Reino Unido é cada vez mais o primeiro emissor para Cabo Verde

04-06-2019 (17h46)

O Reino Unido foi a origem de 22,4% dos turistas estrangeiros que estiveram na hotelaria de Cabo Verde e 28,4% das suas dormidas no primeiro trimestre, aumentando as suas quotas do turismo internacional no arquipélago respectivamente em 2,4 e 1,4 pontos.

A análise do PressTUR aos divulgados pelo INE de Cabo Verde indicou que o Reino Unido proporcionou mais de metade dos aumentos de hóspedes e dormidas de residentes no estrangeiro que estiveram alojados na hotelaria cabo-verdiana no primeiro trimestre.

O PressTUR concluiu que o aumento de turistas residentes no Reino Unido foi de 21,3% ou 9,2 mil, para 52,3 mil, que compara com um aumento do total de turistas estrangeiros em 8,5% ou 18,3 mil, para 233,7 mil.

Em dormidas, em que a hotelaria cabo-verdiana teve um aumento no trimestre em 4,5% ou 61 mil, para 1,4 milhões, o mercado dos residentes no Reino Unido teve um aumento em 10% ou 36,2 mil, para 397,9 mil.

O segundo mercado que mais contribuiu para o balanço positivo da hotelaria cabo-verdiana no primeiro trimestre foi Bélgica + Holanda, com mais 18,1 mil dormidas (+11%, para 183,5 mil), e seguidamente Áustria, com mais 11,5 mil (+227,9%, para 15,6 mil), e França, com mais 8,7 mil (+6,6%, para 140,9 mil).

Itália, que no passado foi o mercado internacional líder para Cabo Verde, foi no primeiro trimestre o mais penalizador do balanço do trimestre, com um decréscimo de 19,7 mil dormidas (-33,9%, para 38,6 mil).

Igualmente em que queda estiveram a Alemanha, com menos duas mil dormidas (-1,3%, para 154,1 mil), Suíça, com menos 2,1 mil (-11,2%, para 16,9 mil, e o conjunto de “outros países” não especificados, com menos 3,4 mil (-1%, para 336,4 mil).

Apesar da sua preponderância como primeiro emissor, o Reino Unido apenas foi o primeiro mercado internacional em dormidas nas ilhas do Sal e da Boavista, respectivamente com 198,7 mil e 194,4 mil.

Portugal foi líder na ilha de Santiago, com 11,7 mil, e França liderou em São Vicente, com 7,4 mil e no conjunto das restantes ilhas não especificadas, com 16,8 mil.

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Portugal

Clique para mais notícias: África

Clique para mais notícias: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Accor pondera despedir 1.000 trabalhadores em todo o mundo

05-08-2020 (19h02)

O grupo hoteleiro Accor está a ponderar despedir mil trabalhadores em todo o mundo, entre um universo de 18.000, após ter registado um prejuízo de 1.512 milhões de euros no primeiro semestre de 2020.

Novo hotel em Valpaços aposta em spa com com tratamentos à base de azeite

05-08-2020 (13h33)

Valpaços, no distrito de Vila Real, Trás-os-Montes, conta com uma nova unidade hoteleira que, localizada num concelho produtor de azeite de Trás-os-Montes DOP (Denominação de Origem Protegida), tem como diferencial precisamente um spa com tratamentos à base de azeite.

Iberostar aposta no tratamento de dados com soluções da Minsait

04-08-2020 (14h11)

A Minsait, que pertence à Indra, anunciou o fornecimento de uma solução analítica completa concebida para centralizar e gerir todos os dados ao grupo de turismo Iberostar.

Pandemia ‘destruiu’ cerca de 20 milhões de dormidas no alojamento turístico português até Junho

03-08-2020 (14h59)

A pandemia provocou uma quebra de dormidas no alojamento turístico português que se situa na ordem dos 20 milhões, de acordo com os dados divulgados hoje pelo INE, que indica 1,07 milhões de pernoitas no mês de Junho, elevando para 10,5 milhões o total no semestre.

Portugueses proporcionam “ligeira melhoria” em Junho da actividade turística em Portugal

03-08-2020 (11h21)

O mercado dos residentes em Portugal, proporcionou ao turismo um mês de Junho ‘ligeiramente' menos negativo que os anteriores, informou hoje o INE, que indicou que uma queda das suas dormidas no alojamento turístico duas décimas menor que os 60%, enquanto da parte do turismo internacional a queda manteve-se acima dos 95%.

Opinião e Análise