Quebra de turistas estrangeiros na Dominicana em Julho e Agosto leva balanço de 2019 para ‘o vermelho’

27-09-2019 (14h07)

Imagem: www.godominicanrepublic.com
Imagem: www.godominicanrepublic.com

A República Dominicana estava no fim de Agosto com uma quebra de turistas estrangeiros não residentes em 1,8% ou 71,1 mil, provocada pelas quebras que se sucedem desde Junho, associadas às notícias sobre mortes de turistas em resorts do país.

Os dados publicados pelo Banco Central da Dominicana indicam quebras das chegadas de turistas estrangeiros não residentes em 2,5% em Junho, 485,4 mil, em 16,1% em Julho, para 470,4 mil, e em 12,2% em Agosto, para 396,2 mil, ‘seguindo’ a evolução do seu maior emissor, os Estados Unidos, que também foi o mercado onde teve mais repercussão o caso das mortes, com quebras em 24,6% em Julho e em 24,4% em Agosto.

Curiosamente, as chegadas da Europa, que estavam a registar quedas sucessivas, em Agosto até registaram crescimento, em 4,9%, assente em forte aumento das chegadas de Espanha (+29,4%, para 111,8 mil), França (+9,8%, para 18,8 mil) e Itália (+32,7%, para 10,2 mil).

Dos Estados Unidos, porém, a Dominicana teve menos 50,3 mil turistas só no mês de Agosto, a que se somou uma quebra em 7,7 mil do Canadá, segundo maior emissor.

As chegadas de turistas estrangeiros não residentes à Dominicana nos primeiros oito meses deste ano, de acordo com os dados oficiais, regista nos primeiros oito meses uma quebra em 1,8% ou 71,1 mil, para 3,956 milhões, 61,9% deles (2,449 milhões) da América do Norte, com uma quebra em 0,1% ou 1,4 mil, pela quebra do Canadá (-1,8% ou menos 12 mil, para 658 mil) e a estagnação dos Estados Unidos (+0,1% ou mais 2,6 mil, para 1,757 milhões).

Da Europa, que representou nos primeiros oito meses 21,6% dos turistas estrangeiros não residentes que estiveram na Dominicana, num total de 856,3 mil, apesar da subida em Agosto ainda está com uma quebra em 4,9% ou 43,9 mil.

Esta quebra está associada a quebras dos seus três maiores emissores europeus, a França, com 159,9 mil (4% do total), a Alemanha, com 126,8 mil (3,2% do total), e a Rússia, com 126,3 mil (3,2% do total).

Nos primeiros oito meses deste ano, as chegadas de turistas residentes em França estão com uma quebra em 2,5% ou 4,1 mil, as chegadas da Alemanha baixam 10,7% ou 15,3 mil e da Rússia baixam 6,1% ou 8,2 mil.

Entre os maiores emissores o que mais cresce é Espanha (2,8% do total), com um aumento em 5,2% ou 5,6 mil, para 111,8 mil (2,8% do total), nomeadamente pelo aumento em Agosto em 29,4% ou 5,4 mil, para 24 mil, que foi ‘o maior contingente’ da Europa neste mês.

A maior quebra, por sua vez, é das chegadas de Inglaterra, 5º maior emissor, com 107,7 mil turistas na Dominicana nos primeiros oito meses deste ano (2,7% do total), que regista um decréscimo em 17,1% ou 22,3 mil em relação aos primeiros oito meses de 2018, incluindo uma quebra em 15% ou três mil no mês de Agosto, para 17,2 mil.

Clique para ler:

Forte quebra de turistas portugueses na Dominicana acentua-se em Agosto

 

Clique para mais notícias: Dominicana

Clique para mais notícias: Caraíbas


Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

República Dominicana torna obrigatório teste de covid-19 para entrar no país

31-07-2020 (16h34)

A República Dominicana anunciou que para entrar no país passou a ser obrigatório apresentar um teste de covid-19 negativo ou fazer um teste rápido no aeroporto, sem custos para o visitante.

Cuba faz testes de PCR gratuitos a turistas estrangeiros

24-07-2020 (10h55)

O Governo cubano anunciou que fará testes de PCR gratuitos a todos os turistas estrangeiros que visitarem o país.

British Airways retoma rotas para as Caraíbas e anuncia Montego Bay

23-07-2020 (13h04)

A companhia aérea British Airways está a retomar as ligações para os seus destinos nas Caraíbas e a apresentar uma nova rota para Montego Bay, na Jamaica.

México ultrapassa os 40 mil mortos desde início da pandemia

22-07-2020 (10h06)

O México ultrapassou os 40 mil mortos por covid-19 desde o início da pandemia, com 915 óbitos só nas últimas 24 horas, indicou o Ministério da Saúde mexicano.

República Dominicana volta a estado de emergência devido à covid-19

16-07-2020 (17h02)

O presidente da República Dominicana, principal destino de férias dos portugueses nas Caraíbas, para onde recentemente os operadores cancelaram os charters que tinham programado, pediu ao Congresso Nacional autorização para declarar novamente o estado de emergência, por 45 dias, devido ao aumento de infectados com o novo coronavírus no país.

Opinião e Análise