Cidade da Praia vai ter um novo empreendimento turístico com seis hotéis

04-01-2021 (16h08)

A Cidade da Praia, em Cabo Verde, vai ter um empreendimento turístico com seis hotéis com mais de mil quartos e uma marina, resultado de um investimento de 250 milhões de euros.

Em causa está o projecto 'Gamboa Plaza Shopping & Hotels', o qual, segundo resolução governamental de 28 de Dezembro a que a Lusa teve hoje acesso, foi alvo de uma convenção para o seu estabelecimento, entre o Estado e os promotores privados, válida por 15 anos, prevendo o início das actividades em 12 meses e a instalação do empreendimento turístico numa área de 13.987 metros quadrados, junto ao mar.

Em contrapartida por um dos maiores investimentos privados no arquipélago, liderado pelo empresário João Fernando Freire, a convenção atribui à sociedade promotora, entre outros incentivos fiscais, 100% de isenção da tributação de lucros durante os primeiros cinco anos de funcionamento do empreendimento após a conclusão da construção - que deverá levar oito anos -, passando depois a 50% de isenção.

Os promotores ficam ainda isentos do pagamento do Imposto Único sobre o Património nas aquisições de imóveis destinados à sua construção e instalação, bem como no pagamento de direitos aduaneiros na importação de equipamentos.

“O Governo de Cabo Verde considera o projecto 'Gamboa Plaza Shopping & Hotels' de grande valia, e, por isso, o declara de interesse excepcional no quadro da sua estratégia de desenvolvimento socioeconómico do país, tendo em conta o impacto que representará em termos de investimento, de emprego, da formação profissional, na riqueza que gerará, incremento da oferta turística e qualidade e quantidade da capacidade alojativa nacional”, lê-se na resolução do Conselho de Ministros que aprovou a convenção.

O investimento divide-se em duas fases, a primeira das quais prevendo um investimento de 70 milhões de euros, mais de 90% destinado à construção dos hotéis, gerando 400 empregos. A segunda fase está avaliada em 180 milhões de euros e vai gerar mais 800 empregos diretos.

Na primeira fase da obra, que já está em curso, avançam dois hotéis de quatro e cinco estrelas, com um total de 419 quartos e “cujo contrato de gestão já foi assinado com uma empresa internacional”, e também uma marina para 150 barcos de recreio.

Está prevista ainda a recuperação do antigo pontão, a construção de restaurantes, bares, piscina, um aquário e a requalificação da praia da Gamboa, em pleno centro da capital cabo-verdiana, com a colocação de areia branca, coqueiros e palmeiras, dois parques de estacionamento com capacidade para 236 viaturas e um campo público de minigolfe.

Na segunda fase, serão construídos mais quatro hotéis, de quatro e cinco estrelas, com capacidade máxima de 800 quartos, além de equipamentos colectivos de apoio.

O turismo garante 25% do Produto Interno Bruto de Cabo Verde, mas a actividade praticamente parou desde Março, devido às restrições impostas para conter a pandemia de covid-19. O arquipélago contou em 2019 com um recorde de mais de 819.000 turistas, número que caiu para pouco mais de 300 mil em 2020.

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: África

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Decameron abre este ano hotel de 5-estrelas na Ilha do Sal, diz Governo

18-01-2021 (17h18)

O vice-primeiro-ministro cabo-verdiano, Olavo Correio, anunciou que o grupo Decameron planeia abrir ainda este ano um hotel de 5-estrelas na Ilha do Sal, com um investimento de 130 milhões de euros.

TAP e TAAG reforçam voos de/para Angola antes da suspensão de ligações

18-01-2021 (13h52)

As companhias aéreas TAP e TAAG vão reforçar as ligações aéreas entre Portugal e Angola antes da suspensão temporária dos voos directos, que entra em vigor a partir de 24 de Janeiro.

Angola suspende ligações aéreas com Portugal, África do Sul e Brasil a partir de dia 24

15-01-2021 (12h16)

Angola vai suspender as ligações aéreas com Portugal, Brasil e África do Sul, a partir das 00h00 do dia 24 de Janeiro, anunciou o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida.

Operação da LAM entre Maputo e Lisboa termina devido à pandemia

12-01-2021 (16h42)

A companhia Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) anunciou hoje que, apesar do “sucesso” dos voos Maputo – Lisboa realizados entre Julho de 2020 e este mês, a operação chegou ao fim devido à pandemia do novo coronavírus.

Olfa Hamdi assume a liderança da Tunisair

05-01-2021 (11h41)

O Ministério dos Transportes da Tunísia nomeou Olfa Hamdi, especialista em gestão de grandes projectos internacionais, para liderar a companhia aérea Tunisair, que enfrenta sérias dificuldades financeiras.

Opinião e Análise