Lisboa premiada pela WTM e Amadeus como melhor destino de city-break económico

07-11-2013 (09h55)

A capital portuguesa foi considerada o melhor destino de city-breaks económicos (“on a budget”) do mundo nos prémios Amadeus & WTM Travel Experience Awards, que nomearam Lisboa como uma cidade onde os custos são "menos de metade de outras cidades europeias”.




“Quando considerando o custo de refeições, bebidas, visitas panorâmicas, viagens e alojamento, Lisboa aparece a menos de metade de outras cidades europeias”, lê-se na divulgação dos prémios da Amadeus e WTM que reconhecem “as melhores organizações de turismo e fornecedores de viagens que proprocionam as melhores experiências de viagens no século XXI”.
Lisboa é descrita como ter muito para oferecer ao viajante que tem um orçamento limitado, com viagens fáceis dentro da cidade, muita cultura, monumentos grandiosos, praias próximas e muitas atracções gratuitas.
Esta não é a primeira vez que Lisboa recebe um prémio como melhor destino em estada de curta duração. Em Setembro, a capital portuguesa foi votada como destino europeu em estada de curta duração ("city break destination") pelos World Travel Awards, pela terceira vez, depois de 2009 e 2010, enquanto em 2011 foi Istambul (Turquia) e no ano passado Londres ( Algarve, Madeira e Lisboa premiados nos “World Travel Awards”).
Os prémios Amadeus & WTM Travel Experience Awards foram entregues ontem, durante o World Travel Market, uma das maiores feiras de turismo do Mundo e reconheceram diversas categorias.
O melhor destino para viagens acessíveis, foi atribuido ao organismo Visit Flanders, pela sua iniciativa “Centenário da Grande Guerra” que assinala os cem anos sobre a Primeira Guerra Mundial, e tornando os Campos de Flandres acessíveis a todos.
A categoria “agarrados à adrenalina” (tradução literal de “Adrenaline Junkies”) foi atribuido ao Tongabezi Lodge, Zâmbia, pelas suas actividades, nomeadamente, rafting no rio Zambeze, voo em ultra-leve sobre Victoria Falls, passeios em elefante, ou bungee jumping.
O melhor na categoria “viagem autêntica” foi para os Wilderness Safaris pelo acampamento no deserto Rhino, Namíbia, e o seu compromisso face à preservação do rinoceronte-negro e “forte parceria” com o fundo Save The Rhino Trust.
o prémio “uma vez na vida”, para a categoria “rebentar o orçamento” (tradução literal de “Blow the Budget”) foi para a Quark Expeditions com o seu programa “Aventura Polar”, que permite explorar a Antarctica ou o Ártico.
O melhor destino de cruzeiro foi atribuído ao Turismo da Jamaica, pelos seus populares portos de cruzeiros e atracções turísticas, nomeadamente, Falmouth, que foi recentemente construído para receber dois “mega liners” ao mesmo tempo.
O melhor destino de lua-de-mel foi Sarojin em Khao Lok, Tailândia. O resort oferece “tudo o que um casal em lua-de-mel pode querer”, dizem os organizadores, que referem desde um spa premiado, a passeios na selva, de bicicleta, ou elefante, e ainda o facto de o resort não receber crianças com menos de dez anos.
O melhor “quarto com vista” foi para The Aurora Zone, situado no lago Inari, “um dos melhores do mundo para ver as auroras buriais”. O Aurora Bubbles é um casulo transparente em forma de bolha, localizado na natureza finlandesa, e com espaço suficiente para ter uma cama dupla e poder ver as auroras buriais deitado.
As melhores “Férias em família sem stress” foram para o resort Pink Shell Beach Resort, da Beaches Fort Myers & Sanibel, na Florida, pela sua oferta para crianças e para os pais.
Uma menção honrosa nesta categoria foi atribuída a Visit Guernsey cuja oferta de férias tradicionais junto com a natureza estão focadas na família.
O "Destino mais memorável” foi para o Turismo de Hong Kong, onde os viajantes a negócios com apenas duas horas livres podem aproveitar o sistema de transportes e ver muitos dos pontos de atracção da cidade, e participar em actividades. O prémio "Duas horas livres em viagens de negócios” fez sobressair as actividades culturais de Hong Kong, desde o Tai Chi à prova de chá chinês.
“A qualidade das inscrições [nos prémios] foi extremamente alta e tivemos uma enorme resposta por parte da indústria, o que tornou as decisões mesmo muito difíceis”, afirmou a responsável de marketing e comunicação da WTM, Micaela Juarez.

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Minor promove Miguel Garcia a director de Operações para hotéis urbanos em Portugal

26-02-2020 (14h57)

A Minor Hotels, proprietária da rede hoteleira Tivoli, promoveu Miguel Garcia para o cargo de director regional de Operações para Urban Hotels Portugal.

Minor contrata ex-director do Bairro Alto Hotel para hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade

26-02-2020 (14h55)

A Minor Hotels contratou o ex-director do Bairro Alto Hotel, João Prista von Bonhost, para o cargo de hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade.

Opinião e Análise