Trump proíbe entrada nos EUA de estrangeiros que tenham estado no Brasil

25-05-2020 (11h00)

Foto: Diana Fernandes
Foto: Diana Fernandes

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decretou a proibição de entrada no país de todos os estrangeiros que tenham estado no Brasil nos 14 dias anteriores à tentativa de entrada.

“Determinei que é do interesse do país tomar medidas para restringir e suspender a entrada nos EUA, como imigrantes ou não imigrantes, de todos os estrangeiros que estiveram fisicamente presentes no Brasil durante o período de 14 dias que precedeu a sua entrada ou tentativa de entrada nos Estados Unidos”, refere o Presidente norte-americano na ordem ontem decretada.

A medida visa limitar a propagação do novo coronavírus quando os números nos Estados Unidos começam a abrandar, uma vez que o Brasil é agora um dos maiores focos mundiais da pandemia, sendo já o segundo país com maior número de casos – mais de 347 mil – e pelo menos 22.013 óbitos oficialmente confirmados.

"A acção de hoje ajudará a garantir que os estrangeiros que estiveram no Brasil não se tornem uma fonte adicional de infecções no nosso país", afirmou também a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, sublinhando, porém, que “estas novas restrições não se aplicam ao fluxo de comércio entre os EUA e o Brasil".

O anúncio oficial veio confirmar a indicação já manifestada pelo conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Robert O’Brien, que vincou que a administração Trump iria “tomar todas as medidas necessárias para proteger o povo norte-americano", numa altura em que o país já regista perto de 100 mil mortes associadas à covid-19.

Os Estados Unidos, que são o país com mais mortos (97.087) e mais casos de infeção confirmados (mais de 1,6 milhões), suspenderam os voos provenientes da China, da maior parte dos países da União Europeia e do Reino Unido, à medida que a pandemia ia alastrando.

O Brasil, com mais de 22 mil mortos e 347 mil casos, é o segundo país do mundo em número de infecções, enquanto a Rússia, que contabiliza 3.388 mortos, é o terceiro, com mais de 335 mil.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 343 mil mortos e infectou mais de 5,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para ver mais: América

Clique para ver mais: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

EUA registam mais quase 1.200 mortos por covid-19 e atingem total de 127,3 mil

01-07-2020 (14h27)

Os Estados Unidos registaram 1.199 mortos e 42.528 infetados por covid-19 no dia de ontem, em atingiram os somatórios de 127.322 óbitos e 2.629.372 doentes com covid-19, de acordo com o balanço da Universidade Johns Hopkins.

Estados Unidos somam mais 756 mortes por covid-19

25-06-2020 (09h40)

Os Estados Unidos registaram mais 756 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, atingindo os 121.932 óbitos desde o início da pandemia, de acordo com um balanço da Universidade Johns Hopkins.

México teve segundo maior número diário de mortes desde início da pandemia

25-06-2020 (09h36)

O México registou na quarta-feira mais 947 mortes por covid-19, o segundo maior número diário de óbitos desde o início da pandemia, elevando o total para 24.324, informaram as autoridades.

Forte sismo de magnitude 7,7 sentido no Sul e centro do México

23-06-2020 (18h00)

Um forte sismo de magnitude 7,7 na escala de Richter foi hoje sentido nas zonas Sul e centro do México, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), não existindo, até ao momento, relatos de vítimas ou danos materiais.

LATAM Argentina cessa actividade

18-06-2020 (11h08)

O Grupo LATAM anunciou que a LATAM Airlines Argentina cessou as operações por tempo indeterminado devido às condições actuais do mercado, agravadas pela pandemia de covid-19.

Opinião e Análise