Lisboa continua a proporcionar sucessivos recordes de preços aos hotéis

31-05-2019 (15h33)

Os hotéis da cidade de Lisboa praticaram este ano os preços de quartos mais elevados de sempre para um mês de Abril, com 178,87 euros nos 5-estrelas, 100,86 nos 4-estrelas e 84,44 nos 3-estrelas, bem como para um primeiro quadrimestre, respectivamente com 160,53 euros, 86,54 euros e 68,4 euros.

Os dados do Observatório do Turismo de Lisboa divulgados pela Associação de Turismo de Lisboa mostram que em Abril, relativamente ao mês homólogo de 2018, os preços aumentaram 2,5% nos 5-estrelas, 6,2% nos 4-estrelas e 2,5% nos 3-estrelas, e no quadrimestre os aumentos foram em 2,5% em 5,6% e em 1,9%, respectivamente.

Os mesmos dados mostram que esse aumentos permitiram anular as quedas de ocupação ocorridas nos dois períodos e que as três categorias apresentaram aumentos de RevPAR tanto para o mês de Abril como para o quadrimestre.

Em Abril, a subida mais forte da RevPAR foi nos 4-estrelas, em 2,4%, para 87,25 euros, seguindo-se os 3-estrelas, com +2,1%, para 76,19 euros, e depois os 5-estrelas, com +0,7%, para 133,04 euros.

Já no conjunto do quadrimestre, o aumento mais forte é o dos 5-estrelas, com +3,4%, para 100,69 euros, seguindo-se os 3-estrelas, com +2%, para 54,14 euros, e por fim os 4-estrelas, com +0,8%, para 63,21 euros.

Este melhor desempenho dos 5-estrelas em RevPAR deve-se a terem registado uma melhoria da taxa de ocupação, em 0,5 pontos, para 62,73%, ainda assim aquém do melhor registo para o período, que é de 65,32% em 2017.

Os 4-estrelas, que tiveram a subida de preço de quartos mais forte do quadrimestre, tiveram também a mais forte queda da taxa média de ocupação, em 3,5 pontos, para 73,04%, que é o nível mais baixo para um primeiro quadrimestre desde 2016.

Porém, de acordo também com o Observatório, este ano há de novo um aumento da oferta hoteleira da capital, que atinge cerca de 19,8 mil quartos, +4,2% que há um ano e +48,2% que em Abril de 2009.

 

Clique para mais notícias: Observatório do Turismo de Lisboa

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé abre hotel na capital económica do Brasil no dia 20

07-08-2020 (14h06)

A Vila Galé Hotels, segunda maior rede hoteleira portuguesa e nº 1 no Brasil em resorts de praia, marcou para dia 20 a sua ‘chegada’ a São Paulo, capital económica brasileira, com um hotel ‘focado’ em pintura na rua Bela Cintra.

Accor pondera despedir 1.000 trabalhadores em todo o mundo

05-08-2020 (19h02)

O grupo hoteleiro Accor está a ponderar despedir mil trabalhadores em todo o mundo, entre um universo de 18.000, após ter registado um prejuízo de 1.512 milhões de euros no primeiro semestre de 2020.

Novo hotel em Valpaços aposta em spa com com tratamentos à base de azeite

05-08-2020 (13h33)

Valpaços, no distrito de Vila Real, Trás-os-Montes, conta com uma nova unidade hoteleira que, localizada num concelho produtor de azeite de Trás-os-Montes DOP (Denominação de Origem Protegida), tem como diferencial precisamente um spa com tratamentos à base de azeite.

Iberostar aposta no tratamento de dados com soluções da Minsait

04-08-2020 (14h11)

A Minsait, que pertence à Indra, anunciou o fornecimento de uma solução analítica completa concebida para centralizar e gerir todos os dados ao grupo de turismo Iberostar.

Pandemia ‘destruiu’ cerca de 20 milhões de dormidas no alojamento turístico português até Junho

03-08-2020 (14h59)

A pandemia provocou uma quebra de dormidas no alojamento turístico português que se situa na ordem dos 20 milhões, de acordo com os dados divulgados hoje pelo INE, que indica 1,07 milhões de pernoitas no mês de Junho, elevando para 10,5 milhões o total no semestre.

Opinião e Análise