SATA vai vender bilhetes para viagens marítimas entre o Faial, Pico e São Jorge

03-03-2014 (14h10)

Plano Integrado dos Transportes

A SATA vai passar “a comercializar, em qualquer um dos seus balcões de venda, os bilhetes para viagens marítimas no Triângulo”, ou seja, as Ilha do Faial, do Pico e de São Jorge, anunciou o o Secretário Regional do Turismo e Transportes, Vítor Fraga.

O anúncio fo feito no âmbito da apresentação do Plano Integrado dos Transportes (PIT) da região, que visa aumentar a capacidade de mobilidade de pessoas e bens, reduzir custos de acesso e aumentar a interligação nas ligações no interior das ilhas, nas ligações interilhas e com o exterior.
O plano, que será desenvolvido nas áreas de infraestruturas e equipamentos, quadro regulamentar e instrumentos facilitadores, prevê a “coordenação de horários de transportes aéreos e marítimos na Região Autónoma dos Açores para assegurar maior interligação entre ambos e uma maior mobilidade de passageiros e carga, quer inter-ilhas, quer nas ligações com o exterior”, explicou o governante, que referiu estar previsto que já em Março seja possível viajar ao Sábado entre Lisboa e São Jorge, via Pico, ou viajar à quinta-feira entre a Horta e a Terceira, via São Jorge, cita a imprensa açoriana.
Ao nível do quadro regulamentar está prevista a revisão das Obrigações de Serviço Público (OSP) do transporte aéreo inter-ilhas, bem como das Obrigações de Serviço Público actualmente em vigor nas ligações entre a Região, o Continente e a Madeira, “dependente de decisão do Governo da República”. Em Novembro passado, Vítor Fraga referia que o Ministro da Economia iria até ao final desse ano tomar uma decisão relativa à revisão das obrigações de serviço público ( Decisão sobre obrigações de serviço público será tomada até final do ano será tomada até final do ano). No quadro das regulamentações está ainda prevista a definição das OSP para o transporte marítimo de passageiros interilhas, noticia o Governo Regional.
O governo anunciou também a implementação do Balcão Único, que vai permitir o planeamento de viagens intermodais e aquisição dos bilhetes.
O governo regional prevê desenvolver uma plataforma “agregadora de informação proveniente de diferentes fontes e bases de dados”, com vista a “implementar o Balcão Único, que possibilitará uma escolha mais eficiente dos meios a utilizar, facilitando o planeamento e a aquisição de bilhetes para viagens intermodais (aéreos/marítimos/terrestres)”, anunciou Vítor Fraga.
A SATA, continuou o governante, “passará a comercializar, em qualquer um dos seus balcões de venda, os bilhetes para viagens marítimas no Triângulo”.
Relativamente às infraestruturas e equipamentos, o PIT prevê a remodelação da Aerogare do Corvo, a ampliação do cais comercial das Velas, a ampliação do porto da Casa e a construção do novo cais e terminal de passageiros em São Roque do Pico, e a construção de dois novos navios com capacidade para 650 passageiros e 150 viaturas.
Entre outras novidades está prevista ainda a implementação do Serviço de Bagagem e Carga Aérea Integrada (SBCI), permitindo que os utilizadores possam levantar a sua bagagem no destino final, durante uma viagem, que prevê a redução dos tempos de espera, dar mais conforto ao passageiro e “optimizar as rotas de carga aérea com o objectivo de abreviar o tempo de entrega no destino”, refere o comunicado do governo.
O PIT, disse Vítor Fraga, tem como objectivo “aumentar a capacidade de mobilidade das pessoas e bens, através da redução do custo de acesso, da facilidade de interligação e comodidade, tanto nas ligações no interior de cada ilha, como nas ligações interilhas e com o exterior da região”.

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Um olhar sobre a aviação comercial perante a pandemia de covid-19

20-05-2020 (20h51)

Há pouco mais de três meses muitas das companhias aéreas do mundo debatiam-se com problemas de falta de aviões que assegurassem as suas estratégias de crescimento e melhoria da sua eficiência. Reclamavam e pediam compensações da Boeing, pelo atraso no regresso à operação do B737 Max, bem como da Airbus, pelos sucessivos atrasos na entrega de novas aeronaves. Hoje, entre muitas outras, as dificuldades passam por encontrar lugar para parquear as suas frotas e em determinar quando as irão colocar novamente nos céus. Quase ninguém quer ouvir falar em ter mais aviões.

Nunca acreditaram. Sempre falaram e… nada fizeram!...

19-05-2020 (18h00)

Uns disseram que «não haveria lei dos vouchers», claro que não, pois se «os agentes de viagens não têm voz em Portugal»…

IAG adia mudanças na gestão de topo

16-03-2020 (11h23)

O IAG, segundo maior grupo europeu de aviação, anunciou hoje o adiamento das alterações da sua gestão de topo, nomeadamente a substituição de Willie Walsh como CEO por Luis Gallego, justificando com a pandemia de covid-19 e designadamente a sua evolução em Espanha.

Minor promove Miguel Garcia a director de Operações para hotéis urbanos em Portugal

26-02-2020 (14h57)

A Minor Hotels, proprietária da rede hoteleira Tivoli, promoveu Miguel Garcia para o cargo de director regional de Operações para Urban Hotels Portugal.

Minor contrata ex-director do Bairro Alto Hotel para hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade

26-02-2020 (14h55)

A Minor Hotels contratou o ex-director do Bairro Alto Hotel, João Prista von Bonhost, para o cargo de hotel manager do Tivoli Avenida Liberdade.

Opinião e Análise