Associação pede estudo de impacte de ponte pedonal em área arqueológica de Vila Real

29-09-2020 (16h53)

Foto: Helloquence / Unsplash
Foto: Helloquence / Unsplash

A associação Arquivo de Memórias pediu hoje à Câmara de Vila Real que promova em “tempo útil” a elaboração de um estudo de impacte da construção de uma ponte pedonal na “reserva arqueológica da Vila Velha”.

A Câmara de Vila Real quer construir uma ponte sobre o rio Corgo destinada exclusivamente para deslocações a pé e de bicicleta, num investimento previsto de 6,9 milhões de euros, cabendo ao orçamento municipal cerca de um milhão de euros (15%).

A ponte, que está inserida no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), vai ter um vão de cerca de 320 metros de extensão, ligando as zonas da Vila Velha e da Meia Laranja.

Hoje, em comunicado, o Arquivo de Memórias, uma associação que tem por objectivo o registo, o estudo, a divulgação e a defesa do património cultural, pediu “publicamente à Câmara Municipal de Vila Real que promova em tempo útil a elaboração de um estudo de impacte da obra na reserva arqueológica da Vila Velha”.

A associação defende a realização de um “estudo prévio com base em sondagens arqueológicas na área onde supostamente a ponte vai assentar, no sentido de, se o projecto for avante, minimizar o mais possível o seu impacte ao nível do património cultural e arqueológico do sítio onde Vila Real nasceu”.

Contactado pela agência Lusa, o vereador do pelouro do Ordenamento do Território e Urbanismo, Adriano Sousa, afirmou que o estudo prévio do projecto já foi aprovado pela Câmara Municipal. O vereador explicou que, a “fim de dar sequência às fases seguintes do projecto e a nele incorporar todos os pareceres e sugestões das entidades que, nos termos da lei têm de se pronunciar, foram solicitados pareceres" a diversas entidades.

Entre elas estão a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), a Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN), a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), a Administração da Região Hidrográfica (ARH) e a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC).

O Arquivo da Memória lembrou que, em 1995, quando se deu início às obras de construção de um pavilhão desportivo em terrenos da Escola Camilo Castelo Branco, foram “descobertas inesperadamente estruturas de dimensão monumental no subsolo”.

“E o pavilhão não foi avante. Tal como em 1995, é muito grande a probabilidade de uma obra pública voltar a cruzar-se com um pano da muralha medieval. Desta vez o pano do lado nascente, parcialmente soterrado no século XIX com a construção do passeio público em volta do Cemitério de São Dinis”, acrescentou a associação.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

IATA reclama acção dos governos para evitar “iminente catástrofe” económica e desemprego

27-10-2020 (17h04)

A IATA, associação internacional de companhias de aviação, reclamou hoje dos governos "acção firme" para evitar uma "catástrofe" iminente com quebra da actividade económica em 1,8 biliões de dólares e perda de 46 milhões de empregos.

Wizz Air vai voar de Doncaster Sheffield para Lisboa e Faro a partir de Dezembro

27-10-2020 (16h57)

A Wizz Air, que inaugurou na semana passada uma base em Doncaster Sheffield, no Reino Unido, vai reforçar em Dezembro a sua oferta de voos a partir desse aeroporto britânico com ligações a Lisboa e Faro.

Iberostar oferece testes à covid-19 e estada prolongada a hóspedes dos seus hotéis nas Caraíbas e Brasil

27-10-2020 (16h30)

A Iberostar Hotels & Resorts lançou para o mercado o “Travel at Ease”, um programa para cobrir as despesas relacionadas com a covid-19 que os seus hóspedes possam ter na República Dominicana, Jamaica, México e Brasil.

Restrições às viagens ‘cortaram’ mais de 700 milhões de chegadas de turistas de Janeiro a Agosto

27-10-2020 (15h57)

Passados os dois meses tradicionalmente mais fortes das viagens e turismo, a quebra provocada pela pandemia de covid-19 atinge os 700 milhões de chegadas, segundo a OMT, agência das Nações Unidas para o Turismo, que avança a estimativa de uma quebra de 730 mil milhões de dólares.

Hilton escolhe o Porto para estrear a marca Tapestry Collection em Portugal

27-10-2020 (11h35)

A Hilton vai estrear a sua marca de hotéis de luxo Tapestry Collection em Portugal no início do próximo Verão, com o Sé Catedral Hotel Porto, uma unidade com 77 quartos, bar e restaurante.

Ultimas Noticias

Opinião e Análise