Açores prorrogam estado de calamidade na Terceira e São Miguel até 15 de Junho

29-05-2020 (16h21)

Pico, Açores
Pico, Açores

O Governo Regional dos Açores decidiu prolongar o estado de calamidade nas ilhas de São Miguel e Terceira até 15 de Junho, devido à covid-19, mas autorizou a retoma gradual das ligações aéreas e marítimas interilhas.

“Estão criadas as condições para restabelecer, durante o próximo mês de Junho, um conjunto de actividades, de forma gradual e dentro dos condicionalismos que a actual situação ainda exige, em particular as relativas à mobilidade dos açorianos entre as ilhas do arquipélago, através dos transportes públicos aéreos e marítimos da responsabilidade, respectivamente, das empresas públicas SATA e Atlanticoline”, lê-se numa resolução do Conselho de Governo, publicada hoje em Jornal Oficial.

O presidente do executivo açoriano, Vasco Cordeiro, já tinha anunciado na segunda-feira que as ligações aéreas e marítimas seriam retomadas hoje.

A decisão é justificada pelo facto de o número de casos recuperados da infeção pelo novo coronavírus ter registado “um crescimento contínuo”, existindo actualmente apenas dois casos positivos activos na ilha de São Miguel e apenas uma cadeia de transmissão local activa, “já restrita e sem disseminação”.

A resolução do Conselho de Governo prevê, no entanto, “a prorrogação da declaração da situação de calamidade pública, nas ilhas de São Miguel e Terceira, até à meia-noite do dia 15 de Junho”, no âmbito do Regime Jurídico do Sistema de Protecção Civil da Região Autónoma dos Açores.

As ilhas Graciosa, São Jorge, Pico e Faial, passam de situação de contingência para a situação de alerta, enquanto as ilhas de Santa Maria, Flores e Corvo, onde não se registaram até ao momento casos da covid-19, se mantêm em situação de alerta.

O Governo Regional aprovou a retoma, a partir de hoje, da actividade da SATA Air Açores, que efectua as ligações aéreas entre as ilhas do arquipélago, “de forma progressiva e gradual", em função da sua capacidade operacional.

A companhia aérea açoriana terá até ao dia 1 de Julho para normalizar a operação de acordo com o Contrato de Obrigações de Serviço Público.

Até 15 de Junho continuarão, no entanto, suspensas “todas as ligações aéreas do exterior à região" da Azores Airlines, do grupo SATA, "excepto os voos relativos ao cumprimento das obrigações de serviço público de transporte de carga e em casos de força maior, desde que devidamente autorizados pela Autoridade de Saúde Regional”.

Foi igualmente aprovada a retoma, a partir de hoje, das ligações marítimas de passageiros e viaturas nas ilhas do grupo central (Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial).

A partir do dia 1 de Junho, voltam a poder atracar iates nos portos e marinas da região e os seus tripulantes serão sujeitos à realização de testes à covid-19, como os restantes passageiros que aterram no arquipélago, sendo, no entanto, considerado o tempo de viagem “para efeitos de quarentena” e a embarcação “para efeitos de domicílio ou unidade de alojamento”.

Na mesma data, é dada autorização para a reabertura dos centros de convívio, nas ilhas de São Miguel, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial, e deixam de existir “limitações de lotação no caso da pesca recreativa embarcada”.

O executivo açoriano mantém, no entanto, até 15 de Junho a “suspensão da realização de eventos públicos”, recomendando a outras entidades públicas e privadas que façam o mesmo.

Até 15 de Junho, continuarão também suspensas nas ilhas em que se registaram casos da covid-19 actividades em piscinas cobertas, salvo as destinadas à atividade dos praticantes desportivos profissionais e de alto rendimento, e encerradas “termas e spas”.

Ficarão igualmente suspensas, até 1 de Julho, as deslocações em serviço de trabalhadores da Administração Regional para fora do arquipélago e as deslocações ao arquipélago de entidades externas solicitadas pela Administração Regional, salvo se “absolutamente imprescindíveis” e autorizadas pela Autoridade de Saúde Regional, sendo recomendado que outras entidades públicas e privadas adotem o mesmo procedimento.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Jet2.com programa 45 voos por semana de oito cidades britânicas para Faro em Agosto

14-07-2020 (16h42)

A low cost britânica Jet2.com, do Dart Group, de que fazem parte também o operador Jet2holidays tem programados 45 voos por semana de oito cidades britânicas para Faro, com preços desde 40 euros em Agosto, bem como outros oito para o Funchal, de sete origens no Reino Unido.

António Costa diz que Europa começa a perceber que os surtos de covid-19 em Portugal são localizados

14-07-2020 (16h16)

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou estar convicto de que os países da União Europeia começam "finalmente" a perceber que o aumento do número de casos de covid-19 em Portugal é muito localizado, assumindo que também tem sensibilizado os seus homólogos europeus.

American Airlines programa retoma dos voos Filadélfia – Lisboa para 27 de Março

14-07-2020 (15h47)

A American Airlines, maior companhia de aviação do mundo que interrompeu os voos de/para Lisboa devido à pandemia de covid-19, tem programado retomar as ligações entre o seu hub de Filadélfia e a capital portuguesa no início do Verão IATA 2021.

Breeze Airways de David Neeleman adia início das operações para 2021

14-07-2020 (15h32)

A Breeze Airways, fundada por David Neeleman e que tinha previsto começar a voar em finais de 2020, adiou o início das operações para 2021.

Hungria interdita entrada no país a residentes em vários países

14-07-2020 (14h32)

A Hungria vai interditar na terça-feira o acesso a residentes em países africanos, na maior parte dos países asiáticos e em alguns estados europeus, entre medidas que afectam também Portugal, anunciou o Governo, invocando o agravamento mundial da pandemia.

Opinião e Análise