Casinos de Macau caíram em Junho para novo mínimo mensal de receitas de jogo

01-07-2020 (12h46)

Os Casinos de Macau, que formam o maior destino mundial de jogo, atingiram em Junho um novo mínimo mensal de receitas de jogo, com apenas 716 milhões de patacas (cerca de 79,8 milhões de euros ao câmbio de hoje), menos 38 milhões do que o mínimo fixado em Abril.

Os dados publicados hoje pela Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos de Macau indica que em relação ao mês homólogo de 2019 a quebra atingiu um novo máximo de 97% ou 23.096 milhões de patacas (cerca de 2.576,2 milhões de euros).

A quebra das receitas de jogo dos Casinos de Macau espelha a disseminação da pandemia de covid-19, da China para todo o mundo, e atingiu expressão significativa logo em Fevereiro, quando as receitas de jogo atingiram o que era então um novo mínimo mensal de 3.104 milhões de patacas (cerca de 346,2 milhões de euros).

Em Março houve uma ligeira animação, com as receitas a atingirem 5.257 milhões de patacas (586,4 milhões de euros), mas ‘foi Sol de pouca dura’, porque em Abril as receitas caíram para um novo mínimo mensal de 754 milhões de patacas, que ‘vigorou’ até Junho.

Desta forma, as receitas de jogos dos Casinos de Macau ficaram no semestre em 33.720 milhões de patacas (3.761,2 milhões de euros), abaixo, portanto, do montante do mês de Fevereiro de 2014, que se mantém o melhor mês de sempre, em que as receitas de jogo atingiram 38.007 milhões de patacas (4.239,4 milhões de euros).

A quebra no primeiro semestre em relação ao período homólogo de 2019 atinge assim 77,4% ou 115.783 milhões de patacas (cerca de 12.914,8 milhões de euros).

Esta quebra reflecte especialmente a travagem da chegada a Macau de residentes na China, que é por grande margem o maior mercado emissor e cujo impacto se faz sentir muito nos casinos.

Os Casinos de Macau foram em grande penalizados pela suspensão da emissão de vistos turísticos da China para Macau, que levou a uma quebra das chegadas de visitantes a Macau em 81,1%, nomeadamente pela quebra em 81% de visitantes procedentes da China Continental, que ainda assim representou 71% do total de chegadas, com 2,31 milhões em 3,24 milhões.

 

Clique para mais notícias: Casinos de Macau

Clique para mais notícias: Macau

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Macau promove feira internacional de turismo para revitalizar o sector

23-06-2021 (10h20)

Macau, que encerrou o seu Centro de Promoção e Informação Turística em Lisboa, vai organizar uma feira internacional de turismo de 9 a 11 de Julho, que pretende ser um “contributo para a recuperação e revitalização” do sector.

Beijing Capital Airlines retoma voo entre Portugal e China

21-06-2021 (10h42)

A Beijing Capital Airlines retomou a ligação aérea entre Portugal e a China este fim de semana, após ter estado suspensa por duas semanas, por terem sido detectados sete casos de covid-19, em Maio, num voo oriundo de Lisboa.

Governo timorense levanta confinamento obrigatório em Díli

16-06-2021 (11h36)

O Governo timorense deliberou hoje levantar o confinamento obrigatório em Díli, mantendo, porém, cercas sanitárias na capital, Baucau Bobonaro e Covalima durante mais sete dias, informou o executivo.

Governo de Macau encerra Centro de Promoção e Informação Turística em Lisboa

16-06-2021 (11h02)

O Governo de Macau decidiu encerrar o Centro de Promoção e Informação Turística de Macau em Portugal, o seu quinto maior mercado europeu em número de visitantes antes da pandemia. A decisão deve-se à "racionalização de quadros e simplificação administrativa", disse hoje a directora dos Serviços de Turismo.

Solférias promove formação sobre as Maldivas a 22 de Junho

16-06-2021 (10h55)

O operador turístico Solférias vai realizar um webinar para agentes de viagens sobre as Maldivas na próxima terça-feira, dia 22 de Junho.

Opinião e Análise