Turim Hotels avança com segundo 5-estrelas em Lisboa e novo hotel nos Açores

17-05-2019 (14h18)

O Turim Hotels vai avançar com uma nova unidade hoteleira 5-estrelas em Lisboa, que será a segunda do grupo desta categoria na capital, e ainda com um hotel em Ponta Delgada, nos Açores, anunciou o seu presidente executivo, Ricardo Martins.

“Em Lisboa vamos abrir um segundo 5 estrelas”, informou Ricardo Martins sem querer avançar qual a localização da futura unidade hoteleira, sobre a qual disse apenas que “é em Lisboa, muito bem localizado”.

Num almoço com jornalistas no novo restaurante Salitre, que o grupo está a lançar no seu primeiro hotel 5-estrelas na capital, na Avenida da Liberdade, actualmente em soft-opening, Ricardo Martins disse ainda que já têm o espaço onde a unidade hoteleira vai ser construída e que “em breve” será divulgada a data de abertura.

Questionado sobre a aposta no segmento mais alto da hotelaria, depois do Boulevard e do projecto que têm também de um 5-estrelas em Sintra, o presidente do Turim Hotels afirmou que são essencialmente dois os motivos: “há falta de 5-estrelas e, tendo em conta o portefólio de oferta que temos, queremos diversificar".

Com data também ainda por anunciar e adquirido o local em Janeiro deste ano, o grupo  avançará um 4-estrelas na marina de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Açores.

O executivo escusou-se a avançar, para já, com o valor do investimento previsto para estes dois novos hotéis.

Além do Turim Boulevard Hotel e destes dois novos projectos, o grupo prevê que até 2021 abram o Turim Santa Maria Hotel, no Funchal, o Turim Sintra Palace Hotel, em Sintra, a ampliação do Turim Lisboa Hotel, na Rua Tomás Ribeiro, o Turim Avenida da República Hotel, em Lisboa, o Turim Oporto Hotel, no Porto, e o Turim Rainha Santa Hotel, em Coimbra.

O Grupo Turim Hotels passará assim a ter 13 hotéis em Lisboa, um em Azeitão, três em Portimão (Algarve), um no Porto, um no Funchal (Madeira), um em Sintra, um em Coimbra e um em Ponta Delgada (Açores).

Sobre a evolução recente do sector, Ricardo Martins afirmou que “o Turismo não está a abrandar”, que “a euforia é que está a abrandar” e que o mercado tem dado sinais de consolidação.

“Se em 2019 conseguirmos superar [em volume de negócios] o que fizemos em 2018 ­— e falando em Lisboa, que é uma realidade barómetro — acho que conseguimos consolidar bem o destino Lisboa, o destino Portugal”.

Apesar do grupo não ser excepção a este abrandamento das dormidas que o destino Portugal, na globalidade, tem registado, nos últimos meses, Ricardo Martins também reforça, o que os restantes empresários do sector têm realçado o facto do preço médio por quarto ocupado “estar a subir”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Para ler mais clique:

Turim inaugura restaurante Salitre e enfatiza aposta em ter negócio de restauração autónomo

Turim Hotels espera poder abrir hotel de 5 estrelas em Sintra até final do ano

 

Clique para mais notícias: Turim Hotels

Clique para mais notícias: Hotelaria

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turismo europeu pede a Bruxelas testes coordenados para acabar com restrições de viagens divergentes

18-09-2020 (14h00)

Mais de 20 organizações europeias de turismo e de aviação pediram hoje à Comissão Europeia para acabar com a “contínua falta de coordenação” e as “restrições de viagens divergentes”, implementando um programa de testes comum para os viajantes.

Turim Saldanha Hotel reabre amanhã

15-09-2020 (16h13)

O Grupo Turim Hotéis anunciou que vai reabrir amanhã, dia 16, o Turim Saldanha Hotel, cumprindo as directrizes da DGS e o plano de higiene e segurança da empresa.

Alojamento turístico português voltou a ter mais de um milhão de hóspedes, com aumento de portugueses

15-09-2020 (15h54)

O alojamento turístico português acolheu em Julho, pela primeira vez desde Fevereiro, mais de um milhão de hóspedes, graças a um aumento em 25,8% dos residentes em Portugal, que assim perfizeram 71,1% do total, quando há um ano tinham representado 20,3%.

Alojamentos turísticos do Alentejo e do Centro até conseguiram subir preços médios em Julho

15-09-2020 (14h24)

Ao arrepio da tendência geral e do que ‘seria de esperar' face à grave crise para a qual a pandemia de covid-19 ‘atirou' o turismo, o alojamento turístico de duas regiões portuguesas, o Alentejo e o Centro, ainda conseguiram ter preços médios mais elevados este Julho.

Pandemia tirou 1.633 milhões de euros de receitas ao alojamento turístico português

15-09-2020 (13h09)

Os estabelecimentos de alojamento turístico portugueses somavam no fim de Julho uma quebra de receitas que superava os 1.633 milhões de euros, com as regiões menos preponderantes em turismo, como o Alentejo e o Centro, a serem as que registam menores quebras relativas, como já o assinalara o presidente do Turismo de Portugal.

Opinião e Análise