Hotéis de Lisboa ganham mais em Outubro, por aumentos de preços

06-12-2019 (18h18)

Os hotéis da cidade de Lisboa tiveram aumentos da receita média de quartos por quarto disponível (RevPAR) no mês de Outubro entre 4,1% e 10,4%, de acordo com o Observatório do Turismo da capital, cujos dados evidenciam que a subida foi alavancada nos preços de quartos.

A informação indica que a maior subida da RevPAR em Outubro foi dos hotéis de 5-estrelas, com um aumento em 10,4%, para 167,6 euros, seguindo-se os 4-estrelas, com +4,3%, para 98,77 euros, e, por fim, os 3-estrelas, com +4,1%, para 84,86 euros.

Os 3-estrelas foram, porém, os únicos a atingir um novo máximo de RevPAR para um mês de Outubro, já que tanto os 4-estrelas como os 5-estrelas ficaram abaixo dos máximos do mês de Outubro atingidos em 2017, respectivamente com 102,29 e 168 euros.

Os dados apontam para que a causa tenha sido terem ficado este Outubro aquém das ocupação de Outubro de 2017, com 92,07% nos 4-estrelas, cujo máximo do mês é 93,91%, e com 82,67% nos 5-estrelas, cujo máximo é 85,75%.

Porém, em preços médios de quartos, os dados do Observatório mostram novos máximos para um mês de Outubro nos 5-estrelas, pela primeira vez acima os 200 euros, com 202,73.

Os 4-estrelas, por sua vez, com 107,27 euros ainda ficaram aquém dos 108,92 euros de preço médio em Outubro de 2017, mas com aumento em 4,7% ou 4,82 euros em relação a Outubro de 2018.

Essa foi a segunda subida mais forte do mês, uma vez que o preço médio dos 5-estrelas subiu 7,2% e nos 3-estrelas o aumento foi de 4,1%, para 91,47 euros, que é o valor mais elevado para um mês de Outubro.

 

Clique para mais notícias: Observatório do Turismo de Lisboa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Accor pondera despedir 1.000 trabalhadores em todo o mundo

05-08-2020 (19h02)

O grupo hoteleiro Accor está a ponderar despedir mil trabalhadores em todo o mundo, entre um universo de 18.000, após ter registado um prejuízo de 1.512 milhões de euros no primeiro semestre de 2020.

Novo hotel em Valpaços aposta em spa com com tratamentos à base de azeite

05-08-2020 (13h33)

Valpaços, no distrito de Vila Real, Trás-os-Montes, conta com uma nova unidade hoteleira que, localizada num concelho produtor de azeite de Trás-os-Montes DOP (Denominação de Origem Protegida), tem como diferencial precisamente um spa com tratamentos à base de azeite.

Iberostar aposta no tratamento de dados com soluções da Minsait

04-08-2020 (14h11)

A Minsait, que pertence à Indra, anunciou o fornecimento de uma solução analítica completa concebida para centralizar e gerir todos os dados ao grupo de turismo Iberostar.

Pandemia ‘destruiu’ cerca de 20 milhões de dormidas no alojamento turístico português até Junho

03-08-2020 (14h59)

A pandemia provocou uma quebra de dormidas no alojamento turístico português que se situa na ordem dos 20 milhões, de acordo com os dados divulgados hoje pelo INE, que indica 1,07 milhões de pernoitas no mês de Junho, elevando para 10,5 milhões o total no semestre.

Portugueses proporcionam “ligeira melhoria” em Junho da actividade turística em Portugal

03-08-2020 (11h21)

O mercado dos residentes em Portugal, proporcionou ao turismo um mês de Junho ‘ligeiramente' menos negativo que os anteriores, informou hoje o INE, que indicou que uma queda das suas dormidas no alojamento turístico duas décimas menor que os 60%, enquanto da parte do turismo internacional a queda manteve-se acima dos 95%.

Opinião e Análise