CCB quer fechar contrato este ano com Mota Engil para hotel e zona comercial

01-10-2020 (16h57)

Foto: Unsplash / Annie Spratt
Foto: Unsplash / Annie Spratt

O Centro Cultural de Belém (CCB) espera assinar ainda este ano o contrato com a construtora Mota Engil, para a construção e exploração de um hotel e zona comercial nos módulos que faltam ao edifício original.

Em declarações hoje à agência Lusa, à margem da apresentação da nova temporada do CCB, o presidente do conselho de administração, Elísio Summavielle, admitiu atrasos no processo e explicou que o contrato com a construtora está "em fase de discussão/ultimação".

"Estes concursos são morosos, há muitos pormenores e detalhes jurídicos na construção do contrato. Depois houve esta contingência [da pandemia da covid-19] que, de certo modo, atrasou a negociação, causou alguma perturbação no ritmo das coisas", admitiu Elísio Summavielle.

Há um ano, em Setembro de 2019, Summavielle explicava aos jornalistas que a intenção era ter aquele contrato assinado até ao final desse ano, até porque a efectivação do acordo implica o pagamento de 300 mil euros de renda anual ao CCB, mas tal não aconteceu.

"A nossa ambição é chegar ao final do ano [de 2020] com este assunto resolvido e o contrato assinado. Ao fim de 27 anos, este problema estava por resolver. (...) Só falta o quase. A Mota Engil está empenhada neste projecto, e daqui por três anos, quando o hotel estiver pronto, esperamos que haja uma realidade nova", disse.

A construtora Mota-Engil foi a única a apresentar um projecto para a construção e exploração de um hotel e de uma zona comercial, com lojas e escritórios, nos módulos 4 e 5 do Centro Cultural de Belém, previstos no projeto arquitectónico inicial e nunca concretizados.

Em 2018, numa entrevista à agência Lusa a propósito dos 25 anos do CCB, Elísio Summavielle afirmava que a conclusão dos módulos 4 e 5 do centro cultural era uma das suas prioridades e grandes ambições, até ao final do mandato.

A concessão para um hotel e espaço comercial tem como objetivo finalizar o projecto original, dos arquitetos Vittorio Gregotti e Manuel Salgado, mas está relacionado também com a necessidade de a Fundação CCB ter mais recursos financeiros próprios.

"A construção do hotel dará ao CCB um rendimento mais simpático que nos irá permitir ter uma ambição maior na programação, a tal internacionalização que um equipamento de excelência destes deve fazer, e colocar Lisboa no mapa das grandes atracções performativas da Europa", sustentou na altura Elísio Summavielle, na entrevista à Lusa.

Até porque, o que está previsto é que, "até ao início da exploração da unidade hoteleira, das lojas e dos escritórios, [a construtora pagará] 300 mil euros/ano [de renda]. A partir do momento em que entre em exploração, são 900 mil euros/ano", disse.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Portugal

Clique para ver mais: Hotelaria

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Quebra em Agosto menor que em Londres dá liderança dos aeroportos europeus a Paris CDG

28-10-2020 (16h32)

O Aeroporto de Paris Charles de Gaulle no final de Agosto era o aeroporto europeu com mais passageiros este ano, de acordo com dados do ACI Europe, que lhe atribui um total de 17,92 milhões de passageiros, mais 202,6 mil que Londres Heathrow, tradicionalmente o nº 1 europeu, mas que em Agosto teve menos 721,9 mil passageiros que o principal aeroporto da capital francesa.

Moscovo teve em Agosto os dois aeroportos europeus com mais passageiros

28-10-2020 (15h51)

Os dois aeroportos da capital russa, Moscow Domodedovo e Sheremetyevo, foram os aeroportos europeus com mais passageiros no mês de Agosto, destronando os ‘gigantes’ Londres Heathrow, Paris Charles de Gaulle, Frankfurt, Amesterdão Schiphol e Istambul, de acordo com os dados publicados pelo Airports Council Internacional (ACI) Europe.

APECATE pede regras “claras” para realização de eventos

28-10-2020 (15h50)

A Associação Portuguesa de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) pediu ao Governo através de um comunicado “orientações específicas e claras para o setor”, considerando que “o que tem ocorrido é uma análise casuística de situações”.

Portugal alcança novo máximo diário com quase 4.000 infectados com o novo coronavírus

28-10-2020 (15h19)

Portugal somou ontem mais 3.960 pessoas infectadas com o novo coronavírus, um novo recorde diário, além de mais 24 óbitos.

AM + PM investe 5,6 milhões de euros para reabilitar Forte da Barra de Aveiro para fins turísticos

28-10-2020 (15h12)

A AM + PM ganhou a concessão por 50 anos do Forte da Barra de Aveiro, em Ílhavo, através do Programa Revive, e vai investir 5,6 milhões de euros na sua reabilitação para fins turísticos.

Opinião e Análise