Primeiro-ministro da Guiné-Bissau apoia isenção de visto para turistas portugueses

10-03-2017 (15h36)

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, em reunião com operadores turísticos portugueses participantes da famtrip ao seu país promovida pela euroAtlantic e com o Ministro do Turismo e do Artesanato, Fernando Vaz, manifestou o seu apoio em relação à isenção de vistos de turismo para portugueses.

O ministro do Turismo e do Artesanato da Guiné-Bissau, Fernando Vaz, vai anunciou então que vai apresentar uma proposta no Conselho de Ministros para a isenção de visto de 15 dias para turistas portugueses, afirmando que "facilita muito o turismo".

"É uma boa proposta, é uma forma de incentivar e motivar as pessoas para virem à Guiné", declarou nessa reunião o primeiro-ministro Umaro Embaló, enfatizando assim o seu apoio à proposta apresentada por Fernando Vaz. "Estou plenamente de acordo contigo e posso dizer que já tens o meu apoio", declarou.

No que diz respeito à relação com Portugal, o PM guineense afirmou que a "Guiné-Bissau e Portugal têm um laço que nos une, que é muito secular, que ultrapassa a relação entre as pessoas".

José Caetano Pestana, director de relações externas da euroAtlantic, aproveitou a ocasião para fazer dois pedidos ao governo da Guiné-Bissau, o primeiro é que "incentive os investidores portugueses a olharem para a Guiné-Bissau" e o segundo relaciona-se com a certificação do Aeroporto Internacional da Guiné-Bissau, com infra-estruturas de alfândega, para a exportação de carga.

"Nós não queremos só levar o bronzeado da Guiné-Bissau, o calor e o carinho. Queremos que amanhã os super-mercados portugueses tenham manga avião da Guiné-Bissau, queremos que os restaurantes de Lisboa possam ter na ementa camarões da Guiné-Bissau e peixe fresco da Guiné-Bissau", afirmou.

 

O PressTUR viajou para a Guiné-Bissau a convite da euroAtlantic, no âmbito da primeira famtrip de operadores turísticos portugueses ao país


Ver também:

Turistas portugueses “vão sentir-se em casa” na Guiné Bissau, ministro do Turismo e do Artesanato

Bissau, a porta de entrada para a Guiné, a apenas quatro horas de de Lisboa

Arquipélago dos Bijagós: Pérolas de preservação cultural e natural na África Ocidental

“Ensinem o meu povo que ele precisa, sabendo que isso vos pode ajudar a ganhar dinheiro”, presidente da República da Guiné-Bissau

Ministro do Turismo e do Artesanato divulga condições para o investimento na Guiné-Bissau

Parque Nacional de Orango

Alojamento em Bissau (1)

Alojamento em Bissau (2)

Alojamento na Ilha de Bubaque

Alojamento na Ilha de Rubane


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

São Tomé e Príncipe registou queda de 69,3% na entrada de turistas em 2020

26-01-2021 (12h40)

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra de 69,3% na chegada de turistas a São Tomé e Príncipe no ano de 2020, relativamente a 2019,  com um registo de 10.718 chegadas, na sua maioria de portugueses (51,3%).

HBD reabre Sundy Praia e Roça Sundy na Ilha do Príncipe a 28 de Junho

22-01-2021 (13h24)

A HBD anunciou que vai reabrir os seus hotéis Sundy Praia e Roça Sundy, na Ilha do Príncipe, no dia 28 de Junho, após mais de um ano de encerramento devido à pandemia de covid-19.

Seychelles abre as fronteiras para turistas vacinados contra a covid-19

21-01-2021 (18h27)

As ilhas Seychelles reabriram as suas fronteiras para visitantes que estejam vacinados contra a covid-19 e que apresentem um teste PCR negativo, anunciou o ministro dos Negócios Estrangeiros e do Turismo, Sylvestre Radegonde.

RIU abre resort de mil quartos na Ilha do Sal em Fevereiro, diz Governo

21-01-2021 (18h01)

O vice-primeiro-ministro cabo-verdiano, Olavo Correia, anunciou que o grupo hoteleiro RIU deverá abrir em Fevereiro o resort de 5-estrelas Riu Palace Santa Maria, na Ilha do Sal, com 1.001 quartos e com um investimento superior a 100 milhões de euros.

Decameron abre este ano hotel de 5-estrelas na Ilha do Sal, diz Governo

18-01-2021 (17h18)

O vice-primeiro-ministro cabo-verdiano, Olavo Correio, anunciou que o grupo Decameron planeia abrir ainda este ano um hotel de 5-estrelas na Ilha do Sal, com um investimento de 130 milhões de euros.

Opinião e Análise