojamento, "num conceito de quatro estrelas", revelou o presidente da câmara à Lusa.

A concessão do Forte da Ínsua, no âmbito do Programa Revive, foi adjudicada à Diverlanhoso, também responsável por um parque aventura na Póvoa de Lanhoso, no distrito de Braga.

A concessão tem uma duração de 50 anos e uma renda anual de 1.001 euros, segundo um comunicado do Gabinete do ministro de Estado, da Economia e Transição Digital.

O Forte da Ínsua, construído entre 1649 e 1652, encontra-se numa pequena ilha rochosa, na foz do rio Minho, perto da costa. Está situado na Ínsua de Santo Isidro, na freguesia de União das Freguesias de Moledo e Cristelo, em Caminha, no distrito de Viana do Castelo.

O projecto vencedor prevê a "instalação de um estabelecimento de alojamento local no interior da fortaleza, respeitando todas as regras de preservação do edificado histórico".

O novo espaço, "na modalidade de estabelecimento de hospedagem", terá "cerca de oito quartos duplos e um conjunto de áreas de apoio que permitirão criar zonas de estar, salas de refeições, zonas de apoio e outras estruturas, sempre numa lógica de interpretação e valorização do espaço".

O complexo turístico proposto pela empresa vencedora irá "desenvolver um conjunto de atividades de animação turística na área do ‘touring' cultural e paisagístico", explicou o presidente da câmara de Caminha.

O autarca acrescentou que "o projeto aposta na animação turística de um espaço monumental, numa ligação ao mar, ao estuário do rio Minho, à praia de Moledo, à Foz do Minho e à margem galega".

"Para além de sessões com recriações históricas dirigidas a públicos específicos e atividades de ‘scape rooms' que promovam espírito de grupo, a oferta será valorizada com elementos de realidade aumentada que tornem a experiência vivida mais imersiva".

Segundo Miguel Alves, "toda a acção prevista para o edificado será complementada com ‘tours’ ao longo do curso do rio Minho (aquáticos, rodoviários e cicláveis), atividades de água em rio e mar, estando prevista a aquisição de ‘hovercrafts' e de um veículo anfíbio, que também poderão assegurar o transporte para a ilha".

O projecto empresarial prevê ainda a realização de "diversas atividades na costa, aproveitando todo o potencial natural e paisagístico da região".

"O projecto vencedor assegura aquilo que muitos sonhavam e todos queríamos. A valorização de um dos símbolos maiores do concelho e da região, o aproveitamento de um edificado em abandono, o lançamento de uma nova atividade económica no concelho que vai trazer mais gente, criar mais emprego e honrar o passado e o futuro da nossa terra", afirmou Miguel Alves.

A abertura do complexo turístico proposto pelo promotor português "deverá acontecer 24 meses após a adjudicação do júri do concurso presidido pela Câmara Municipal de Caminha".

"Se é verdade que a economia de Caminha tem vindo a afirmar-se nos últimos anos com um forte investimento na área do turismo, não deixa de ser importante continuar a trabalhar para manter em baixa os números de desemprego e continuar bater recordes, como fizemos nos últimos cinco anos, relativamente ao elevado número de hóspedes e dormidas que temos vindo a ter no concelho", salientou o autarca.

Lançado em 2016, o Revive é um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças, que visa promover a recuperação e a requalificação de imóveis públicos classificados que estão sem uso, através da concessão a privados para exploração para fins turísticos.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Neya Lisboa Hotel distinguido com um Energy Globe Award

03-07-2020 (18h47)

O Neya Lisboa Hotel, a primeira unidade do grupo Neya Hotels, foi distinguido com um Energy Globe Award, que destaca "projectos inovadores no sector da eficiência energética, energias renováveis e conservação de recursos em prol do ambiente".

Vila Galé anuncia novidades nas zonas exteriores dos seus hotéis

03-07-2020 (16h54)

O Grupo Vila Galé, de acordo com o programa anual de renovações dos seus hotéis, tem novidades em zonas exteriores de alguns dos seus hotéis, incluindo um novo lounge com espreguiçadeiras e sofá no Vila Galé Ericeira.

Meliá reabre hotéis no Norte de Espanha e na Comunidade Valenciana

02-07-2020 (19h29)

A Meliá Hotels International anunciou a reabertura de seis hotéis no Norte de Espanha e dez hotéis na Comunidade Valenciana.

Dom Pedro Madeira reabre a 16 de Julho

02-07-2020 (19h07)

O 4-estrelas Dom Pedro Madeira Ocean Beach Hotel, situado na costa leste da ilha da Madeira, a 5 minutos do Aeroporto Internacional da Madeira, vai reabrir a 16 de Julho com o selo Clean & Safe do Turismo de Portugal.

Bruxelas lança processo de infração a Portugal pelos ‘vouchers’ para reembolsos de clientes

02-07-2020 (13h19)

A Comissão Europeia decidiu hoje lançar processos de infração contra Portugal e outros nove Estados-membros por violação das leis comunitárias sobre direitos dos passageiros ao admitir vouchers para reembolsar clientes por viagens não efectuadas devido à pandemia de covid-19.

Opinião e Análise