Covid-19 avança no Brasil e já matou 111 pessoas

29-03-2020 (10h21)

O Brasil tem 111 mortos em dez estados pela covid-19 e 3.904 infectados pelo novo coronavírus, segundo informou hoje o Ministério da Saúde, que indica assim um aumento de 487 infectados em 24 horas.

taxa de mortalidade pela covid-19 está em 2,8% no Brasil, que informou também que 90% das vítimas mortais tinha acima de 60 anos e 84% apresentava pelo menos um factor de risco.

Segundo os dados hoje divulgados, 10 das 27 unidades federativas do país (26 estados mais o Distrito Federal) registaram óbitos devido ao novo coronavírus: Amazonas, Ceará, Pernambuco, Piauí, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Todas as regiões do Brasil - Norte, Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul - têm mortes confirmadas pela covid-19.

Apesar do alcance geográfico do vírus ter aumentado, São Paulo, o estado mais populoso, continua a ser o estado brasileiro mais afectado, contabilizando 84 mortos e 1.406 infetados. Segue-se o Rio de Janeiro com 13 óbitos e 558 infetados.

O Sudeste brasileiro, que engloba São Paulo e Rio de Janeiro, é, assim, a região com o maior número de infectados, totalizando 2.222. No lado oposto está a região Norte do país, com 184 infectados.

As previsões do Governo para o próximo mês é de que a pandemia cresça no Brasil, com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a frisar a necessidade de isolamento social para evitar o avanço da doença e para evitar a sobrecarga hospitalar com outros tipos de atendimento.

Quando nós mandamos parar [a circulação de pessoas] diminuem acidentes, traumas e aumentam” as camas livres das unidades de terapia intensivam referiu.

Segundo Luiz Henrique Mandetta, “há informações de queda de até 30%, 40%, até 50% do nível de taxa de ocupação” das camas que antes estavam a ser utilizados para pessoas politraumatizadas.

“Ou seja, mais um benefício quando mandamos parar, além de diminuir a transmissão, disse o ministro.

Apesar das entidades de Saúde recomendarrem o isolamento social, o Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, ainda insiste que o país não pode parar.

Na terça-feira, Jair Bolsonaro gerou polémica junto da classe médica e política do Brasil ao pedir às autoridades estaduais e municipais a reabertura de escolas e comércio, e o fim do confinamento em massa, de forma a evitar uma eventual onda de desemprego.

O ministro da Saúde sublinhou que o lockdown (bloqueio, na tradução para português, e refere-se a protocolo de emergência que geralmente impede a circulação de pessoas) pode vir a ser necessário em algum momento, em alguma região do país, mas nunca em todo o território brasileiro.

O Governo brasileiro proibiu, desde hoje, e por 30 dias, a entrada no país de todos os cidadãos estrangeiros por via aérea, de forma a travar a expansão do novo coronavírus à escala global. A medida não impõe restrições ao tráfego de carga nos aeroportos.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Brasil

Clique para mais notícias: Coronavírus

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Oásis Atlântico divulga medidas para prevenir a propagação da covid-19 nos seus hotéis

22-05-2020 (11h22)

O grupo português Oásis Atlântico, que tem hotéis em Cabo Verde, Marrocos e Brasil, está a divulgar as medidas que implementou nos seus hotéis para prevenir a propagação da covid-19, incluindo reforço da limpeza e redução de capacidade em restaurantes e bares.

Latam pretende retomar progressivamente 18% da actividade em dois meses

21-05-2020 (10h35)

A companhia aérea Latam, uma das principais na América Latina, anunciou na quarta-feira que entre Junho e Julho vai tentar retomar parte da operação internacional, que ficou suspensa em cerca de 95% desde Abril por causa da pandemia.

Azul passou de lucro em 2019 para ‘vermelho carregado’ no primeiro trimestre deste ano

14-05-2020 (16h34)

A companhia de aviação brasileira Azul, detentora de obrigações convertíveis da TAP, informou hoje que terminou o primeiro trimestre, que é época alta no Brasil, com um prejuízo de 975,3 milhões de reais  (cerca de 152,5 milhões de euros ao câmbio de hoje), sem incluir perdas cambiais e de hedging que diz não terem “impacto de caixa”, com as quais o prejuízo ‘dispara’ para 6.135,9 milhões de reais (perto de 960 milhões de euros).

Azul mantém 15 aviões “subarrendados” à TAP

14-05-2020 (15h15)

A Azul, companhia de aviação brasileira detentora de obrigações convertíveis da TAP, reafirmou que tem “15 aeronaves subarrendadas para a TAP”, cuja gestão tem enaltecido a renovação da frota da companhia sem especificar a propriedade dos aviões.

Azul declara ‘perda’ de 618,5 milhões de reais com “justo valor” da sua participação na TAP

14-05-2020 (14h58)

A Azul, companhia de aviação brasileira fundada e presidida por David Neeleman, também accionista de referência da TAP, declarou hoje uma perda de R$618,5 milhões (cerca de 97 milhões de euros ao câmbio de hoje) que atribui “principalmente” à “redução no valor justo” da sua participação na TAP.

Opinião e Análise