Princess Cruises suspende cruzeiros até 10 de Maio

13-03-2020 (12h48)

Foto: Mundomar Cruzeiros
Foto: Mundomar Cruzeiros

A Princess Cruises vai suspender todos os seus cruzeiros até 10 de Maio devido ao surto do novo coronavírus, oferecendo aos seus clientes a possibilidade de utilizar o dinheiro noutro cruzeiro ou solicitar o reembolso no seu site, segundo a EFE.

O presidente da empresa, Jan Swartz, que já viu dois dos seus cruzeiros afectados pelo surto do novo coronavírus, anunciou que vai parar a frota de 18 navios até 10 de maio.

"Com esta acção de interromper voluntariamente as operações dos nossos navios, a intenção é dar aos nossos leais clientes, equipas e accionistas a confiança no nosso compromisso com a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os que viajam connosco, negociam connosco e dos países e comunidades que visitamos", esclareceu Swartz.

Os cruzeiros em curso e programados para terminar nos próximos cinco dias vão concluir as suas viagens normalmente.

Já aqueles com mais dias pela frente, serão encurtados e os passageiros vão desembarcar num local “conveniente”, explicou a empresa.

Para os clientes que compraram uma viagem durante as datas afectadas pela suspensão da operação, a Princess Cruises propõe que utilizem esse dinheiro em outro cruzeiro futuro à sua escolha, ou, então, podem solicitar o reembolso do valor, através do seu ‘site’, de acordo com um vídeo divulgado nas redes sociais da empresa.

A Princess Cruises, com sede na Califórnia, pertence ao grupo Carnival, cujas acções cotadas na Bolsa de Nova Iorque caíram cerca de 16%, meia hora após o início das negociações.

A empresa foi particularmente afectada pelo novo coronavírus, depois de um de seus navios, o Diamond Princess, ter sofrido um surto com mais de 700 casos de Covid-19 e várias mortes, obrigando-o a ficar em quarentena num porto japonês.

Em outro dos seus navios, o Grand Princess, foram também registados cerca de vinte casos da doença, na semana passada, situação que obrigou a desembarcar passageiros na Califórnia, para serem transferidos para instalações de isolamento.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em Dezembro, na China, e já provocou mais de 4.600 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infectados ultrapassou as 125 mil pessoas, com casos registados em cerca de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

A China registou nas últimas 24 horas 15 novos casos de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), o número mais baixo desde que iniciou a contagem diária, em Janeiro.

Até à meia-noite de quarta-feira (16h em Lisboa), o número de mortos na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, subiu em 11, para 3.169. No total, o país soma 80.793 infetados.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adoptado medidas excepcionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

A Itália é o caso mais grave depois da China, com mais de 12.000 infectados e pelo menos 827 mortos, o que levou o Governo a decretar a quarentena em todo o país.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Cruzeiros

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cabo Verde e Portugal avançam com candidatura do ex-Campo do Tarrafal à UNESCO

11-06-2021 (18h55)

Os governos de Cabo Verde e Portugal assinam em 5 de Julho, no ex-Campo de Concentração do Tarrafal, um memorando de entendimento para a candidatura daquele espaço histórico cabo-verdiano a Património da Humanidade da UNESCO.

Booking.com sob investigação em Itália por evasão fiscal no valor de 150 ME

11-06-2021 (18h48)

O site de reservas de hotéis e alojamentos Booking.com é suspeito de ter ocultado mais de 150 milhões de euros em IVA, após uma investigação realizada pelas autoridades fiscais de Génova.

Trade britânico marca “dia de acção” para exigir retoma das viagens internacionais

11-06-2021 (17h45)

Associação de empresas de aviação e turismo britânicas marcaram um "dia de acção" [#traveldayofaction] para 23 de Junho, com o qual pretendem pressionar as autoridades britânicas a apoiar um retorno seguro das viagens internacionais a tempo do ‘pico' da época alta.

TAAG muda horários dos voos entre Luanda e Lisboa

11-06-2021 (13h55)

A companhia angolana TAAG muda os dias dos seus voos entre Luanda e Lisboa a partir de dia 30, com os voos Luanda – Lisboa (DT652) a passarem a ser às quintas-feiras e Sábados e os voos Lisboa – Luanda (DT653) a operarem às sextas-feiras e Domingos.

Companhias áreas reivindicam fim de restrições na UE no Verão

11-06-2021 (11h25)

A Airlines For Europe (A4E) reivindicou o fim de todas as restrições impostas pela pandemia da covid-19 para viagens no Verão dentro da União Europeia (UE) através de uma declaração na sua plataforma.

Opinião e Análise