Quebra de receitas do alojamento turístico português excede 1.941 milhões de euros no fim de Agosto

15-10-2020 (16h47)

Passado o mês de Agosto, que tradicionalmente permite à hotelaria “fazer o ano”, o alojamento turístico português está com uma quebra de receitas que excede 1.941 milhões de euros, o que equivale a 45% da receita total do melhor ano de sempre.

Os dados hoje publicados pelo INE indicam que este Agosto, que é um mês que dita a obtenção de lucros ou prejuízos no ano, o alojamento turístico português teve uma quebra de receitas de 48,9% ou 311,8 milhões de euros.

Os proveitos totais do alojamento turístico português foram de 326,4 milhões de euros, ainda assim 1,7 milhões de euros acima do montante de Agosto de 2013, que foi um ano difícil para o turismo português.

Para os oito meses de Janeiro a Agosto, a informação do INE indica que os proveitos totais são de 1.026,2 milhões de euros, em quebra de 65,4% ou 1.941,5 milhões em relação ao período homólogo de 2019 e também 382,5 milhões menor que nos primeiros oito meses de 2013.

Os dados do INE indicam que a quebra em Agosto foi mais acentuada em valor nos hotéis, que concentraram 56,8% dos proveitos totais do alojamento turístico, com 185,5 milhões de euros, menos 211,3 milhões (-53,2%) que em Agosto de 2019.

Em variação, a quebra mais forte foi nas pousadas e quintas da Madeira, que tiveram uma quebra de 61,7%, significando um decréscimo de 5,7 milhões de euros, para 3,56 milhões.

Seguem-se as quebras em 51,5% nos apartamentos turísticos, que facturaram menos 21,59 milhões de euros, ficando em 20,32 milhões, em 46,5% no alojamento local, com menos 28 milhões, ficando em 32,22 milhões, e em 45,7% nos hotéis-apartamentos, com menos 35,49 milhões, ficando em 42,09 milhões.

O turismo no espaço rural e de habitação foi o que teve a menor quebra no mês, com decréscimo em 4,2% ou 986 mil euros, para 22,25 milhões.

Nos oito meses de Janeiro a Agosto, a quebra de proveitos do alojamento turístico em 1.941,59 milhões de euros (-65,4%) é com quebras de 1.368,69 milhões nos hotéis (-66,7%, para 654,38 milhões), de 193,28 milhões (-64%, para 108,75 milhões) nos hotéis apartamentos, de 164,2 milhões no alojamento local (-61,9%, para 101,2 milhões), de 90,53 milhões (-65,9%, para 46,81 milhões) nos apartamentos turísticos, de 56,42 milhões nos aldeamentos turísticos (-54,7%, para 46,7 milhões), de 38,28 milhões de euros (-71,9%, para 14,97 milhões) nas pousadas e quintas da Madeira) e de 30,16 milhões (-36,1%, para 53,41 milhões) nos estabelecimentos de turismo em espaço rural e de habitação.

Para ler mais clique:

Algarve teve mais turismo de portugueses em Agosto do que há um ano, apesar da pandemia

Quebra de dormidas de turistas estrangeiros em Portugal atingiu 4,46 milhões

 

Clique para mais notícias: Alojamento turístico

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Mesmo com pandemia de covid-19, portugueses aumentaram dormidas no Algarve e Alentejo e Setembro

30-10-2020 (10h55)

O alojamento turístico do Algarve e do Alentejo tiveram este Setembro mais dormidas que no mês homólogo de 2019, de acordo com a estimativa rápida do INE, que indica que, porém, a tendência foi de queda, que atingiu 37,7% em Lisboa e 32,3% nos Açores.

Hyatt anuncia primeiro hotel na Suécia

29-10-2020 (12h19)

A rede hoteleira Hyatt Hotels vai ter o seu primeiro hotel na Suécia, o Hotell Reisen, em Estocolmo, que vai integrar a marca The Unbound Collection by Hyatt a partir do início de 2021.

AM + PM investe 5,6 milhões de euros para reabilitar Forte da Barra de Aveiro para fins turísticos

28-10-2020 (15h12)

A AM + PM ganhou a concessão por 50 anos do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo, através do Programa Revive, e vai investir 5,6 milhões de euros na sua reabilitação para fins turísticos.

Hoti Hotéis assina acordo amanhã para transformar Palacete dos Condes Dias Garcia em hotel

28-10-2020 (14h54)

A Hoti Hotéis assina amanhã o acordo para transformar o Palacete dos Condes Dias Garcia, em São João da Madeira, num hotel de 4-estrelas, com um investimento de cerca de quatro milhões de euros.

Iberostar oferece testes à covid-19 e estada prolongada a hóspedes dos seus hotéis nas Caraíbas e Brasil

27-10-2020 (16h30)

A Iberostar Hotels & Resorts lançou para o mercado o “Travel at Ease”, um programa para cobrir as despesas relacionadas com a covid-19 que os seus hóspedes possam ter na República Dominicana, Jamaica, México e Brasil.

Opinião e Análise