Hotéis Tivoli lança 'última hora' com 15% de desconto para o Fim-do-Ano

12-12-2013 (16h39)

A rede Tivoli Hotels lançou uma 'última hora' para o Fim-do-Ano em que oferece 15% de desconto em alojamento nos hotéis em Lisboa, Sintra, Coimbra e Algarve.

O grupo vai assinalar a passagem de ano com jantar de fim de ano, e menus de réveillon.

Em Lisboa, as propostas são para o hotel Tivoli Jardim, que exige uma estada mímima de três noites para ter acesso ao menu de réveillon, com preços desde 160 euros por pessoa, e para o Tivoli Oriente com menus desde 45 euros.

Em Sintra, no Tivoli Palácio de Seteais, os menus de Réveillon são desde 157,50 euros por pessoa e no Tivoli Sintra desde 68,50 euros.

Para o Centro de Portugal, o Tivoli Coimbra apresenta propostas de menus desde 40 euros.

No Algarve, as propostas são para o Tivoli Marina Vilamoura com opções de menus desde 170 euros por pessoa e para o Tivoli Lagos desde 150 euros.

O Tivoli Hotels & Resort está a anunciar um desconto de 15% nas reservas em alojamento no Tivoli Palácio de Seteais nas reservas até 16 de Dezembro e 10% de desconto sobre a refeição confeccionada pelo Chef Dieter Koschina no pop-up do Vila Joya no Seteais, o único restaurante português a figurar na lista dos 50 melhores do mundo.

 

Tivoli Hotels & Resorts

Réveillon

Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ávoris promove Johan Tyren para liderar operadores turísticos

23-07-2020 (10h17)

O Grupo Ávoris, que em Portugal tem o operador turístico Jolidey e as agências B the Travel Brand, entre outras marcas, promoveu Johan Tyren para liderar a área de operação turística, após as saídas de Enric Riera, José Segura e Fernando Sánchez Doctor.

Pedro Oliveira nomeado director financeiro do IHG para a Península Ibérica

21-07-2020 (12h51)

Pedro Oliveira, que conta sete anos como funcionário do InterContinental Hotels Group, foi promovido a area director of finance and business support para a região da Península Ibérica.

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Opinião e Análise