Latam pretende retomar progressivamente 18% da actividade em dois meses

21-05-2020 (10h35)

Foto: LATAM
Foto: LATAM

A companhia aérea Latam, uma das principais na América Latina, anunciou na quarta-feira que entre Junho e Julho vai tentar retomar parte da operação internacional, que ficou suspensa em cerca de 95% desde Abril por causa da pandemia.

De acordo com um comunicado, citado pela agência espanhola Efe, a companhia aérea sublinhou que em Junho espera passar de 5% para 9% da capacidade total prévia pré-pandemia, alcançando até 18% em Julho.

Parte deste plano de retoma inclui o regresso das viagens para os Estados Unidos da América e para países europeus.

A Latam voará desde São Paulo, no Brasil, para Frankfurt, na Alemanha, Londres (Reino Unido), Madrid (Espanha) e Miami (Estados Unidos).

A informação surge cinco dias depois do anúncio do despedimento de 1.400 trabalhadores devido à redução da actividade durante a pandemia de covid-19.
A companhia aérea latino-americana comunicou, a 16 de Maio, o despedimento de 1.400 trabalhadores das filiais do Chile, Colômbia e Equador.

“Apesar de todos os nossos esforços para manter os postos de trabalho, vemo-nos obrigados a tomar esta difícil decisão”, referiu então, em comunicado, o presidente executivo (CEO) da companhia aérea, Roberto Alvo.

O gestor acrescentou que os impactos da covid-19 “são profundos” e tornou-se “inevitável reduzir o tamanho do Grupo Latam para proteger a sua sustentabilidade no médio prazo”.

Antes da emergência sanitária causada pelo novo coronavírus, a Latam voava para 145 destinos em 26 países, incluindo Portugal, operando 1.400 voos por dia.

No início de Abril, foi obrigada a suspender 95% da sua operação, situação que se manterá durante o mês de maio, devido ao encerramento de fronteiras em vários países e à queda da procura.

A Latam, que nasceu em 2012 da fusão entre a chilena Lan e a brasileira Tam, está apenas a fazer alguns voos domésticos no Chile e no Brasil, e mantém seis ligações semanais entre Santiago do Chile e Miami, bem como três ligações semanais entre S. Paulo e Miami.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: América

Clique para ver mais: Aviação

Clique para ver mais: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Brasil somou mais de mil mortos e 20 mil infectados com o novo coronavírus em 24 horas

28-05-2020 (14h49)

O Brasil registou 1.086 mortes e 20.599 infectados pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, estando ainda a ser investigada a eventual relação de 4.108 óbitos com a covid-19, informou hoje o executivo.

LATAM Brasil programa retomar voos para Lisboa a 17 de Julho

26-05-2020 (10h44)

A LATAM Brasil (antiga TAM), maior companhia de aviação brasileira em voos internacionais e que começou a voar entre o seu hub em São Paulo Guarulhos e Lisboa a 3 de Setembro de 2019, tem programado retomar esta rota a partir de 17 de Julho.

Trump proíbe entrada nos EUA de estrangeiros que tenham estado no Brasil

25-05-2020 (11h00)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decretou a proibição de entrada no país de todos os estrangeiros que tenham estado no Brasil nos 14 dias anteriores à tentativa de entrada.

Oásis Atlântico divulga medidas para prevenir a propagação da covid-19 nos seus hotéis

22-05-2020 (11h22)

O grupo português Oásis Atlântico, que tem hotéis em Cabo Verde, Marrocos e Brasil, está a divulgar as medidas que implementou nos seus hotéis para prevenir a propagação da covid-19, incluindo reforço da limpeza e redução de capacidade em restaurantes e bares.

Azul passou de lucro em 2019 para ‘vermelho carregado’ no primeiro trimestre deste ano

14-05-2020 (16h34)

A companhia de aviação brasileira Azul, detentora de obrigações convertíveis da TAP, informou hoje que terminou o primeiro trimestre, que é época alta no Brasil, com um prejuízo de 975,3 milhões de reais  (cerca de 152,5 milhões de euros ao câmbio de hoje), sem incluir perdas cambiais e de hedging que diz não terem “impacto de caixa”, com as quais o prejuízo ‘dispara’ para 6.135,9 milhões de reais (perto de 960 milhões de euros).

Opinião e Análise