Turkish Airlines perde 572 milhões de euros no 1º semestre

23-08-2016 (16h44)

A Turkish Airlines teve um prejuízo líquido de 647 milhões de dólares (cerca de 572,4 milhões de euros) nos primeiros seis meses deste ano, que compara com um lucro de 406 milhões de dólares (cerca de 359,2 milhões de euros) no período homólogo do ano passado.

As receitas da companhia aérea no primeiro semestre baixaram 3,3% face ao período homólogo do ano passado, para 4.632 milhões de dólares (4.098,1 milhões de euros), com as receitas por passagens aa caírem 3,7%, para 4.071 milhões de dólares (3.601,8 milhões de euros).

Os dados divulgados pela companhia aérea indicam que teve uma quebra da receita unitária (por lugar voado um quilómetro) no primeiro semestre deste ano em 15,5%, com uma quebra do yield (preço médio pago pelos passageiros por quilómetro voado) de 11,6%.

A Turkish Airlines sublinha no seu relatório que a descida de preços do combustível e o aumento da capacidade disponível no mercado continuam a pressionar os yields.

Os custos da Turkish com combustível na primeira metade do ano baixaram 13,6% ou 200 milhões de dólares no primeiro semestre, para 1.276 milhões de dólares (1.128,9 milhões de euros).

A companhia aérea acrescenta no relatório que os ataques terroristas na Turquia e na Europa, gerando decréscimo da procura, também pressionaram os yields.

Ainda assim, o número de passageiros transportados aumentou 5%, de 28,5 milhões no primeiro semestre do ano passado para 30,1 milhões nos primeiros seis meses deste ano, com 16,9 milhões nas rotas internacionais e 13,1 milhões nas rotas domésticas.

O tráfego em RPK (passageiros x quilómetros voados) aumentou 8,7%, mas aquém do que a companhia aumentou a capacidade, que em ASK (lugar disponível por quilómetro voado) aumentou 14,6%, do que resultou uma queda da taxa média de ocupação dos voos em 3,9 pontos, o que ampliou a queda do yield de 11,6% para 15,5% de queda d receita unitária.

No segundo trimestre, de Abril a Junho, a Turkish Airlines teve um prejuízo de 226 milhões de dólares (cerca de 200 milhões de euros), quando no período homólogo do ano passado registou um lucro de 253 milhões de dólares (cerca de 223,8 milhões de euros).

As receitas caíram 4,9%, para 2.444 milhões de dólares (cerca de 2.162,3 milhões de euros), com as receitas de passagens a baixarem 6,4%, para 2.140 milhões de dólares (cerca de 1.893,4 milhões de euros).

 

Clique para mais notícias: Turkish Airlines

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

KLM avisa que vão ser necessárias mais medidas de “rightsizing”

30-10-2020 (15h39)

É um eufemismo para dizer que mais medidas de redução de pessoal são necessárias, mas não deixa também de traduzir com clareza a gravidade da situação na KLM, uma das companhias de aviação mais bem sucedidas da Europa, apesar de não estar baseada num dos maiores mercados europeus.

AIDA Cruises cancela cruzeiros em Novembro

30-10-2020 (15h28)

A AIDA Cruises cancelou todos os cruzeiros que tinha programado fazer durante o mês de Novembro, devido às medidas adoptadas na Alemanha para conter a pandemia do novo coronavírus.

Costa Cruzeiros reduz programação de Inverno na Europa

30-10-2020 (15h27)

A Costa Cruzeiros reduziu a sua programação de cruzeiros para este Inverno na Europa devido ao aumento da propagação da covid-19 e às restrições implementadas em alguns países da União Europeia.

8ª edição MITE, em Macau, decorre de 6 a 8 de Novembro

30-10-2020 (14h59)

A 8ª edição da exposição internacional e feira de turismo Macao International Travel (Industry) Expo vai decorrer de 6 a 8 de Novembro no The Venetian Macao, em Macau, com entrada gratuita.

Royal Air Maroc retoma voos para Bissau e Praia

30-10-2020 (14h56)

A companhia de aviação marroquina Royal Air Maroc anunciou que vai retomar no dia 6 de Novembro os seus voos de Casablanca para Bissau e Praia.

Opinião e Análise