Cabo Vede aprova quinta-feira abertura aos voos internacionais

06-10-2020 (14h39)

O Governo cabo-verdiano vai aprovar na próxima quinta-feira uma resolução para a retoma dos voos internacionais, anunciou o primeiro-ministro, afirmando que as ilhas do Sal e Boavista têm condições para abertura ao turismo.

“No Conselho de Ministros da próxima quinta-feira, o Governo vai aprovar uma resolução que procede à reabertura de voos internacionais nos quatro aeroportos internacionais de Cabo Verde”, anunciou Ulisses Correia e Silva, sem no entanto avançar uma data para essa reabertura.

O primeiro-ministro falava, na cidade da Praia, durante o acto de tomada de posse do novo presidente do Conselho de Administração do Hospital Agostinho Neto, da assinatura de um protocolo entre o Ministério da Saúde e os laboratórios Inpharma, e anunciou algumas medidas ao país.

Cabo Verde está fechado a voos comerciais internacionais desde 19 de Março, devido à pandemia de covid-19, tendo inicialmente anunciado a retoma em 30 de Junho, mas com o recrudescer de casos, tanto na Europa como nas ilhas, a retoma foi adiada para a segunda quinzena de Agosto, mas não se concretizou.

Desde 1 de Agosto que está em vigor um corredor aéreo para voos essenciais entre Lisboa (Portugal) e as ilhas de Santiago e de São Vicente, operados regularmente por duas companhias portuguesas (TAP e SATA) e que obrigam os passageiros, nos dois sentidos, a apresentar testes negativos para a covid-19 realizados com pelo menos 72 horas de antecedência.

Com a reabertura dos voos comerciais internacionais, Ulisses Correia e Silva disse que haverá um aumento de demanda dos testes, mas garantiu que o protocolo assiado com a Inpharma faz parte das condições que estão a ser criadas para dar resposta em tempo útil. 

“Vamos reforçar a capacidade de realização de testes, reduzir o tempo de resposta aos testes, soluções rápidas de acesso aos resultados a preços mais baixos do que os praticados actualmente”, afirmou o chefe do Governo, anunciando que brevemente estará disponível uma plataforma digital para que as pessoas tenham resultado dos seus testes de forma rápida e imediata através do seu telemóvel.

Segundo o primeiro-ministro, as ilhas do Sal e da Boavista, as duas mais turísticas do país, já dispõem de centros covid-19 e de serviços de saúde públicos e privados certificados internacionalmente, que as coloca em condições de abertura ao turismo.

“E é importante que, para isso, todos colaboram. As condições institucionais estão criadas, é preciso que os boavistenses e os salenses continuem a fazer um esforço adicional para mantermos muito baixo ou zerarmos os níveis de transmissão nessas duas ilhas e assim podermos brevemente reabrir essas duas ilhas ao turismo”, sustentou.

Enquanto o Sal tem neste momento nove casos activos, de um total acumulado de 687, a Boavista, onde foi registado o primeiro caso a 19 de Março, regista actualmente 11 doentes ativos, de 79 confirmados.

Grande parte da mensagem do primeiro-ministro foi dirigida à cidade da Praia, o principal foco da doença, com 3.861 casos acumulados e 40 óbitos, considerando ser “fundamental” ganhar o combate e baixar o ritmo de transmissão local.

“Isso depende de coisas simples, de regras, de comportamentos. Não é possível ter um polícia a vigiar cada cidadão. As instituições estão a fazer o máximo que podem, os profissionais de saúde estão a fazer o máximo que podem, o cidadão tem de fazer o máximo que pode”, pediu.

Entre esses comportamentos, o chefe do Governo instou as pessoas a usarem máscaras, lavar as mãos regularmente e fazer o distanciamento social. “É fundamental que os nossos comportamentos estejam à altura das exigências”, apelou Ulisses Correia e Silva.

O primeiro-ministro apelou igualmente a um “elevado sentido de responsabilidade”, chamou a atenção para o comportamento individual de cada cidadão e pediu que se leve a sério o cumprimento das regras e das normas sanitárias e de proteção individual.

Cabo Verde tinha até segunda-feira um acumulado de 6.433 casos de covid-19 desde 19 de Março, dos quais 68 óbitos e 5.524 doentes recuperados.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: Cabo Verde

Clique para ver mais: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Turismo de Marrocos promove “Tourism Marketing Days” a 27 de Outubro

22-10-2020 (17h35)

O Turismo de Marrocos organiza na terça-feira, dia 27, a 2ª edição do “Tourism Marketing Days”, um evento de reflexão “sobre as estratégias de marketing e estratégias comerciais para a retoma do sector do turismo em Marrocos”.

Instituto Tony Blair estima impacto das restrições de viagens na Europa no turismo em África

20-10-2020 (17h52)

As restrições de viagem de países europeus relacionadas com a pandemia de covid-19 poderão fazer o continente africano perder entre 7,6 e 17,4 milhões de empregos e entre 45 a 102 mil milhões de euros até ao final do ano, segundo um relatório do Instituto Tony Blair.

Hilton na ilha do Sal reabre após seis meses encerrado

16-10-2020 (12h50)

O Hilton Cabo Verde Sal Resort, uma unidade com 241 quartos na ilha do Sal, encerrada desde final de Março, reabriu hoje, cinco dias depois da retoma dos voos internacionais de e para Cabo Verde.

APG ganha representação da Kenya Airways em Portugal

16-10-2020 (12h11)

A APG Portugal anunciou que passou a ser representante da Kenya Airways em Portugal, destacando a sua oferta de ligações a Nairobi, com saída de Lisboa via Paris e Amesterdão, em code-share com a Air France e a KLM.

Cabo Verde reabre aos voos internacionais na segunda-feira

09-10-2020 (14h45)

Cabo Verde vai reabrir as suas fronteiras aos voos comerciais internacionais a partir de segunda-feira, dia 12, após quase sete meses de suspensão, tendo os passageiros de apresentar testes negativos para a covid-19 com pelo menos 72 horas de antecedência.

Opinião e Análise