TAP volta a ter a queda mais forte de vendas de bilhetes pelas agências corporate brasileiras

16-05-2019 (23h04)

Foto: TAP Air Portugal
Foto: TAP Air Portugal

A TAP foi a companhia que teve a mais forte quebra do número de bilhetes vendidos pelas agências de viagens corporate brasileiras membros da ABRACORP no primeiro trimestre, com um decréscimo em 28%, que compara com uma quebra média das vendas de voos internacionais pelas suas 29 associadas de 0,6%.

Os dados publicados pela Associação indicam que a TAP, porém, melhorou a tarifa média, que subiu 13,8% no primeiro trimestre, pelo que em valor teve uma quebra menor que em número de bilhetes, ainda assim em 18,1%, para 23,43 milhões de reais (5,24 milhões de euros ao câmbio de hoje).

A Associação indicou que no primeiro trimestre as suas associadas venderam 185.455 bilhetes de voos internacionais, no valor de 661,2 milhões de reais (147,96 milhões de euros)

A empresa com mais bilhetes vendidos foi a LATAM, que é a companhia líder em vendas de voos internacionais e que em finais de 2018 começou a voar entre São Paulo e Lisboa, com 50.193, no valor de 126,49 milhões de reais (28,3 milhões de euros), com aumentos em 49,8% em número de bilhetes e 10,1% em valor.

A segunda companhia mais vendida foi a norte-americana American Airlines, com 19.262 bilhetes e 91,3 milhões de reais (20,4 milhões de euros), com quedas em 20,4% em número de bilhetes e de 6,5% em valor, seguida pela United Airlines, com 10.941 bilhetes vendidos no valor de 73,7 milhões de reais (16,5 milhões de euros), em alta de 1,8% em número de bilhetes e de 19,6% em valor.

Só depois surge o primeiro grupo europeu, o Air France KLM, que a ABRACORP trata como se se tratasse de uma companhia única, com 12.105 bilhetes no valor de 59,1 milhões de reais (13,2 milhões de euros), que representam quedas em 12,6% em número de bilhetes e 8,5% em valor.

A mesma tendência verificou-se com o segundo maior grupo europeu, o grupo Lufthansa, de que a ABRACORP contabiliza em conjunto das vendas da Lufthansa German Airlines e da Swiss, com queda do número de bilhetes vendidos em 16,6%, para 6.533, e do valor de vendas em 14,7% para 42,78 milhões de reais (9,57 milhões de euros).

Igualmente em queda estiveram as vendas do terceiro grupo aéreo europeu do relatório da ABRACORP, o IAG, com as vendas de bilhetes British Airways e Iberia a caírem 21,1%, para 7.058, e o valor a decrescer 15,6%, para 34,86 milhões de reais (7,8 milhões de euros).

O ranking das companhias com vendas de voos internacionais pelas agências ABRACORP inclui ainda da Europa a Alitalia, igualmente em queda como as outras europeias, com -19,6% de bilhetes vendidos, para 2.907, e -12,4% em valor, para 10,55 milhões de reais (2,36 milhões de euros).

Os dados compilados pelo PressTUR evidenciam que já em 2018 a TAP registava as quedas de vendas mais fortes nas agências ABRACORP, tendo registado um decréscimo em 11,5% ou 14,6 milhões de reais (para ler mais clique: TAP foi a companhia de aviação que mais caiu nas vendas das agências corporate brasileiras em 2018).

 

Clique para mais notícias: TAP

Clique para mais notícias: ABRACORP

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Brasil

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Presidente brasileiro confirma estar infectado com o novo coronavírus

07-07-2020 (16h36)

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, confirmou já que está infectado com o novo coronavírus, um dia depois de relatar sintomas e realizar um teste num hospital Militar, em Brasília.

Avianca Brasil pede falência

07-07-2020 (12h18)

A Avianca Brasil (Oceanair Linhas Aéreas), do grupo dos irmãos Efromovich, pediu falência à Justiça, por não ter condições de cumprir o plano de pagamento de uma dívida estimada em cerca de 2,7 mil milhões de reais, cerca de 448 milhões de euros.

Feira de turismo ABAV Expo em São Paulo adiada para 2021

03-07-2020 (15h02)

A 48ª edição da feira internacional de turismo ABAV Expo, que estava marcada para os dias 23 a 25 de Setembro, em São Paulo, foi adiada para 2021, anunciou a organização, que em contrapartida vai promover um evento virtual que pretende “marcar a retomada dos negócios do sector turístico ainda em 2020”.

Azul anuncia venda da participação na TAP ao Governo português

03-07-2020 (14h03)

A Azul anunciou hoje que chegou a acordo com o Governo português para vender a sua participação indirecta na TAP de 6%, por aproximadamente 65 milhões de reais (10,84 milhões de euros), e abdicar do direito de conversão dos bónus séniores de 90 milhões de euros que venciam em 2026.

Gastos dos brasileiros em turismo no estrangeiro caem 54% de Janeiro a Maio

25-06-2020 (14h51)

Os brasileiros despenderam em turismo no estrangeiro de Janeiro a Maio menos 3.948,60 milhões de dólares que há um ano, com um decréscimo em 54,2%, que evidencia o impacto da pandemia de covid-19 no fluxo de viagens no Brasil, que é um dos principais emissores para Portugal.

Opinião e Análise