Programa Beta-Start tem duas empresas de turismo portuguesas nos finalistas

22-02-2021 (18h39)

O programa de aceleração de startups Beta-Start terminou com duas empresas portuguesas, a Borasurf e a Family Workstation, entre os cinco finalistas, que tiveram a oportunidade de apresentar o seu negócio a eventuais clientes e investidores.

Este programa, organizado pela empresa de consultoria Beta-i em parceria com o Turismo de Portugal, e parte da iniciativa Shift to Start - Tourism Edition, contou com 11 soluções portuguesas, das regiões de Lisboa, Aveiro, Quarteira e Ericeira, entre os 55 participantes.

De entre os participantes foram seleccionadas 17 startups de 11 países, que receberam "mentoria de especialistas da Beta-i e convidados especiais, para transformar as suas ideias num modelo de negócio estruturado, válido e preparado para iniciar a sua actuação no mercado".

Esta formação decorreu com três bootcamps intensivos de 90 dias com 24 workshops e dezenas de sessões de formação com 25 mentores, permitindo às empresas "aprender a validar as suas potenciais soluções no mercado, a desenhar um modelo de negócio orientado ao cliente, a testar e estruturar os seus modelos de receita e de custo e, por fim, a consturir apresentações para clientes e investidores".

Cinco empresas finalistas tiveram a oportunidade de apresentar o seu negócio a um grupo composto por elementos do NEST - Centro de Inovação do Turismo, Turismo de Portugal, e os investidores LC Ventures, Portugal Ventures e Core Angels.

Entre os finalistas encontra-se a plataforma que permite encontrar comunidades locais de surf, Borasurf, e a Family Workstation, um programa para ajudar os pais em teletrabalho a viajar com a crianças.

Os outros três finalistas foram a Itinderary, que tem o intuito de ajudar os turistas a tomar decisões com recurso ao smartphone, a Pinsteps, que facilita a comunicação entre viajantes e guias, e a DisVoize, que desenvolveu uma aplicação de áudio-guias.

Esta 1ª edição contou com outras empresas portuguesas como participantes, entre as quais foram destacadas em comunicado a loja online Be Present, a plataforma de marcação de viagens Let's go World, a Meduse, que cria viagens à medida, a Mobifast, que agrega aplicações de acesso a transportes, a More than Workout, de organização de eventos desportivos, e a Siberfy, plataforma que conecta interessados em fitness.

Clique para ver mais: Empresas & Negócios

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Portugal tem “tudo pronto” para retomar actividades B2B nos mercados emissores, SET

26-02-2021 (18h40)

A secretária de Estado do Turismo (SET), Rita Marques, afirmou hoje que Portugal tem “tudo pronto” para, "muito proximamente", voltar a participar nas feiras de turismo e para retomar as actividades B2B nos mercados.

Eduardo Jesus destaca “utilidade prática” das parcerias com a APAVT na chegada de turistas à Madeira

26-02-2021 (18h04)

O secretário de Turismo e Cultura da Madeira, Eduardo Jesus, enalteceu hoje a “utilidade prática” das parcerias com as agências de viagens portuguesas, designadamente no aumento das chegadas de turistas à Madeira, como aconteceu em 2016 quando a região foi Destino Preferido da APAVT, e que este ano repete.

Iberia vai testar aplicação de validação de testes em voos para os Estados Unidos

26-02-2021 (17h38)

A companha aérea Iberia vai testar a aplicação VeriFLY, que valida a documentação de passageiros relativa a testes à covid-19, nos voos de Espanha para Miami e Nova Iorque, até 23 de Abril.

Destinos de proximidade serão os primeiros a beneficiar da retoma das viagens este ano, APAVT

26-02-2021 (17h24)

“Há um desejo enorme” e “capacidade económica das famílias portuguesas” para voltar a viajar este ano, defende o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, que prevê que os destinos de proximidade serão os primeiros a beneficiar da retoma.

Amadeus revela quebra de 472,8 milhões de reservas de voos por agências de viagens

26-02-2021 (16h12)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra astronómica de reservas aéreas de agências de viagens de viagens, como evidencia o maior sistema global de reservas (GDS), o Amadeus, que revelou ter registado em 2020 uma quebra que atinge os 472,8 milhões.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise