Bissau, a porta de entrada para a Guiné, a apenas quatro horas de de Lisboa

10-03-2017 (15h48)

A capital da Guiné-Bissau está a apenas quatro horas de voo de Lisboa, e pode ser vista como uma porta de entrada para conhecer um país com uma oferta turística rica em natureza, cultura e uma forte ligação histórica ao povo português.

Um dos destaques de Bissau é o Mercado de Bandim, onde é possível passear junto a uma das avenidas principais da cidade e encontrar todo o tipo de produtos para venda, desde legumes e frutas exóticas, a mobília, electrodomésticos e automóveis recentes.

O Mercado de Bandim tem o característico ambiente movimentado de um centro de comércio onde circulam milhões de euros diariamente, sem deixar de ser uma experiência agradável para quem quer conhecer um pouco melhor a vida na capital da Guiné-Bissau.

Durante a noite é possível escolher um dos restaurantes da cidade, como o clássico Dom Bifanas, para conhecer um pouco da gastronomia local, e deixar a noite correr nos bares e discotecas da cidade, como o bar X Club e a discoteca Tabanka, que contam com uma selecção de bebidas internacionais e locais.

Bissau, fundada a 15 de Março de 1692, conta com quase 400 mil habitantes, e tem um clima de savana, com temperaturas entre os 17 e os 30 graus durante todo o ano.

A ligação aérea com a capital da Guiné-Bissau faz-se para o Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, para o qual a euroAtlantic faz duas ligações directas semanais com Lisboa, à quarta e à sexta-feira, bem como a TAP, que faz três ligações directas com Lisboa, às terças, quintas e Sábados. Os voos têm uma duração de cerca de quatro horas.

Os voos da euroAtlantic às quartas e às sextas partem de Lisboa às 9h para chegar a Bissau às 13h25, regressando às 16h para chegar a Lisboa às 20h.

Os voos da TAP às quintas e aos Sábados partem de Lisboa às 21h30 e chegam a Bissau no dia seguinte às 1h50, regressando às 2h40 para chegar a Lisboa às 6h50.

Os voos da TAP às terças-feiras, disponíveis a partir de 28 de Março, partem de Lisboa às 19h20 para chegar a Bissau às 22h45, regressando às 23h45 para chegar a Lisboa às 5h do dia seguinte.

A língua oficial do país é o português, sendo que a língua mais falada é o crioulo da Guiné-Bissau.

A moeda corrente é o franco CFA (XOF), uma moeda que também é utilizada no Benin, Burkina Faso, Costa do Marfim, Mali, Níger, Senegal e Togo, cuja cotação é 1 euro a equivaler a cerca de 656 francos CFA.

O clima no país é tropical, caracterizado por uma atmosfera quente e húmida, com duas estações distintas: a estação seca, entre Dezembro e meados de Maio, durante a qual há menos humidade e os dias são mais frescos; e a estação das chuvas, entre meados de Maio e Novembro, com a chuva a predominar durante a noite e especialmente nos meses de Julho e Agosto.

A Guiné-Bissau está organizada nass regiões de Bissau, Bolama (Arquipélago dos Bijagós), Gabú, Bafatá, Biombo, Cachéu, Oio, Quinara e Tombali, que abrangem uma área de 36.125 quilómetros quadrados e tem uma população de cerca de 1,9 milhões de habitantes (de acordo com os dados de 2017 do site countrymeters.info).

O país faz fronteira com o Senegal a Norte, com a Guiné-Conacri a Sul, e é banhado pelo Oceano Atlântico a Oeste.

 

O PressTUR viajou para a Guiné-Bissau a convite da euroAtlantic, no âmbito da primeira famtrip de operadores turísticos portugueses ao país

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Comentários
  • Suleiman junior

    Fico muito feliz!!

    18-03-2017 (08h53)


Escrever comentário

Outras Notícias

São Tomé e Príncipe registou queda de 69,3% na entrada de turistas em 2020

26-01-2021 (12h40)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra de 69,3% na chegada de turistas a São Tomé e Príncipe no ano de 2020, relativamente a 2019,  com um registo de 10.718 chegadas, na sua maioria de portugueses (51,3%).

HBD reabre Sundy Praia e Roça Sundy na Ilha do Príncipe a 28 de Junho

22-01-2021 (13h24)

A HBD anunciou que vai reabrir os seus hotéis Sundy Praia e Roça Sundy, na Ilha do Príncipe, no dia 28 de Junho, após mais de um ano de encerramento devido à pandemia de covid-19.

Seychelles abre as fronteiras para turistas vacinados contra a covid-19

21-01-2021 (18h27)

As ilhas Seychelles reabriram as suas fronteiras para visitantes que estejam vacinados contra a covid-19 e que apresentem um teste PCR negativo, anunciou o ministro dos Negócios Estrangeiros e do Turismo, Sylvestre Radegonde.

RIU abre resort de mil quartos na Ilha do Sal em Fevereiro, diz Governo

21-01-2021 (18h01)

O vice-primeiro-ministro cabo-verdiano, Olavo Correia, anunciou que o grupo hoteleiro RIU deverá abrir em Fevereiro o resort de 5-estrelas Riu Palace Santa Maria, na Ilha do Sal, com 1.001 quartos e com um investimento superior a 100 milhões de euros.

Decameron abre este ano hotel de 5-estrelas na Ilha do Sal, diz Governo

18-01-2021 (17h18)

O vice-primeiro-ministro cabo-verdiano, Olavo Correio, anunciou que o grupo Decameron planeia abrir ainda este ano um hotel de 5-estrelas na Ilha do Sal, com um investimento de 130 milhões de euros.

Opinião e Análise