Lisboa adia reunião com o Governo dos Açores sobre obrigações de serviço público

25-09-2013 (16h37)

O ministro da Economia, António Pires de Lima, adiou por um mês a reunião que tinha marcada para hoje, em Lisboa, com o secretário regional do Turismo e Transportes dos Açores, Vítor Fraga, onde seria abordada a proposta de revisão das obrigações de serviço público do transporte aéreo, apresentada pelo Governo Regional ao Governo da República em Maio de 2012 e que até hoje não obteve qualquer resposta.

Na semana passada, falando num programa da RTP/Açores, Vítor Fraga tinha saudado a disponibilidade do novo ministro da Economia e afirmou que a proposta do governo dos Açores, a ser aceite por Lisboa, “irá contribuir para captar mais turistas e, por outro lado, possibilitar aos açorianos outro tipo de mobilidade para o continente”.
Essas perspectivas, contudo, goraram-se ontem quando foi comunicado ao executivo socialista dos Açores que a audiência em Lisboa foi adiada por um mês, para o dia 25 de Outubro.
Ontem, na cidade de Ponta Delgada, Ilha de São Miguel, falando à margem da entrega do certificado APCER à SATA Gestão de Aeródromos, o governante açoriano considerou que o silêncio do Governo da República sobre o serviço público de transporte aéreo entre o arquipélago e o continente “não augura nada de bom”.
Vítor Fraga, citado pela imprensa do arquipélago, sublinhou que a proposta do executivo açoriano para revisão das obrigações de serviço público de transporte aéreo preconiza um preço único para “todos os açorianos” nas ligações dos Açores com o continente e a liberalização do preço na entrada na região.

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Minor promove Miguel Garcia a director de Operações para hotéis urbanos em Portugal

26-02-2020 (14h57)

A Minor Hotels, proprietária da rede hoteleira Tivoli, promoveu Miguel Garcia para o cargo de director regional de Operações para Urban Hotels Portugal.

Minor contrata ex-director do Bairro Alto Hotel para hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade

26-02-2020 (14h55)

A Minor Hotels contratou o ex-director do Bairro Alto Hotel, João Prista von Bonhost, para o cargo de hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade.

Opinião e Análise