Alcobaça aposta na acessibilidade urbana com Plano de Mobilidade

28-09-2020 (18h06)

Foto: www.cm-alcobaca.pt
Foto: www.cm-alcobaca.pt

A cidade de Alcobaça (distrito de Leiria) vai intervencionar mais de 60 travessias pedonais de acordo com um plano de mobilidade que visa melhorar as acessibilidades no território, onde vão ser eliminadas barreiras arquitectónicas e criadas ciclovias.

O Plano de Mobilidade Urbana encomendado pela Câmara de Alcobaça (PSD) ao Instituto Politécnico de Leiria (IPL) “prioriza medidas para serem desenvolvidas aos longo dos próximos anos, numa aposta clara na pedonalização e na criação de ciclovias”, disse hoje à agência Lusa o presidente da autarquia, Paulo Inácio.

O estudo identificou 66 travessias pedonais que vão ser intervencionadas com medidas como a “deslocalização de passadeiras ou colocação de passadeiras tácteis”, exemplificou o presidente, acrescentando que na cidade serão ainda criadas rotundas e uma rede de ciclovias urbanas, serão eliminadas barreiras arquitectónicas e será feito um reforço de segurança dos passeios, alguns dos quais serão alargados e rebaixados.

“A mobilidade urbana é um indicador da qualidade de vida que se pretende que Alcobaça tenha” com a implementação das soluções propostas pelo IPL para “promover as deslocações pedonais e promover uma maior fruição dos espaços urbanos”, sublinhou Paulo Inácio.

O estudo a que a agência Lusa teve acesso conclui que há uma primazia da utilização do automóvel em 70% das deslocações na cidade, onde apenas 16% das pessoas se deslocam a pé, 11% em transportes públicos e 3% de bicicleta.

No que toca ao estacionamento, o estudo identificou um total de 2.513 lugares, dos quais 83% são gratuitos, 10% tarifados e 7% reservados.

O documento vai estar em consulta pública até ao final do ano “por se entender que as alterações de trânsito e sinaléticas devem ser discutidas com a população”, disse o autarca, estimando que “as medidas mais emergentes comecem a ser implementadas a partir de Janeiro do próximo ano e as restantes sejam candidatas ao próximo quadro comunitário de apoio”.

O plano, coordenado pelo professor João Silva, teve um custo de cerca de 50 mil euros e foi desenvolvido ao abrigo de um protocolo firmado em Julho de 2019 com o Politécnico de Leira com vista ao estudo de soluções quer de acessibilidade pedonal, quer a nível da mobilidade urbana na cidade de Alcobaça.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Covid-19 já matou 1,114 milhões de pessoas em todo o mundo

19-10-2020 (17h32)

A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.114.836 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Presse.

Portugal ultrapassou marca dos cem mil contágios pelo novo coronavírus

19-10-2020 (17h15)

Portugal superou ontem os cem mil contágios pelo novo coronavírus, com o total de 101.860, mais 1.949 que na véspera, de acordo com a informação da DGS relativa às 24h00 de Domingo.

Espanha conserva liderança dos destinos com mais gastos de turistas portugueses

19-10-2020 (16h46)

A pandemia de covid-19 levou a uma quebra em 42,5% dos gastos em Espanha de turistas residentes em Portugal este Agosto, sem travar, no entanto, a tradicional liderança do país vizinho nos gastos turísticos dos portugueses, ainda que França tenha sido o destino que mais reforçou a sua quota.

França destrona Reino Unido e ascende a primeiro emissor para Portugal

19-10-2020 (15h34)

Em tempos de pandemia, França ascendeu à liderança dos emissores para Portugal, com os gastos dos seus residentes a atingirem 33,1% do total de receitas turísticas portuguesas no mês de Agosto e 21% no conjunto dos primeiros oito meses do ano.

NAV Portugal geriu menos 60,4% movimentos no 3º trimestre

19-10-2020 (15h20)

O prestador de serviços de navegação no espaço aéreo português geriu 89,701 movimentos no terceiro trimestre de 2020 , menos 60,4% que no período homólogo de 2019, mas quase mais 500% que no segundo trimestre deste ano.

Opinião e Análise