Pine Cliffs Resort lança novo produto imobiliário em propriedade partilhada

18-04-2012 (14h16)

O Pine Cliffs Resort, localizado no Algarve, apresentou o novo produto imobiliário Pine Cliffs Premier Club, um conceito de propriedade partilhada de casa de férias que permite usufruir de quatro semanas de férias num resort de 5-estrelas, com todas as suas infra-estruturas.

O novo produto de luxo inclui moradias em banda que obedecem a dois estilos arquitectónicos, um mais tradicional com influências mouriscas e outro mais moderno de linhas direitas, sempre com a natureza como envolvente e o interessado poderá adquirir uma fracção de um propriedade que tem como máximo 13 proprietários, disse ao PressTUR, Carina Sousa do departamento de Marketing e Vendas do Pine Cliffs.

A aquisição de um imóvel em regime de propriedade partilhada do Pine Cliffs Premier Club implica a compra de uma fracção de 1/13 de uma moradia, cuja propriedade é detida por uma Trust Company que é controlada e regulada por um Trustee (administrador), a First National Trustee Company (FNTC), uma empresa cotada nas bolsas de Londres e Dublin e que gere mais de 3,5 mil milhões de dólares de produtos similares a nível global. Ao comprar uma fracção de uma moradia, o cliente fica automaticamente detentor de 1/13 da Trust Company, disse Carlos Leal, director-geral da United Investments Portugal, empresa proprietária do Pine Cliffs Resort durante a apresentação de deocrreu esta manhã no Sheraton Lisboa.

As fracções das moradias, que estão totalmente mobiladas e equipadas, custam desde 135 mil euros até 189 mil euros, durante a primeira fase de lançamento da comercialização, passando depois os proprietários a ter apenas um custo anual que serve para pagar todas as despesas inerentes à propriedade e inclui desde o condomínio, às limpezas, manutenção ou despesas com electricidade e água no valor aproximado de 3.600 euros anuais, dependendo da tipologia da propriedade.

Quem compra a fracção fica com direito a quatro semanas de férias por ano, sujeitas a políticas de reserva, mas podem ainda optar por alugar a sua propriedade através da entidade gestora e gerar rendimento que reduz os custos anuais de manutenção ou, em alternativa, optar por usar semanas de férias noutras partes do mundo, através da adesão ao Programa troca do Registry Collection, ou mesmo deixar em herança ou vender.

Uma das novidades do produto é que ao fim de 26 anos o imóvel é vendido e cada proprietário recebe a sua quota-parte do valor líquido da venda.

O novo produto foi apresentado em meados de Março para os membros do Vacation Club estando presentemente a ser lançado no mercado em geral. Os proprietários são em cerca de 35-40% britânicos, 30% portugueses e os restantes de várias nacionalidades.


Pine Cliffs

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Minor promove Miguel Garcia a director de Operações para hotéis urbanos em Portugal

26-02-2020 (14h57)

A Minor Hotels, proprietária da rede hoteleira Tivoli, promoveu Miguel Garcia para o cargo de director regional de Operações para Urban Hotels Portugal.

Minor contrata ex-director do Bairro Alto Hotel para hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade

26-02-2020 (14h55)

A Minor Hotels contratou o ex-director do Bairro Alto Hotel, João Prista von Bonhost, para o cargo de hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade.

Opinião e Análise