Tanzânia transforma três reservas de caça em parques nacionais abertos ao turismo

10-01-2020 (14h55)

Foto: Javi Lorbada - Unsplash.com
Foto: Javi Lorbada - Unsplash.com

A Tanzânia passou a dispôr de mais três Parques Nacionais, que podem receber safaris com visitantes, após a conversão de cerca de 42,3 quilómetros quadrados de área dedicada a reservas de caça.

O Parque Nacional de Nyerere, com 30,9 quilómetros quadrados, foi criado a partir da Reserva de Caça de Selous, a maior e mais antiga zona protegida de África, que contava com cerca de 54,6 quilómetros quadrados, adiantou a imprensa internacional. As reservas de Kigosi e Ugalla também foram convertidas em parques nacionais com áreas respectivas de 7,5 e 3,9 quilómetros quadrados.

O presidente da Tânzania, que afirmou que a Reserva de Caça de Selous não era economiamente viável do ponto de vista turístico, e o parlamento, aprovaram de forma unânime as propostas para a conversão das reservas de caça.

O Parque Nacional de Nyerere, que deve o seu nome ao fundador do país, falecido em 1999, Julius Nyerere, engloba cinco lagos e o rio Rufiji, onde é possível fazer safaris-cruzeiro, e oferece lar a uma série de espécies de fauna e flora.

As espécies presentes incluem uma elevada população de hipopótamos, diferentes tipos de aves e répteis, girafas, impalas, elefantes, mabecos, rinocerontes, leões, entre outros. Este parque é acessível via avião, desde Dar es Salaam e da ilha de Zanzibar.

No que diz respeito a investimento, o Banco Mundial e Banco Federal Alemão vão aplicar cerca de 81 e 25 milhões de euros, respectivamente, ao longo de cinco anos, em melhorias nos parques da Tanzânia.

Clique para ver mais: África

Clique para ver mais: Mercados

Clique para ver mais: Destinos

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

South African Airways suspende todas as operações por dificuldades financeiras

30-09-2020 (14h40)

A companhia de aviação sul-africana South African Airways suspendeu todas as suas operações depois de ter falhado o plano de salvamento que envolvia um financiamento de 10 mil milhões de rands (507 milhões de euros).

TAAG volta a não aceitar kwanzas para pagar viagens iniciadas fora de Angola

22-09-2020 (14h50)

A TAAG - Linhas Aéreas de Angola volta a não aceitar a divisa angolana, o kwanza, para pagamento de bilhetes de viagens que se iniciam fora de Angola.

TAP retoma voos regulares entre Lisboa e Luanda na 2.ª feira

20-09-2020 (16h41)

A TAP anunciou que vai retomar os voos regulares entre Portugal e Angola, a partir de segunda-feira, dia 21, quando no seu website tinha avançado a informação que recomeçaria a 9 de Setembro, mas que decorre da data em que o Governo angolano reabre o espaço aéreo a voos internacionais.

Emirates retoma voos para Angola a 1 de Outubro

18-09-2020 (16h19)

A Emirates anunciou que vai retomar a rota Dubai – Luanda no dia 1 de Outubro, com um voo por semana.

África do Sul autoriza entrada de visitantes a partir de 1 de Outubro

17-09-2020 (13h07)

O presidente da África do Sul disse hoje que o país vai voltar a autorizar as viagens internacionais a partir de 1 de Outubro depois de o número de casos de infecção de covid-19 ter baixado nas últimas semanas.

Opinião e Análise