Bélgica recoloca Lisboa no "vermelho" mas alivia medidas

23-09-2020 (18h46)

Foto: Unsplash / Luiza Giannelli
Foto: Unsplash / Luiza Giannelli

As autoridades belgas aliviaram hoje ligeiramente as medidas restritivas no quadro da pandemia da covid-19, apesar do aumento do número de casos, e recolocaram a área metropolitana de Lisboa e a região centro de Portugal no “vermelho”.

Entre as alterações às medidas hoje adoptadas pelas autoridades belgas após uma reunião do Conselho Nacional de Segurança conta-se o fim da interdição de viagens desde as “zonas vermelhas” – classificadas como de alto risco de contágio -, que é substituída por uma recomendação a “desaconselhar fortemente” esses destinos, acompanhada de uma quarentena de sete dias, com um teste ao quinto.

Com a reinclusão da área metropolitana de Lisboa e da região centro na [nova] “lista vermelha”, que entrará em vigor já na sexta-feira, 25 de Setembro, quem chegue a território belga oriundo destas regiões - e tencione permanecer mais de 48 horas -, terá de realizar um teste de despistagem e submeter-se a quarentena.

A Bélgica era o único Estado-membro a proibir viagens de zonas de alto risco dentro da UE, tendo decidido hoje abolir esta proibição em nome da “harmonização das regras ao nível europeu”, num momento em que a Comissão Europeia tenta que os Estados-membros adoptem regras comuns e harmonizadas em tudo o que afecte a livre circulação dentro do espaço comunitário.

A alteração mais visível às regras em curso na Bélgica para conter a propagação da covid-19 hoje anunciada é contudo o facto de a utilização de máscara deixar de ser obrigatória ao ar livre na região de Bruxelas.

Em vigor desde 12 de Agosto passado, a obrigatoriedade de utilizar uma máscara de proteção a todo o momento passa a aplicar-se apenas a locais fechados (como estabelecimentos comerciais, cinemas e transportes públicos) ou áreas ao ar livre com uma grande aglomeração de pessoas.

As novas regras surgem paradoxalmente numa altura em que os casos de covid-19 continuam a ‘disparar’ na Bélgica, que na última semana registou uma média de 1.374 casos diários (mais 60% que na semana anterior), e assiste a um aumento contínuo das hospitalizações, com 18 dias consecutivos de subida.

Nos últimos 14 dias, a Bélgica registou uma média de 132,3 casos por cada 100 mil habitantes, o que representa a sexta maior taxa de positivos na UE, superada apenas por Espanha (314,8), República Checa (218,6), França (197,8), Luxemburgo (169,7) e Malta (144), de acordo com dados do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Europa

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Quebra em Agosto menor que em Londres dá liderança dos aeroportos europeus a Paris CDG

28-10-2020 (16h32)

O Aeroporto de Paris Charles de Gaulle no final de Agosto era o aeroporto europeu com mais passageiros este ano, de acordo com dados do ACI Europe, que lhe atribui um total de 17,92 milhões de passageiros, mais 202,6 mil que Londres Heathrow, tradicionalmente o nº 1 europeu, mas que em Agosto teve menos 721,9 mil passageiros que o principal aeroporto da capital francesa.

Moscovo teve em Agosto os dois aeroportos europeus com mais passageiros

28-10-2020 (15h51)

Os dois aeroportos da capital russa, Moscow Domodedovo e Sheremetyevo, foram os aeroportos europeus com mais passageiros no mês de Agosto, destronando os ‘gigantes’ Londres Heathrow, Paris Charles de Gaulle, Frankfurt, Amesterdão Schiphol e Istambul, de acordo com os dados publicados pelo Airports Council Internacional (ACI) Europe.

APECATE pede regras “claras” para realização de eventos

28-10-2020 (15h50)

A Associação Portuguesa de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) pediu ao Governo através de um comunicado “orientações específicas e claras para o setor”, considerando que “o que tem ocorrido é uma análise casuística de situações”.

Portugal alcança novo máximo diário com quase 4.000 infectados com o novo coronavírus

28-10-2020 (15h19)

Portugal somou ontem mais 3.960 pessoas infectadas com o novo coronavírus, um novo recorde diário, além de mais 24 óbitos.

AM + PM investe 5,6 milhões de euros para reabilitar Forte da Barra de Aveiro para fins turísticos

28-10-2020 (15h12)

A AM + PM ganhou a concessão por 50 anos do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo, através do Programa Revive, e vai investir 5,6 milhões de euros na sua reabilitação para fins turísticos.

Opinião e Análise