Quebra de receitas do alojamento turístico português excede 1.941 milhões de euros no fim de Agosto

15-10-2020 (16h47)

Passado o mês de Agosto, que tradicionalmente permite à hotelaria “fazer o ano”, o alojamento turístico português está com uma quebra de receitas que excede 1.941 milhões de euros, o que equivale a 45% da receita total do melhor ano de sempre.

Os dados hoje publicados pelo INE indicam que este Agosto, que é um mês que dita a obtenção de lucros ou prejuízos no ano, o alojamento turístico português teve uma quebra de receitas de 48,9% ou 311,8 milhões de euros.

Os proveitos totais do alojamento turístico português foram de 326,4 milhões de euros, ainda assim 1,7 milhões de euros acima do montante de Agosto de 2013, que foi um ano difícil para o turismo português.

Para os oito meses de Janeiro a Agosto, a informação do INE indica que os proveitos totais são de 1.026,2 milhões de euros, em quebra de 65,4% ou 1.941,5 milhões em relação ao período homólogo de 2019 e também 382,5 milhões menor que nos primeiros oito meses de 2013.

Os dados do INE indicam que a quebra em Agosto foi mais acentuada em valor nos hotéis, que concentraram 56,8% dos proveitos totais do alojamento turístico, com 185,5 milhões de euros, menos 211,3 milhões (-53,2%) que em Agosto de 2019.

Em variação, a quebra mais forte foi nas pousadas e quintas da Madeira, que tiveram uma quebra de 61,7%, significando um decréscimo de 5,7 milhões de euros, para 3,56 milhões.

Seguem-se as quebras em 51,5% nos apartamentos turísticos, que facturaram menos 21,59 milhões de euros, ficando em 20,32 milhões, em 46,5% no alojamento local, com menos 28 milhões, ficando em 32,22 milhões, e em 45,7% nos hotéis-apartamentos, com menos 35,49 milhões, ficando em 42,09 milhões.

O turismo no espaço rural e de habitação foi o que teve a menor quebra no mês, com decréscimo em 4,2% ou 986 mil euros, para 22,25 milhões.

Nos oito meses de Janeiro a Agosto, a quebra de proveitos do alojamento turístico em 1.941,59 milhões de euros (-65,4%) é com quebras de 1.368,69 milhões nos hotéis (-66,7%, para 654,38 milhões), de 193,28 milhões (-64%, para 108,75 milhões) nos hotéis apartamentos, de 164,2 milhões no alojamento local (-61,9%, para 101,2 milhões), de 90,53 milhões (-65,9%, para 46,81 milhões) nos apartamentos turísticos, de 56,42 milhões nos aldeamentos turísticos (-54,7%, para 46,7 milhões), de 38,28 milhões de euros (-71,9%, para 14,97 milhões) nas pousadas e quintas da Madeira) e de 30,16 milhões (-36,1%, para 53,41 milhões) nos estabelecimentos de turismo em espaço rural e de habitação.

Para ler mais clique:

Algarve teve mais turismo de portugueses em Agosto do que há um ano, apesar da pandemia

Quebra de dormidas de turistas estrangeiros em Portugal atingiu 4,46 milhões

 

Clique para mais notícias: Alojamento turístico

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

KLM avisa que vão ser necessárias mais medidas de “rightsizing”

30-10-2020 (15h39)

É um eufemismo para dizer que mais medidas de redução de pessoal são necessárias, mas não deixa também de traduzir com clareza a gravidade da situação na KLM, uma das companhias de aviação mais bem sucedidas da Europa, apesar de não estar baseada num dos maiores mercados europeus.

AIDA Cruises cancela cruzeiros em Novembro

30-10-2020 (15h28)

A AIDA Cruises cancelou todos os cruzeiros que tinha programado fazer durante o mês de Novembro, devido às medidas adoptadas na Alemanha para conter a pandemia do novo coronavírus.

Costa Cruzeiros reduz programação de Inverno na Europa

30-10-2020 (15h27)

A Costa Cruzeiros reduziu a sua programação de cruzeiros para este Inverno na Europa devido ao aumento da propagação da covid-19 e às restrições implementadas em alguns países da União Europeia.

8ª edição MITE, em Macau, decorre de 6 a 8 de Novembro

30-10-2020 (14h59)

A 8ª edição da exposição internacional e feira de turismo Macao International Travel (Industry) Expo vai decorrer de 6 a 8 de Novembro no The Venetian Macao, em Macau, com entrada gratuita.

Royal Air Maroc retoma voos para Bissau e Praia

30-10-2020 (14h56)

A companhia de aviação marroquina Royal Air Maroc anunciou que vai retomar no dia 6 de Novembro os seus voos de Casablanca para Bissau e Praia.

Opinião e Análise