Altis nomeia Ricardo Furtado para director de Vendas

06-07-2015 (15h26)

O Grupo Altis Hotels nomeou Ricardo Furtado, que era responsável pela área de MICE e Leisure, para o cargo de director de Vendas.

Ricardo Furtado iniciou o seu percurso profissional em 2004 no Le Meridien Park Atlantic, actual InterContinental Lisboa, passando em 2009 para a cadeia Dom Pedro Hotels, onde ocupou o cargo de Sales Manager MICE, e integrando em 2013 o Grupo Altis Hotels, para coordenar as Vendas de MICE e Leisure.

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Minor promove Miguel Garcia a director de Operações para hotéis urbanos em Portugal

26-02-2020 (14h57)

A Minor Hotels, proprietária da rede hoteleira Tivoli, promoveu Miguel Garcia para o cargo de director regional de Operações para Urban Hotels Portugal.

Minor contrata ex-director do Bairro Alto Hotel para hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade

26-02-2020 (14h55)

A Minor Hotels contratou o ex-director do Bairro Alto Hotel, João Prista von Bonhost, para o cargo de hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade.

CEO da Vueling vai liderar Iberia e Marco Sansavini assume a low cost

30-01-2020 (17h16)

O actual CEO da low cost Vueling, Javier Sánchez-Prieto, é o executivo escolhido pelo IAG para liderar a sua maior subsidiária espanhola, a Iberia, numa ‘dança de cadeiras’ que inclui ainda a nomeação de Marco Sansavini para a liderança da gestão executiva da low cost.

MSC Cruzeiros contrata Pedro Barbosa para o Departamento Comercial

29-01-2020 (14h20)

A MSC Cruzeiros contratou Pedro Barbosa para assumir as funções de comercial na Zona Sul de Portugal Continental e nos Açores, substituindo Isa Vitória, em licença de maternidade.

Opinião e Análise