Restaurante Terraço recebe quatro chefs para recriar a gastronomia de Macau

13-01-2014 (19h51)

Chefs Luís Baena, Henrique Sá Pessoa, Justa Nobre e Vítor Sobral

Os chefs Luís Baena, Henrique Sá Pessoa, Justa Nobre e Vítor Sobral são os convidados da semana gastronómica dedicada à cozinha de Macau, que decorre no restaurante Terraço, no Tivoli Lisboa, entre 30 de Janeiro a 9 de Fevereiro.

O evento, promovido pelo restaurante Terraço e o Turismo de Macau, convida os quatro chefs a reinterpretar as receitas tradicionais macaenses, “criando uma cozinha de fusão por excelência, só disponível na Macau Fusion Week”, sublinha um comunicado.
Os chefs vão estar em colaboração com a autora do livro “A cozinha de Macau”, Graça Pacheco Jorge, para apresentar uma ementa de “vários pratos típicos da cozinha macaense, composta por pratos de origem tradicional portuguesa, que foram posteriormente adaptados aos recursos locais e enriquecidos com as incomparáveis especiarias orientais”.
Para enriquecer o ambiente, o restaurante Terraço estará decorado com motivos típicos macaenses, terá mostras artísticas de Macau e ainda uma exposição de Pedro Barreiros.
Os visitantes da Macau Fusion Week habilitam-se a ganhar duas viagens a Macau, com apoio da Air France – KLM.

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Ávoris promove Johan Tyren para liderar operadores turísticos

23-07-2020 (10h17)

O Grupo Ávoris, que em Portugal tem o operador turístico Jolidey e as agências B the Travel Brand, entre outras marcas, promoveu Johan Tyren para liderar a área de operação turística, após as saídas de Enric Riera, José Segura e Fernando Sánchez Doctor.

Pedro Oliveira nomeado director financeiro do IHG para a Península Ibérica

21-07-2020 (12h51)

Pedro Oliveira, que conta sete anos como funcionário do InterContinental Hotels Group, foi promovido a area director of finance and business support para a região da Península Ibérica.

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Opinião e Análise