Presidente da APAVT apela ao foco para enfrentar próximos anos

01-02-2019 (19h36)

Foto: Bestravel
Foto: Bestravel

"Há muitas dúvidas a pairar" na conjuntura económica e política mundial, mas qualquer que seja o ambiente que as agências de viagens vão enfrentar, o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, considera que foco e trabalho serão essenciais, disse na inauguração da Convenção da Bestravel.

A substituição de Angela Merkel na Alemanha e de Mário Draghi no Banco Central Europeu, o Brexit ou os problemas no relacionamento dos Estados Unidos com a China e com o Irão são algumas das “muitas dúvidas a pairar” que Pedro Costa Ferreira começou por elencar na sua intervenção na abertura da XV Convenção da Bestravel, a decorrer até Domingo no Savoy Saccharum Hotel.

Além dessas dúvidas, o presidente da APAVT considera que existe “um espectro de recessão global que vai pairando em cima de nós todos”, que, contudo, “não corresponde aos números” do FMI, que prevê que a economia mundial crescerá 3,5% em 2019, depois de 3,7% em 2018, “um pequeno arrefecimento”.

No entanto, o problema “não é o facto de irmos crescer ou não”, mas sim “a confiança ou a falta delta”, porque o turismo “é um sector que está muito sensível aos padrões de consumo e os padrões de consumo estão muito sensíveis aos padrões de confiança”.

Ainda assim, havendo ou não confiança, “nós nas nossas agências vamos ter que fazer sempre o mesmo, e fazer sempre o mesmo é dispersarmos pouco atrás das borboletas e focarmo-nos em embelezar o nosso próprio jardim para as borboletas virem até nós”, disse Pedro Costa Ferreira à plateia de agentes de viagens.

“Qualquer que seja o ambiente que vamos enfrentar no próximo ano, não é a legislação que nos vai resolver os nossos problemas, não são os comportamentos dos nossos concorrentes que vão resolver os nossos problemas, não são os operadores nacionais que vão resolver os nossos problemas, não vai ser a TAP que vai resolver os nossos problemas, não vai ser a Bestravel que vai resolver os problemas de cada um, definitivamente não vai ser a APAVT que vai resolver os vossos problemas. Os vossos problemas vão estar resolvidos através do vosso comportamento, da vossa atitude, do vosso trabalho do dia-a-dia”, concluiu o presidente da Associação.

 

O PressTUR está na Madeira a convite da Bestravel


Ver também:

Novo administrador da Bestravel quer potenciar serviço ao cliente para marcar a diferença

Secretária Regional de Turismo da Madeira enaltece contributo das agências de viagens para a região


Clique para ver mais: APAVT

Clique para ver mais: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Pandemia enfatizou importância da sustentabilidade na aviação – CEO da TAP

16-09-2021 (17h22)

A CEO da TAP, Christine Ourmières-Widener, disse hoje que indústria da aviação foi “bastante afectada” pela pandemia de covid-19 e, com esta crise, ganharam importância as questões da sustentabilidade.

Portugal espera atingir este ano metade das receitas turísticas de 2019

16-09-2021 (16h49)

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, disse que Portugal espera atingir este ano metade das receitas turísticas de 2019, pré-pandemia, mantendo "a ambição" de alcançar em 2027 a marca de 28 mil milhões de euros.

Pandemia alertou para necessidade de gerir turismo em excesso - Pedro Siza Vieira

16-09-2021 (16h30)

A pandemia de covid-19 mostrou que “o problema do turismo em excesso precisa de ser gerido”, disse hoje o ministro da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira, durante uma conferência em Évora.

Maior navio de cruzeiros do mundo chega à Europa em Maio de 2022

16-09-2021 (15h54)

A Royal Caribbean anunciou que vai posicionar o maior navio de cruzeiros do mundo na Europa a partir de Maio de 2022, o Wonder of the Seas, que fará itinerários no Mediterrâneo com embarques em Barcelona e Roma.

Emirates quer recrutar 3.000 tripulantes de cabine e 500 agentes de serviços aeroportuários

16-09-2021 (15h00)

A Emirates lançou uma campanha para recrutar 3.000 tripulantes de cabine e 500 agentes de serviços aeroportuários para o seu hub no Dubai, com vista à recuperação das operações nos próximos seis meses.

Opinião e Análise