Governo cabo-verdiano aprova concessão para aldeamento turístico no Tarrafal

11-02-2020 (17h36)

O Governo cabo-verdiano aprovou a concessão a privados, por 50 anos, de um terreno de 8.559 metros quadrados junto ao mar, no concelho do Tarrafal, ilha do Sal, para instalação de um aldeamento turístico.

O contrato de concessão entre o Estado de Cabo Verde e os promotores privados, residentes na Holanda, indica que se trata de um terreno de domínio público marítimo, pelo qual será paga uma anuidade de 1.283.850 escudos cabo-verdianos (11.600 euros), avançou a Agência Lusa.

A verba vai reverter para o Fundo Autónomo de Desenvolvimento e Segurança do Transporte Interilhas e o contrato de concessão do projeto Aldeamento Turístico – Vista Atlântico envolve ainda uma outra área a ser beneficiada pelos promotores, com 5.904 metros quadrados, neste caso isenta de qualquer contrapartida financeira.

De acordo com o contrato de concessão, que autoriza a Direção Geral do Património e da Contratação Pública a concretizar o negócio, a instalação deste aldeamento turístico será feita em terrenos da orla marítima em Mau Passo, Chão Bom, próximo da antiga Colónia Penal do Tarrafal.

O projeto, ressalva a resolução governamental que aprova o contrato de concessão, enquadra-se na “política do Governo de atração de mais investimento, quer interno quer externo, sobretudo nos projetos com enfoco no setor do turismo”.

O Governo cabo-verdiano prevê que as receitas do turismo renovem em 2020 máximos históricos, chegando aos 430 milhões de euros, o equivalente a quase 23% de toda a riqueza produzida no país.

As previsões constam dos documentos de suporte da lei do Orçamento do Estado para 2020, colocando o turismo, como já acontece há vários anos, como a principal fonte de riqueza do país.

Cabo Verde contou com mais de 750 mil turistas em 2018 e a meta do Governo é ultrapassar um milhão e 2021.

Para 2020, o Governo estima que as receitas turísticas cresçam 10,6%, face a 2019, para 47.918 milhões de escudos (430 milhões de euros). Neste cenário do Governo, as receitas do turismo passam de 21,9% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2019, para 22,7%, este ano.

A procura turística de Cabo Verde, segundo a previsão do Governo, deverá aumentar este ano 6%, liderada pelos turistas de Portugal e do Reino Unido, bem como de França e da Alemanha.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Cabo Verde com mais 58 casos novos eleva total para 1.837

16-07-2020 (13h49)

Cabo Verde registou mais 58 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, aumentando o acumulado desde 19 de Março para 1.837, informou o director nacional de Saúde.

Plano de reestruturação da SAA implica despedimentos e criação de nova empresa

16-07-2020 (13h36)

Os credores da falida companhia aérea sul-africana SAA aprovaram um plano de reestruturação, que resultará em cortes de empregos e na criação de uma nova empresa a partir das ruínas da empresa, anunciou o Ministério das Empresas Públicas.

Ausência de turistas e pouca actividade na Cidade Velha, em Santiago, gera incertezas

14-07-2020 (13h23)

Quase quatro meses após os primeiros casos de Covid-19 em Cabo Verde, a Cidade Velha, único local património mundial do país, encontra-se com pouca actividade, sem turistas, e com os operadores a reabrirem negócios, mas sem certezas quanto ao futuro.

Número de mortos em África sobe para 13.238 em quase 595 mil casos

13-07-2020 (16h52)

O número de mortos em África devido à covid-19 subiu hoje para 13.238, mais 250 nas últimas 24 horas, em quase 595 mil casos, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

Marrocos confina Tânger devido a novos focos de infecção de covid-19

13-07-2020 (12h37)

As autoridades marroquinas determinaram hoje o confinamento de Tânger, uma cidade localizada no Norte do país onde habitam cerca de um milhão de pessoas, a partir das 12h (mesma hora em Lisboa), devido ao surgimento de vários focos de infecção pelo novo coronavírus.

Opinião e Análise