Argentina proíbe voos comerciais até 1 de Setembro

29-04-2020 (09h14)

Foto: Drew Beamer / Unsplash
Foto: Drew Beamer / Unsplash

A Argentina prolongou a proibição de voos comerciais até 1 de Setembro para conter a pandemia do novo coronavírus, o que coloca em risco milhares de empregos segundo a IATA.

O transporte aéreo comercial está paralisado na Argentina desde finais de Março, sendo autorizados apenas voos sanitários, repatriamento de cidadãos e outros autorizados mediante solicitação.

A associação de companhias aéreas IATA, segundo a imprensa internacional, enviou uma carta ao Governo da Argentina a dizer que a decisão viola acordos bilaterais e coloca em risco 300 mil empregos no país.

 

Clique para ver mais: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Disney vai despedir mais de 30 mil trabalhadores

27-11-2020 (10h05)

A Walt Disney Company anunciou que vai despedir 32 mil trabalhadores, principalmente funcionários dos seus parques temáticos, devido à pandemia de covid-19.

Carnival Cruise Line cancela cruzeiros com embarque nos Estados Unidos

20-11-2020 (14h38)

A Carnival Cruise Line cancelou uma série de cruzeiros adicionais com embarque nos Estados Unidos, de forma a cumprir os requerimentos do CDC (Center for Disease Control and Prevention - Centro de Controlo e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos.

Brasil, Equador e Chile são os temas dos próximos webinars da LATAM

19-11-2020 (18h36)

Os próximos webinars da companhia aérea LATAM vão abordar os destinos Brasil, Equador e Chile, e contar com a participação de representantes de entidades de turismo dos respectivos países.

Boeing 737 MAX já tem permissão dos EUA para voltar a voar

18-11-2020 (17h23)

Os Estados Unidos autorizaram que o Boeing 737 MAX volte a voar, quase dois anos depois da proibição na sequência de dois acidentes que mataram 346 pessoas em cinco meses.

Royal Caribbean recebe mais de 100 mil candidaturas para cruzeiros de teste

17-11-2020 (17h00)

A Royal Caribbean já recebeu mais de 100 mil candidaturas para os seus cruzeiros de teste integrados no enquadramento condicional do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Opinião e Análise