13 aterragens e 12 partidas canceladas hoje no Aeroporto do Funchal

10-12-2013 (22h39)

O Aeroporto do Funchal soma, a esta hora, 13 chegadas e 12 partidas canceladas, num total previsto de 19 aterragens e 21 descolagens que estavam programadas, de acordo com a informação disponível no site da ANAM.

O último voo a ‘entrar’ na Madeira foi o S4 5503 da SATA Internacional procedente de Grã Canária, que aterrou às 16h58.
A última partida, por sua vez, foi também de um avião da SATA Internacional (voo S4 5503), com destino a Ponta Delgada.
A informação da ANAM tem ainda em aberto a informação relativa ao voo procedente de Lisboa TP1693 da TAP, que tem hora prevista de chegada para as 23h55.
Durante o dia de hoje, a TAP aterrou por duas vezes na Madeira, às 9h46, com o TP1609 procedente de Lisboa, e às 11h16, com o TP371 procedente de Londres - Heathrow e teve quatro chegadas canceladas, do TP1573 procedente do Porto e dos TP1627, TP1629 e TP1639 procedentes de Lisboa.
Também cancelaram aterragens na Madeira a easyJet (U2 7601 às 8h50 e U2 7605 das 20h45, ambos de Lisboa), a Primera Air (PF633 de Estocolmo), a TUIfly (X3 2830 de Hannover e X3 2806 de Frankfurt), a Germania Flug (ST3726, de Bremen), a SATA Internacional (S4 6641, de Jersey), a Norwegian (DY1784, de Oslo), e a SATA Air Açores (SP1699, de Porto Santo).
Entre os que conseguiram aterrar contou-se também o voo ST3726, da Travel Service, procedente de Varsóvia.
O primeiro voo a partir hoje do Funchal foi o TP1602 da TAP, às 5h20, e o último foi o SATA Internacional S4 5503, para Ponta Delgada.
A partir dessa hora foram cancelados os voos TAP TP372, das 18h40, e TP1664, das 21h30, ambos para Lisboa, o SATA Air Açores SP1698 para Porto Santo e o easyJet U2 7606 para Lisboa.
A primeira partida cancelada foi a do U2 7602 da easyJet para Lisboa, seguindo-se o TP1610 da TAP para Lisboa, o PF634 da Primera Air para Estocolmo, o X3 2831 da TUIfly para Hannover, o ST3727 da Germania Flug para Bremen, o DY1785 da Norwegian para Oslo, o X3 2807 da TUIfly para Frankfurt e o TP1626 da TAP para Lisboa.
Entre os que levantaram voo depois do TP1602 contam-se o S4 6640 da SATA Internacional para Jersey, às 6h58, o TP1582 da TAP para o Porto, às 7h12, o SP1690 da SATA Air Açores para Porto Santo, às 8h01, o TP1612, da TAP para Lisboa, às 11h06, o S4 5502 da SATA Internacional, às 14h00, o QS7315 da Travel Service para Varsóvia, às 14h31, e o TP1572 da TAP para o Porto, às 16h24.
O vento forte é a causa das perturbações que se estão a registar no movimento de aviões no Aeroporto do Funchal, cujo director-adjunto, Roberto Santa Clara, citado pelo “Diário de Notícias da Madeira” avançou que alguns dos voos que não se realizaram hoje foram “reprogramados para os próximos dias” e outros “ainda aguardam nos aeroportos de Porto Santo, Las Palmas ou Lanzarote a criação de condições atmosféricas que permita a sua aterragem no aeroporto da Madeira”.
A Região da Madeira está com alerta vermelho devido às previsões de vento forte e chuva intensa, sobretudo nas zonas montanhosas, e Roberto Santa Clara assinalou na zona do Aeroporto além do “vento forte” há “muita agitação marítima”.
A notícia refere ainda, citando uma informação do Governo Regional, que as previsões meteorológicas para a Madeira apontam para um prolongamento do período de chuva intensa até as 09:00 de quarta-feira, e daí que tenha sido decidido o encerramento das escolas da Região durante a manhã de amanhã.
O jornal “Público”, por sua vez, avança que a costa Sul regista “danos consideráveis” em consequência da forte ondulação, especificando que são visíveis estragos em piscinas de hotéis, na marina e nas obras de construção do novo cai de cruzeiros.
A notícia diz que também devido às condições climatéricas adversas, designadamente a ondulação forte, três navios de cruzeiros tiveram que alterar a sua programação, o Albatroz e o Aida Blue, que passam a noite no Funchal, e o MSC Harmonia que adiou para quarta-feira a chegada à Madeira.
As previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) indicam que a chuva intensa poderá prolongar-se até às 9h00 de amanhã, que são esperadas rajadas de vento que podem atingir os 130 Km/hora e que as ondas podem atingir os 5,5 metros de altura.

Ver mais em:
Mau tempo na Madeira leva ao cancelamento de 16 voos no aeroporto do Funchal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Minor promove Miguel Garcia a director de Operações para hotéis urbanos em Portugal

26-02-2020 (14h57)

A Minor Hotels, proprietária da rede hoteleira Tivoli, promoveu Miguel Garcia para o cargo de director regional de Operações para Urban Hotels Portugal.

Minor contrata ex-director do Bairro Alto Hotel para hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade

26-02-2020 (14h55)

A Minor Hotels contratou o ex-director do Bairro Alto Hotel, João Prista von Bonhost, para o cargo de hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade.

Opinião e Análise