Bruxelas contesta quarentena imposta por Dublin a cinco países da UE

16-04-2021 (16h16)

Foto: Unsplash / Jakob Braun
Foto: Unsplash / Jakob Braun

A Comissão Europeia contestou hoje junto das autoridades da Irlanda a quarentena obrigatória em hotel que está a ser imposta por Dublin a viajantes de vários países devido à covid-19, incluindo a cinco Estados-membros da União Europeia (UE).

A posição do executivo comunitário foi expressa numa carta enviada às autoridades irlandesas, segundo avançou um porta-voz da Comissão Europeia, Christian Wigand.

A medida irlandesa, que se aplica a viajantes procedentes dos Estados-membros Áustria, Bélgica, França, Itália e Luxemburgo, suscita “preocupações" à Comissão Europeia, no que diz respeito aos "princípios gerais do Direito europeu de proporcionalidade e da não-discriminação", disse o porta-voz no ‘briefing’ diário com a comunicação social.

Um total de 71 países considerados de risco estão abrangidos pela medida decretada pelo executivo irlandês, que estipula uma quarentena obrigatória num hotel por um período mínimo de 10 dias com o objetivo de prevenir a importação de novas variantes do novo coronavírus (SARS-Cov-2).

Após contactos nos últimos dias com as autoridades da Irlanda, o executivo comunitário enviou uma carta a Dublin “a pedir esclarecimentos sobre os critérios utilizados para determinar os países” abrangidos por esta quarentena obrigatória.

“A Comissão considera que o objetivo procurado pela Irlanda (...) pode ser alcançado com medidas menos restritivas", prosseguiu o mesmo porta-voz, acrescentando que deveriam estar previstas exceções para as viagens essenciais, em conformidade com uma recomendação do Conselho Europeu sobre a qual os 27 Estados-membros do bloco comunitário (incluindo Dublin) chegaram a acordo.

As autoridades irlandesas têm 10 dias para responder à missiva do executivo comunitário, indicou ainda a mesma fonte.

A Comissão Europeia já enviou em outras ocasiões cartas semelhantes a outros países da UE, cujas medidas restritivas de circulação impostas no âmbito da pandemia de covid-19 o executivo liderado por Ursula von der Leyen também considerou como desproporcionadas.

 

Clique para ver mais: Europa

Clique para ver mais: Irlanda

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Vila Galé já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil

05-05-2021 (18h15)

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou hoje que já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil, com "um plano muito rigoroso" de limpeza, novos equipamentos de proteção e uma plataforma digital que permite consultar as ementas dos restaurantes, reservar uma mesa e fazer check-in e check-out.

Vila Galé já tem 14 hotéis abertos em Portugal e oito no Brasil

05-05-2021 (16h29)

O grupo hoteleiro português Vila Galé anunciou hoje que já tem 14 hotéis abertos em Portugal e nove no Brasil, com “um plano muito rigoroso” de limpeza, novos equipamentos de proteção e uma plataforma digital que permite consultar as ementas dos restaurantes, reservar uma mesa e fazer check-in e check-out.

Finnair evidencia impacto desastroso da pandemia na aviação

05-05-2021 (15h56)

A Finnair, companhia de aviação que se posicionava como uma das melhores alternativas para ligações entre a Europa e a Ásia, indicou hoje que no mês de Abril transportou apenas 3,4 mil passageiros nesses voos, que comparam com 207,9 mil em Abril de 2019.

Ethiopian Mozambique cessa todos os voos a partir de amanhã, 6 de Maio

05-05-2021 (15h36)

A Ethiopian Airlines Mozambique, subsidiária moçambicana da maior companhia de aviação africana, anunciou que a partir de amanhã cessa todos os voos, por falta de procura devido à pandemia de covid-19, segundo indicou.

Rali de Portugal vai poder ter público

05-05-2021 (15h36)

A edição de 2021 do Rali de Portugal, entre 21 e 23 de Maio, vai poder realizar-se com a presença de público, confirmou hoje à agência Lusa a organização da etapa portuguesa do Mundial de ralis.

Opinião e Análise