Reino Unido perdeu a liderança entre os mercados emissores para Portugal num ano de pandemia

14-04-2021 (14h17)

Espanha foi o maior mercado em número de dormidas no alojamento turístico em Portugal nos 12 meses desde o início da pandemia em Março de 2020, destronando o Reino Unido, que caiu para 3º maior emissor e ficou atrás da Alemanha, 2º maior.

Os dados divulgados hoje pelo INE mostram que, num ano de pandemia de covid-19, o alojamento turístico em Portugal recebeu cerca de 8 milhões de hóspedes que realizaram cerca de 20 milhões de dormidas, respectivamente menos 70,9% e menos 71,7% que no período homólogo anterior.

Nos 12 meses de Março de 2020 a Fevereiro de 2021, as dormidas de residentes em Portugal baixaram 44,1% e as de não residentes caíram 83,7%.

As dormidas de residentes predominaram no primeiro ano da pandemia, representando 59,9% do total, com cerca de 12 milhões, muito acima do peso nos 12 meses anteriores, que era de 30,3%.

Os 17 principais mercados emissores de turistas para Portugal registaram “decréscimos muito acentuados, superiores a 75%” neste período, sendo as maiores reduções nos mercados chinês (-95,8%), dos Estados Unidos (-95,0%), irlandês (-93,4%), russo (-91,1%), canadiano (-90,5%) e dinamarquês (-90,1%).

Espanha, com uma quebra de 75,2%, foi o principal mercado emissor para o alojamento turístico português neste período, com 16,6% do total de dormidas de não residentes. No período homólogo anterior, o mercado espanhol era o 3º maior mercado, com 10,9% do total de dormidas de não residentes.

A Alemanha segurou a segunda posição, apesar da quebra de 77,5%, representando 16,5% das dormidas de não residentes no alojamento turístico português. No período homólogo anterior, a quota do mercado alemão no total de dormidas de não residentes era de 12%.

O Reino Unido caiu de nº1 a nº3, com uma quebra de 86,5%, ficando com uma quota de 15,7% das dormidas no alojamento turístico português. Um ano antes era o prinicipal emissor, com 19% do total das dormidas de não residentes.

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil

05-05-2021 (18h15)

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou hoje que já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil, com "um plano muito rigoroso" de limpeza, novos equipamentos de proteção e uma plataforma digital que permite consultar as ementas dos restaurantes, reservar uma mesa e fazer check-in e check-out.

Vila Galé já tem 14 hotéis abertos em Portugal e oito no Brasil

05-05-2021 (16h29)

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou hoje que já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil, com “um plano muito rigoroso” de limpeza, novos equipamentos de proteção e uma plataforma digital que permite consultar as ementas dos restaurantes, reservar uma mesa e fazer check-in e check-out.

RIU Hotels & Resorts reabre 24 dos seus 27 hotéis nas Caraíbas

05-05-2021 (13h59)

A RIU Hotels & Resorts, com a reabertura do Riu Palace Tropical Bay e do Riu Reggae, na Jamaica, e do Riu Palace Paradise Island, nas Bahamas, conta com 24 dos seus 27 hotéis em funcionamento nas Caraíbas.

Meliá reabre hotéis nas Baleares a partir de 7 de Maio

03-05-2021 (17h37)

O grupo Meliá, que "vê com optimismo a campanha de Verão nas Baleares", vai reabrir seis unidades hoteleiras nas ilhas de Maiorca, Menorca e Ibiza, a partir de Maio, mês no qual espera um aumento de reservas para estes destinos.

Indicadores do turismo mostram que pandemia não dá tréguas

30-04-2021 (16h40)

O INE mostrou hoje que um ano depois dos primeiros impactos negativos da pandemia de covid-19 no turismo português, a quebra mantém-se forte, em especial no turismo internacional, com decréscimos no primeiro trimestre em 75,7% em número de hóspedes e em 66,5% em número de dormidas, com uma quebra de 86,2% da procura internacional.

Opinião e Análise