MSC Cruzeiros anuncia medidas de higiene e segurança

04-08-2020 (18h16)

Companhia de cruzeiros faz teste à Covid-19 a todos os passageiros antes do embarque

A MSC divulgou os detalhes do seu novo protocolo "para apoiar o recomeço das operações no Mediterrâneo, criado para proteger a saúde e a segurança dos passageiros, tripulação e as comunidades locais" onde os navios fazem escala, que incluem teste à Covid-19 antes do embarque.

Este protocolo foi desenvolvido em colaboração com diferentes autoridades dos países onde os navios fazem escala e com especialistas médicos externos, sendo certificado pela empresa RINA.

A empresa de certificação marítima garante que o protocolo da MSC "atende às orientações da Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA), que incorpora padrões de saúde adicionais, incluindo os da Acção Conjunta EU Healthy Gateways".

Estes novos procedimentos incluem o teste à Covid-19 a todos os passageiros e tripulantes antes do embarque, horário de chegada para uma melhor fluidez dos passageiros, e medidas especiais de protecção nas excursões em cada destino.

A companhia de cruzeiros está a preparar o regresso a operações no Mediterrâneo ainda neste Verão, com itinerários que incluem Grécia e Malta.

Os navios MSC Grandiosa e MSC Magnifica estão a ser preparardos para cruzeiros no Mediterrâneo Ocidental e Oriental, respectivamente.

Estes itinerários são preparados em conjunto com as autoridades e de acordo "com a acessibilidade dos portos, reduzindo, onde possível, a necessidade de os passageiros usarem transportes públicos ou voos".

Numa fase inicial de operações, a companhia apenas vai receber passageiros residentes nos países da zona Schengen.

Nas excursões os padrões vão ser os mesmos que a bordo e durante o embarque, incluindo zonas reservadas para passageiros da MSC em áreas a serem visitadas, transferes desinfectados e guias turísticos submetidos a rastreios de saúde e utilizando equipamento de protecção individual.

O entretenimento e as actividades a bordo foram redesenhados para garantir o distanciamento social. A experiência nos estabelecimentos de restauração também foi adaptada, incluindo o buffet, que passa a ser servido à mesa por selecção do cliente. Os menus estão disponíveis nos telemóveis através de código QR.

A aplicação MSC for Me pode ser utilizada para efectuar reservas de serviços e actividades a bordo, bem como para receber informações.

As transacções vão ser facilitadas por uma pulseira MSC For Me atribuídas aos clientes e tripulação, que também vão ter "à disposição rastreamento de contacto e proximidade". Os navios também vão ter um novo centro de informação via telefónica para evitar deslocações às recepções.

O plano da MSC cobre "situações em que o passageiro fique infectado antes da partida e não possa viajar, durante o cruzeiro para as despesas médicas e após o cruzeiro caso o passageiro fique doente". Os passageiros também devem fazer o seu seguro de viagem e de saúde.

O protocolo da MSC cruzeiros inclui o rastreio de saúde dos passageiros antes do embarque, através da medição de febre, da aplicação de um questionário de saúde e de um teste de zaragatoa à Covid-19. De acordo com os resultados e com o historial médico pode ser feito um segundo teste de saúde. Os passageiros que testem positivo ou tenham sintomas não vão poder embarcar. Os passageiros oriundos de países considerados de alto risco vão ser submetidos a um teste moleclar RT-PCR 72 antes do embarque.

Os navios vão contar com novos métodos de limpeza com recurso a produtos adequados e com saneamento de ar com recurso a luzes UV-C.

A capacidade de passageiros das embarcações vai ser reduzida a 70%, o que facilita o distanciamento social. As áreas dos navios e as actividades promovidas também vão funcionar com capacidade reduzida, sendo necessário efectuar reservas antes de usufruir de serviços e actividades. Em situações nas quais o distanciamento não é possível, como nos elevadores, é obrigatório o uso de máscaras, que vão ser disponibilizadas diariamente nos camarotes e pelo navio.

Os serviços médicos vão ser melhorados "com tripulação altamente qualificada e treinada", com equipamento "para testar, avaliar e tratar pacientes suspeitos de contraírem Covid-19 e a disponibilidade de tratamento gratuito no centro médico de bordo para qualquer passageiro com sintomas". Os navios também vão dispor de camarotes para isolamento.

Os passageiros e tripulantes vão ter a sua saúde monitorizada através de "medições diárias de temperatura não-invasivas quer quando regressem de uma escala quer numa estação especificamente dedicada para o efeito".

No caso de haver algum caso suspeito, será activado um plano de resposta a contingências, aplicando medidas de isolamento ao caso suspeito e a contactos próximos, com a possibilidade de terem de desembarcar de acordo com os regulamentos locais e nacionais.

Veja o vídeo do protocolo da MSC Cruzeiros abaixo.

Clique para ver mais: Cruzeiros


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pousadas de Portugal reabrem 11 unidades este mês

12-05-2021 (18h03)

As Pousadas de Portugal do Pestana Hotel Group anunciaram hoje que têm programado reabrir este mês 11 das suas 33 unidades em Portugal.

Ryanair anuncia mais 20 mil lugares em voos entre Escócia e Portugal

12-05-2021 (17h34)

A Ryanair anunciou hoje um reforço da sua operação nas ligações entre Escócia e Portugal, com mais 20 mil lugares nos seus voos de Edimburgo, Aberdeen e Glasgow Prestwick.

Ponta Delgada é o novo destino da Iberia para este Verão

12-05-2021 (16h17)

A companhia de aviação espanhola Iberia, do IAG, anunciou hoje que em Julho e Agosto vai voar entre Madrid e Ponta Delgada, que é uma estreia da companhia e precisamente para um país que anunciou como “uma das grandes apostas” para este Verão.

José Pacheco é o novo Chief Commercial Officer da Portimar

12-05-2021 (16h15)

A Portimar, que se apresenta como uma das principais DMC portuguesas, fundada em 1987, anunciou hoje a nomeação de José Pacheco para o cargo de Chief Commercial Officer.

Vendas TAP pelas agências corporate brasileiras caem em linha com o mercado

12-05-2021 (16h03)

A TAP teve no primeiro trimestre, em que enfrentou restrições às ligações com o Brasil, quebras das vendas pelas agências corporate brasileiras em 85,9% em número de bilhetes e em 88,5% em valor, segundo informou a ABRACORP, associação que reúne as maiores empresas do sector.

Opinião e Análise