Pandemia não deixou nada como dantes nos aeroportos europeus, mas Lisboa manteve-se 18º maior

16-02-2021 (13h56)

Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

Os maiores aeroportos europeus em 2019 foram os que mais passageiros perderam com a pandemia de covid-19 em 2020, mostram os dados de 225 aeroportos europeus publicados pelo Airports Council Internacional (ACI) Europa.

Londres Heathrow, maior aeroporto europeu em 2019 e hub da Bristish Airways, foi o que mais passageiros perdeu em 2020, registando uma quebra de 58,8 milhões, seguindo-se Paris Charles de Gaulle, segundo em 2019, que teve a segunda maior quebra, com menos 53,9 milhões de passageiros, e Amesterdão Schiphol, hub da KLM, 3º em 2019 e quarta maior quebra em 2020, com decréscimo de 50,8 milhões.

Os dados do ACI permitem ver que quatro aeroportos europeus tiveram quebras superiores a 50 milhões de passageiros em 2020, contando também com Frankfurt, maior aeroporto alemão e hub da Lufthansa, que foi o 4º maior da Europa em 2019 e em 2020 teve a terceira maior quebra, com decréscimo de 51,7 milhões.

Depois destes quatro aeroportos cujas quebras em 2020 somaram mais de 215 milhões de passageiros, surge a quebra em Madrid Barajas, maior aeroporto espanhol e hub da Iberia, que teve menos 44,6 milhões que em 2019.

Seguiu-se um conjunto de seis aeroportos com quebras entre 30 milhões e 40 milhões, do qual fazem parte Barcelona, segundo maior aeroporto espanhol, com menos 39,8 milhões, Munique, segundo hub da Lufthansa, com menos 36,7 milhões, Londres Gatwick, segundo maior aeroporto do Reino Unido, com menos 36,4 milhões, Istambul IST, novo aeroporto de Istambul e hub da Turkish, com menos 34,3 milhões, Roma Fiumicino, maior aeroporto italiano, com menos 33,6 milhões, e Moscovo Sheremetyevo, maior aeroporto russo e 5º maior europeu em 2019, com menos 30,1 milhões.

Com quebras entre 20 milhões e 30 milhões de passageiros contam-se 11 aeroportos, entre os quais Lisboa, maior aeroporto português e hub da TAP, com menos 21,9 milhões (para ler mais clique: Quebra de passageiros no Aeroporto de Lisboa em 2020 atingiu 21,9 milhões), que teve a 19ª maior quebra do ano, a seguir a Manchester, com menos 22,3 milhões, e depois de Milão Malpensa, com menos 21,5 milhões.

A segunda maior quebra em aeroportos portugueses ocorreu no Porto, que teve a 52ª maior entre os aeroportos europeus, com menos 8,6 milhões, seguindo-se Faro, com menos 6,7 milhões, que foi a 62ª maior quebra a nível europeu, e depois o Funchal, com menos dois milhões, 122ª maior quebra a nível europeu, e Ponta Delgada, com menos 1,3 milhões, que foi a 147ª maior queda entre os 225 aeroportos com dados publicados pelo ACI.

Lisboa, com 9,26 milhões de passageiros, manteve-se assim em 2020 o 18º maior aeroporto europeu, o Porto, com 4,4 milhões, subiu de 50º em 2019 a 47º, Faro, com 2,2 milhões, caiu de 65º para 81º, Funchal, com 1,1 milhões, subiu de 120º para 108º, e Ponta Delgada, com 700,8 mil passageiro, subiu de 143º para 132º.

Entre os maiores aeroportos europeus, porém, a pandemia deixou marcas bem vincadas.

Londres Heathrow, tradicionalmente nº 1 na Europa, caiu para 3º, com 22,1 milhões de passageiros, atrás de Istambul, líder em 2020 com 23,3 milhões, e Paris Charles de Gaulle, com 22,2 milhões, que se manteve nº 2.

Seguiram-se Amesterdão, que caiu de 3º para 4º, com 20,8 milhões de passageiros Moscovo Sheremetyevo, que subiu de 8º a 5º, com 19,7 milhões, Frankfurt, que caiu de 4º para 6º, com 18,7 milhões, Madrid, que caiu de 5º para 7º, com 17 milhões, Istanbul Sabiha Gokcen, 2º maior aeroporto da metrópole turca, que subiu de 13º para 8º, com 16,9 milhões, Moscovo Domodedovo, que subiu de 24º para 9º, com 16,3 milhões, e Barcelona, segundo maior aeroporto espanhol, que baixou de 7º para 10º europeu, com 12,7 milhões.

Para ler mais clique:

Aeroportos portugueses tiveram menos 34,8 milhões de passageiros de voos internacionais em 2020

Quebra de tráfego aéreo de/para Portugal agravou-se no quarto trimestre de 2020 para 77%

 

Clique para mais notícias: Aeroportos europeus

Clique para mais notícias: Airports Council Internacional

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Marriott já tem novo CEO

23-02-2021 (18h10)

A Marriott, maior rede hoteleira do mundo, anunciou a escolha de Anthony Capuano, um veterano com mais de 25 anos na companhia que era presidente para o desenvolvimento global, design e operações, para substituir o falecido Arne Sorenson à frente da gestão executiva.

Muthu Hotels MGM assume gestão do Hotel Almirante em Cuba

23-02-2021 (16h45)

O Hotel Almirante, na província de Holguín, em Cuba, vai ser gerido pela Muthu Hotels MGM, que vai reabrir a unidade hoteleira 5-estrelas com o nome Gran Muthu Almirante Beach.

Marriott abre hotel boutique da marca Aloft em Tulum, México

22-02-2021 (16h05)

A Marriott abriu um novo hotel boutique da sua marca Aloft em Tulum, no México, num edifício de quatro pisos com 140 quartos e suites, um lounge com piscina infinita no topo e espaço para reuniões e eventos.

Quarta fase do Galaxy Macau prevista para 2024

22-02-2021 (13h52)

A quarta fase do resort Galaxy Macau está prevista para 2024, sendo a obra de expansão, avaliada em cerca de 1,3 mil milhões de euros, entregue à China Construction.

Maseyka Holdings investe 61,9 milhões de euros em dois hotéis em São Vicente

18-02-2021 (11h11)

A Maseyka Holdings Investments vai investir 61,9 milhões de euros na construção de dois hotéis na ilha cabo-verdiana de São Vicente, um Four Points by Sheraton para abrir em Julho de 2022 e um Le Meridien para abrir em 2025.

Opinião e Análise